PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM)

Página 31 de 36 Anterior  1 ... 17 ... 30, 31, 32 ... 36  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Qua 7 Dez 2016 - 9:10

12/08/2014
Os motivos que levam o espírito a perder a encarnação ou aumentar seus carmas estão todos vinculados aos descaminhos da carne e dos bens materiais. Ambos possuem muita força, pois são adquiridos desde a mais tenra idade, quando desde o berço não lhes foram dados limites e princípios. A atual geração está bem representada nisso. Seus pais, a última geração que foi criada sobre o sistema rígido de princípio e de disciplina, julgando que estavam criando seus filhos com liberdade, e que na realidade transformou-se em libertinagem. Como a liberdade de fazer o que bem entendessem, partiram para o que era mais fácil, deixar-se levar pelos instintos de uma mente e caráter malformados. O grupo ditava as normas de perceber e os mais desvirtuados tornaram-se líderes e comandavam um grupo de sem princípios e sem responsabilidades. Gerou-se, assim, uma juventude sem medidas de qualquer forma e natureza. Os pais que não quiseram dar limites agora terão que ver a sociedade importando sanções amargas para seus filhos desvirtuados social e espiritualmente.


13/08/2014
Há, entre os homens, um ditado que diz que “o futuro a Deus pertence”. Ledo engano. Em primeiro lugar, o futuro não existe, ele nunca chega, pois quando ele chega é o presente. É apenas uma forma de protelar para mais adiante decisões que precisam ser tomadas agora. O tempo é o agora, e somente podemos agir e interagir na matéria, agora, no presente. O tempo de Deus é o agora. Não há uma forma de os homens tentarem transferir para outros a responsabilidade que lhes cabe. Deus não intervém em nossos atos, pois respeita o princípio que nos deu, que é o Livre Arbítrio. Se nosso futuro pertencesse a Deus, Ele estaria interferindo em nosso Livre Arbítrio. Estaria agindo contra sua própria Lei. O futuro é consequência de nossos pensamentos, nossas palavras e nossas obras. Conforme palavras de Jesus, é a colheita das sementes que plantamos, e Ele afirma ser obrigatória. Portanto, quem determina ou cria o seu futuro é o próprio. Ninguém mais, caso alguém interferir, estará agindo contrariamente à Lei de Deus. Cada um constrói a cama onde se vai deitar.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Qui 8 Dez 2016 - 9:06

14/08/2014
Assim como os pensamentos, as palavras e as obras de cada ser criam o seu universo particular, os pensamentos, as palavras e as obras dos habitantes de uma cidade, somados, criam também o universo dessa cidade. O mesmo acontece com cada país e planeta. Temos que nos conscientizar de que somos os criadores do nosso futuro. Há um provérbio popular que representa bem essa situação: “Quem semeia ventos, colhe tempestade”. As palavras do Cristo, “A semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória”, também são aplicadas a uma cidade, um país ou um planeta. Todos, individual ou coletivamente, terão que responder por suas criações. Não teria sentido se fosse diferente. Eu pagar por algo que não fiz, ou outro pagar por algo que eu fiz. Cada um é gestor e responsável pelos seus atos. Cada um cria a cama onde se vai deitar, nesta existência ou em outra, mas vai. A grande dificuldade da intelectualização disso, é que, sempre pensamos em relação ao corpo. Precisamos mudar o enfoque, temos que ter em mente o espírito. O espírito que é o responsável pelos pensamentos, pelas palavras e pelas obras individuais ou coletivamente falando.


15/08/2014
Ó, Deus, nosso Pai. Ó, Grande Energia, prostramo-nos ante vossa infinita bondade para vos adorar, vos louvar e vos bendizer. Sabemos que não interferis no Livre Arbítrio de qualquer de vossos filhos. Mesmo assim, vos pedimos, aliviai o carma que essa humanidade está passando. Por toda parte, há guerras e dissensões, parece que o ser humano tornou-se um animal irracional, que a tudo e por tudo, precisa vingar-se de forma violenta. Até um olhar atravessado é motivo para contenda. Vos pedimos, ó, Pai, permiti que, através dos faróis no topo das antenas da Radio Luz, na emissão de vossas energias, os Raios Divinos, emitidos em favor dos humanos, seja potencializada a sua energia, para que penetre profundamente nos corações humanos belicosos, apaziguando a sua fúria assassina, passando a agirem como irmãos, que em realidade o são, pois todos são vossos filhos, criados de uma parcela vossa. Que as transmissões da Rádio Luz façam esses espíritos retornarem para o caminho que conduz ao vosso aprisco.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Sex 9 Dez 2016 - 8:51

16/08/2014
A respiração de Deus se manifesta em todas as coisas. Nas galáxias que se expandem e depois começam a se contrair em um tempo contável, talvez, somente em bilhões de éons. Dentro da própria galáxia, as estrelas também se distanciam do centro, e talvez em menos tempo comecem a se contrair. O planeta que conhecemos, a nossa Terra, também tem seu tempo de respiração de Deus. O vaivém das marés. O vaivém das estações do ano. O vaivém dos ventos e das chuvas. A flor dos vegetais, o nascimento dos animais, com seus ciclos de vida, também representa a respiração de Deus. O simples fato de respirarem, que faz com que mantenham a vida, e o bater do coração que leva essa vida para todas as células de seus corpos, é também comandada pela respiração de Deus. Não podemos nos esquecer de que Deus está em tudo e, por isso, Ele comanda através de sua presença o funcionamento do universo. Isso tudo pode ser de difícil compreensão às nossas mentes, que mal conseguem compreender parcelas do conhecimento divino, e mesmo assim se acham donas da verdade.


17/08/2014
O maior entrave que há ao ser humano para procurar a sua evolução espiritual está, podemos dizer, em sua preguiça mental. Em primeiro lugar, porque recebeu muito mais informações sobre os bens materiais do que sobre as coisas do espírito. Segundo, apegou-se demasiadamente aos conceitos estabelecidos pelas regiões e não abriu sua mente para novos conhecimentos que surgem, com relação às coisas do espírito. Continua a pensar, e somente aceitar o conhecimento de um ou dois milênios atrás. Não abriu a mente para entender que aqueles conhecimentos foram para as inteligências daquela época e que hoje precisam ser repensados. E em terceiro lugar, tudo o que seja novidade, cheira a falsidade, a coisas do diabo que quer semear a cizânia no seu meio. Não se dão o mínimo trabalho de sequer examinar o novo conhecimento, com o crivo da razão e da lógica. Preferem continuar no ostracismo a usarem sua massa cinzenta para examinar se pode lhe servir para facilitar sua caminhada rumo à sua evolução espiritual, à sua mestria.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Sab 10 Dez 2016 - 9:02

18/08/2014
O maior de todos os males é a preguiça, ela leva à bancarrota qualquer projeto ou planejamento. Isso tanto se referindo ao mundo físico como ao mundo espiritual. Ao mundo físico, não é tão contundente como no mundo espiritual, embora o físico interfira no espiritual, ele é transitório e será como uma coisa passageira. Agora, referindo-se ao mundo espiritual, torna-se um causador de resgates cármicos que poderão ser necessárias várias encarnações para resgatar. Não podemos nos esquecer de que o espírito tem uma vida eterna, que jamais terá fim. Por isso, qualquer atraso sempre acarreta transtornos na evolução do espírito. Esse pode ser um dos pecados contra o Espírito Santo, que Jesus diz, “não será perdoado”. Todos fomos criados na maior simplicidade e ignorância, não por uma vontade de Deus, mas por uma necessidade de cumprirmos os objetivos da nossa criação, sem os quais não teríamos condições de bem desempenhar a atividade para a qual fomos criados. E, no momento em que nos negamos a executar esse projeto, por preguiça, tornamo-nos responsáveis pelas consequências que advirão.


19/08/2014
Em cada existência corporal por que passa o espírito, fatores agregantes, filosóficos, religiosos, sociais e políticos, bitolam a capacidade racional do consciente exterior. O consciente exterior é moldável por esses fatores externos, quando o espírito ainda não está bastante evoluído para determinar princípios e conhecimentos ao consciente exterior de seu corpo atual. Por isso, esses ambientes externos é que impõem seus paradigmas como norma de conduta, e, de tal forma, como se fosse a única verdade. Não permite que o consciente exterior perquira conhecimentos para preencher o vazio existente. Muitas vezes não o fazem por determinação dos agentes daqueles agregantes. Outras vezes é por pura preguiça mental em busca de algo que o possa melhor satisfazer. Está na hora, de o homem atual, aproximando-se já de sua ascensão a uma oitava superior de energia, conscientizar-se de que precisa evoluir rapidamente para poder acompanhar a evolução do planeta, que já mostra sinais de andamento, para não ficar para trás, nessa tão grande transformação por que passa o nosso sistema solar.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Dom 11 Dez 2016 - 9:29

20/08/2014
Na preparação que o espírito faz para se adaptar à descida para o corpo físico, o faz embotar a sua consciência de espírito, para que possa, ao entrar em um novo corpo, condicionar-se a um novo início na plena simplicidade e ignorância. Parte, dessa forma, para mais um período de experienciação dos conhecimentos, mesmo de forma inconsciente, possibilitando, assim, a sua evolução espiritual. É colocada sobre a premissa da simplicidade e da ignorância que o espírito busca as condições e as oportunidades de evoluir. Mesmo inconscientemente, a evolução se fará, se o espírito assim comandar o consciente exterior de seu corpo físico. Pode até estacionar, quando seu consciente exterior não recebeu princípios e limites desde a sua infância, pelos responsáveis pela sua educação. Nessa situação, em que se tornam corresponsáveis pela derrocada de uma oportunidade de evolução do espírito encarnado, posto a seus cuidados para conduzi-lo em seus passos incipientes para a saída da ignorância, para o conhecimento progressivo da verdade que possa intelectualizar, compreender e entender a fim de aplicar em sua vida. Buscando assim obedecer ao comando de nosso DNA que nos atrai para a mestria.


21/08/2014
Estamos nos aproximando de mais uma era geológica. Os sinais estão por aí. É só somar dois mais dois. Só não vê quem não quer. As eras se sucedem pelo acúmulo de sinais e esses deflagram a sua instalação. Não podemos precisar esse momento, ele é de exclusiva determinação da Grande Energia, que comanda e mantém a regularidade do universo. Esta era geológica pode não ter a mesma conformação que as anteriores, pois seu objetivo é diverso. As anteriores serviram para exterminar espécies que já haviam cumprido seu papel na evolução de então. Pelas poucas notícias que se tem sobre ela, o seu principal objetivo não é exterminar espécie alguma, mas preparar as existentes e o próximo planeta para receber energias mais refinadas e sutis, que conduzirão os seres existentes a uma elevação energética, que os levará à quinta dimensão. Um dos fatores precedentes, talvez já instalado, seja a alteração de nosso DNA. Possivelmente, talvez com poucas exceções, toda a humanidade já tenha passado por essa preparação, que, por ora, não poderá ainda ser detectada pela ciência dos homens.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Seg 12 Dez 2016 - 8:02

22/08/2014
Hoje, lendo o livro “Amizade com Deus” de Neale Donald Walsch, estou convencido de que o que nos falta é também essa aproximação de amizade com Deus. O pouco que nos educaram com relação a Deus, é que devemos temê-lo. Como se Ele fosse um ditador, um carrasco, um juiz. No entanto, Deus é exatamente o contrário. Tanto que Ele mora em nosso coração, e como tal, está mais perto de nós do que nós mesmos. Ele está dentro de nós Ele é nós. O Cristo nos disse, “Vós sois Deuses”. O que mais precisamos para nos entendermos como tal? O Cristo disse, mas nos esquecemos ou não nos damos conta. Tornamos pela nossa insensibilidade, ou de quem nos educou, “uma letra morta”. Esqueceram ou esquecemos de dar um sentido à letra das palavras do Cristo. Por isso, continuamos a ignorar, ou a não aceitar, ou a não entender essa grande verdade de que somos Deus posto na matéria, para experienciar o seu conhecimento. Esse, consciente ou inconscientemente se executa, mas poderia ser extremamente mais proveitoso se fosse de plena consciência e vontade. Aí teríamos a certeza de ser “Deus em ação”.


23/08/2014
A vida é simples, as dificuldades, quem as impõem somos nós mesmos, pela nossa ignorância das leis que regem o universo. A que mais nos afeta, é a Lei da Causa e Efeito, ou Lei do Retorno. Sabemos das implicâncias dessa Lei, mas não estamos nem aí. Sabemos que, inclusive, é uma lei da física, “a todo o ato, há um ato na mesma de mesma intensidade e sentido contrário”. Mesmo assim, continuamos a atirar pedras para cima. Fatalmente cairão sobre a nossa cabeça. Continuamos a desamar e nos queixamos do desamor que sentimos. Continuamos a agir de modo inconsciente e inconveniente e achamos que Deus nos persegue. Somos o nosso próprio carrasco e nos queixamos das bordoadas que a vida e o universo nos retribuem. Precisamos nos convencer de que nós mesmo fabricamos a cama para nos deitarmos. Se os pregos doem em nossas costas, não podemos imputar a ninguém, senão a nós mesmos a responsabilidade pela cama criada. No mais, quanto mais simples foram os nossos atos, maiores serão os seus efeitos.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM)

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Ter 13 Dez 2016 - 8:14

24/08/2014
Um novo conhecimento pressupõe capacidade de intelectualização, entendimento e compreensão para que seja liberado para a humanidade. O comando que controla o desenvolvimento da humanidade não permitiria que conhecimentos e verdades fossem revelados a quem não tem condições de, no mínimo, intelectualizá-los. Deus se mostrou como uno ao povo judeu depois de ter penado os seus erros e estar pronto para se emendar. Um tempo superior a quatro mil anos foi necessário a esse povo para dobrar a cerviz. Depois de muitos profetas a lhes puxar as orelhas, estavam prontos para receber um novo conhecimento; o amor, o amor incondicional. Mesmo assim, não foram capazes de entendê-lo e o desprezaram. Como povo, não foram sensíveis a esse novo conhecimento. Preferiram continuar com a sua idolatria, especialmente aos bens materiais. Assim, de tempos em tempos, que se fazem cada vez mais curtos, o comando libera novos conhecimentos, para uso do ser humano encontrar com mais facilidade o caminho que conduzirá à sua evolução espiritual, a sua mestria.


25/08/2014
O acordar do espírito, para a sua condição de Deus em Ação é indispensável para a sua evolução espiritual. Se sustenta na palavra de Jesus “Quem não nascer da água e do espírito não entrará no reino dos céus”. Embora tenham as religiões dado a essa passagem do Evangelho de João, interpretações diversas e equivocadas. O ser humano precisa conscientizar-se de que ele é um espírito, uma parcela divina, e agir como tal, para poder nascer como espírito. O nascer como espírito não quer dizer nascer no momento da concepção e sim acordar para as coisas que se referem à sua condição de filho de Deus. Um velho ditado diz que: “filho de peixe peixinho é”. O mesmo aplica-se ao espírito humano. Filho de Deus é Deus também, embora em evolução, mas Deus. Como não pode ser deusinho, porque Deus não pode ser diminutivo, será Deus em evolução, experienciando o conhecimento até alcançar a sua evolução plena, tornando-se o que diz Jesus: “Vós sois Deuses”.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Qua 14 Dez 2016 - 9:00

26/08/2014
As pegadas deixadas pelos mestres que nos precederam na caminhada terrena em busca da sua perfeição, estão ainda indeléveis, mostrando-nos que também podemos chegar lá. Não são coisas impossíveis de serem alcançadas, mas precisam de sacrifícios, especialmente o desapego dos bens deste mundo. É sobre eles que Jesus nos diz que “Não podemos servir a dois senhores”. O senhor das coisas do mundo, retribui com generosidade, mas exige servidão, apego irrestrito até sobre as necessidades humanas. O senhor das coisas do espírito exige constância, empenho e dedicação e lhe retribui para a eternidade, sendo palpável e visível somente após a morte do corpo, quando então terá a dimensão exata da retribuição recebida. O senhor das coisas do mundo, retribui ao corpo e após a passagem para o outro lado da vida, retira tudo que havia dado, deixando-o desnudo para a eternidade, onde o tempo não passa, é tudo o simples agora. O homem, por mais que tenha voltado para a matéria, ainda não aprendeu que não adianta servir a esse senhor, porque ele é um déspota, que só faz escravos em berço de ouro.


27/08/2014
Na vida de relação, que é o ambiente em que estamos inseridos para a convivência gregária, facilmente nos deixamos levar por quimeras, que não são indicadas para um bom relacionamento. Os desgastes que muitas vezes começam com pequenas coisas facilmente aumentam, tornando-se uma avalanche de descaminhos, sempre desgastando cada vez mais relacionamentos instáveis. Os pequenos melindres facilmente tomam proporções enormes, que levam um relacionamento à falência. Muitas vezes surgem de comentários maldosos de pessoas inescrupulosas e inconscientes mesmo do mal que estão causando até a uma comunidade inteira. Insensatos, não se dão conta de que tudo o que fazem contra os outros logo retornará a cair sobre o seu colo, tendo que resgatar, se não nessa, mas com certeza na próxima vida. Na próxima, pragueja contra Deus que lhe impôs carga pesada demais para resgatar. Abra os olhos e preste atenção, que, como diz Jesus, “A semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória”.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Qui 15 Dez 2016 - 9:25

28/08/2014
As coisas do mundo nos rodeiam por todos os lados. Estamos mergulhados nesse amálgama de todos os tipos de energias. Precisamos estar imersos nele para podermos exercer a principal atividade de nossa descida à matéria, que é experienciar os conhecimentos Divinos. Precisamos ser como diz Paulo o apóstolo: “estar no mundo sem ser do mundo”. Muito se perdem e acham que só existe o mundo. Outros se servem dessa condição adversa para poder experienciar conscientemente e evoluir em sua experiência espiritual. A energia deles ainda se encontra por aí, influenciado aqueles que buscam também a sua mestria. O perfume exalado inebria e encanta aqueles que, despertos, também se dedicam à única atividade que possibilita levantar os olhos e antever o gozo reservados àqueles que não refregam das batalhas da vida terrena, se saíram vencedores. O seu sacrifício não será em vão. Quando o corpo que lhe serviu de instrumento deixar a vida, então, como o Cristo, subirá aos céus para gozar o sacrifício da passagem pela matéria, sem ser da matéria.


29/08/2014
A implicância dos pensamentos, das palavras e das obras que são realizadas pelo corpo físico tem interferência direta sobre o espírito que lhe sofre as consequências. O corpo, ente mortal, que através de seu consciente exterior é o autor de tudo o que diz respeito aos carmas. Em poucos casos, os resgates se fazem na mesma vida física, e sim na maioria dos casos, em vidas posteriores. Com isso, quem na realidade resgata as infrações é o espírito quando em outro corpo. Isso pelo simples fato de que o espírito é, em última instância, responsável pelos pensamentos, pelas palavras e pelas obras executadas pelo corpo que ora está usando, por ter deixado o consciente exterior tomar conta. Não foi bastante contundente em dominar a rebeldia do instrumento que usa, e assim, ele tomou conta da situação. O espírito não foi bastante vigilante e deixou-se envolver, situações que muitas vezes foi posto para dormir, ficando alheio às peripécias de toda a ordem que o consciente exterior punha sobre o espírito que o habita.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Sex 16 Dez 2016 - 8:05

30/08/2014
A sobrevivência da raça humana sobre o planeta Terra depende exclusivamente de seus habitantes. Ainda não estão totalmente conscientes de que cada um é responsável pelas suas criações, e que participa, igual e proporcionalmente, nas criações de sua cidade, país e planeta. De uma forma generalizada, há um ditado que diz “Cada povo tem o governo que merece”. Assim, de certa forma, cada cidadão também é responsável pelo governo que tem, e seus atos, que interferirão diretamente sobre a política interna e externa do país. Dessa forma, também terão que resgatar os carmas criados pelos dirigentes, em nome da população desse país. Não poderão esquecer que somos uma coletividade. Eu diria melhor, uma individualidade coletiva. Os exegetas dizem “Somos todos um”. Em vista disso, os atos dos governantes podem, sim, determinar a existência humana ou até a extinção da vida sobre este lindo planeta azul. Depende, exclusivamente, da energia criada pela população, como um todo, espargida sobre os governantes, fazendo-os tomar atitudes que podem gerar até a extinção da vida sobre este planeta.


31/08/2014
Não existem segredos do universo para aqueles que têm capacidade de os intelectualizar e entender. Somente existem segredos insondáveis quando nossa inteligência e compreensão não é capaz de intelectualizá-los. O Dalai Lama diz que “o conhecimento é muito grande para caber em nossa cabeça, cada um possui parcelas do conhecimento”. Isso está na cara, como se diz. Dentro de uma classe de alunos, há aos que compreendem imediatamente uma lição nova. Há os que precisam de um pouco mais de explicação, e há os que precisam de reforço com aulas particulares. Da mesma forma, na humanidade há os que imediatamente compreendem um conhecimento liberado, outros com dificuldade e outros com mais estudo conseguem intelectualizá-lo. E há os que simplesmente descartam como vindo do próprio diabo. Isso tudo demonstra a diversidade de evolução dos seres dessa humanidade. Muitos buscam a luz, outros como avestruz, enfiam a cabeça na areia, e outros simplesmente se fecham como a ostra. Mas dia virá, em que todos terão a capacidade de absorver os conhecimentos liberados para essa humanidade.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Sab 17 Dez 2016 - 9:21

01/09/2014
O progresso, em qualquer um dos sentidos, está sempre vinculado à busca de algo a mais. No que tange ao progresso material e científico, podemos dizer que a descoberta de um auxilia na descoberta do outro, assim somando-se os seus esforços de um sem número de pessoas alcança-se o desenvolvimento de uma atividade. No que tange ao progresso espiritual, a situação é um pouco diversa. O progresso espiritual é individual. Tudo depende de cada ser, do esforço que dispende, da constância de seu esforço e da persistência. Pode cada ser espelhar-se em outros que já alcançaram altos níveis de desenvolvimento espiritual, para buscarem a sua evolução. Pode, inclusive, juntar-se a outros, dando-se as mãos, mas tudo depende de cada ser. O progresso humano se perpetua pelas gerações vindouras que aproveitam o rescaldo das que a precederam. Isso facilita a evolução da civilização, pois cada geração acrescenta uma camada de conhecimento ao edifício da civilização em construção. O progresso espiritual, embora possa ser criado em conjunto, somente beneficiará ao ser individualmente, somando-se a cada encarnação do espírito.


02/09/2014
A Idade de Ouro de uma civilização se completa quando a maioria de seus membros conseguiu alcançar a evolução espiritual e a evolução de alguma área do desenvolvimento humano. O que caracteriza a Idade de Ouro é a junção desses dois fatores. Sem esse equilíbrio nessas duas pernas que sustenta a civilização, não poderá haver a Idade de Ouro. Muitas civilizações que passaram por esse planeta conseguiram alcançar o desenvolvimento humano e espiritual que lhes garantiu a Idade de Ouro. Muitas delas não deixaram resquícios de sua existência, embora isso não seja empecilho para sua existência. Muitas delas deixaram rastros, que podem ser observados pela paleontologia, embora não se consiga ainda entender, como conseguiram deixar obras como as Pirâmides do Egito e em outros lugares. O tempo se encarregará de dar as devidas explicações, pois, hoje, só há cogitações que não condizem com a verdade. Dia virá em que todo o conhecimento dessas civilizações que conseguiram alcançar a Idade de Ouro, e que se encontram gravados nos registros akásicos, vier à tona, aí, teremos condições de as entender.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Dom 18 Dez 2016 - 8:52


03/09/2014
Os conhecimentos adquiridos e inventos realizados pelas civilizações que alcançaram a Idade de Ouro, quando de sua derrocada e extinção, não são perdidos para sempre. Foram guardados em locais inacessíveis pelas novas civilizações que surgiram depois. Ou permanecem escondidos em cavernas, cujos acessos estão bloqueados e só poderão ser abertos por um Mestre Ascensionado. Ou foram levados para os Templos dos Mestres, localizados no astral. O acesso às tecnologias deixadas pelas civilizações que alcançaram a Idade de Ouro somente será liberado às novas civilizações quando essas conseguirem uma evolução mínima necessária, tanto intelectual como moralmente. Existem inventos tão avançados, que se mal-empregados, poderiam inclusive destruir até o planeta. Só para terem uma ideia, como os egípcios conseguiram construir as pirâmides? Puxando aqueles blocos de pedra que as nossas máquinas atuais talvez nem consigam levantar? Como cortavam as pedras tão perfeitamente, que até parece cortados com uma cerra? As especulações que se fazem hoje são meras divagações de quem se acha no direito de dar uma explicação, mas que sempre andam bem longe da realidade.


04/09/2014
A força e o poder dos Raios Divinos, estão muito vinculados ao nosso poder mental e ao desejo de evoluir. Precisamos estar conscientes de que Deus esparge incessantemente suas luzes pelo universo e que somente depende de nós receber essas energias efetivamente. Para isso, precisamos mergulhar nelas conscientemente, com persistência e constância para que elas penetrem profundamente em nosso ser e nele, consigam transmutar as imperfeições existentes e apaziguar o nosso ser espiritual preenchendo-o com as energias emanadas do coração de Deus Pai/Mãe. O grande transformador, apaziguador e criador de tudo que nos rodeia está em nosso pensamento. É dele que surgem o bem e o mal que recaem sobre nosso próprio ser. Dominar esse macaquinho saltitante, que não consegue fixar-se por muito tempo em um objetivo específico, é imperioso, pois é dele que surgem a nossa cama, onde vamos deitar, a estrada aplainada para podermos caminhar na busca de nossa perfeição espiritual, a nossa mestria, ou a que nos leva a mais uma queda, a um novo recomeço.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Seg 19 Dez 2016 - 8:37

05/09/2014
O princípio que nos evolui espiritualmente está plenamente ligado ao nosso pensamento, à nossa conexão com a fonte de todas as coisas, através de nosso querer, sempre balizados pelo interesse, pela dedicação e pela persistência. Esses fatores são determinantes e de extrema importância para a evolução espiritual. Há um provérbio que diz “Para beber água precisa ir à fonte”. Embora hoje não haja mais essa necessidade, o homem encontrou um meio de levar a água até o interior de nossos lares. Temos que, no máximo, levantar da cadeira e ir até onde ela estiver disponível. No que tange à espiritualidade, esse ditado ainda tem o seu valor, pois precisamos, no mínimo, nos conectarmos mentalmente com a Energia Divina que está disponível, sempre, aguardando apenas a nossa disposição de aproveitá-la. Essa energia, também, obedece à Lei do Livre Arbítrio. Ela não nos violenta, aguarda que nós vamos a ela, aí ela nos dessedenta, preenchendo cada recanto do nosso corpo e espírito. Caso contrário, ela escorrega como se o corpo e o espírito tivessem mergulhado em óleo, ela não consegue penetrar em nosso agregado humano.


06/09/2014
A oração é a elevação da alma à Deus, era um ditado ensinado pela Igreja Católica. Não deixa de ser uma verdade. A oração sempre nos aproxima de Deus. O que precisamos é santificar o nosso trabalho, oferecendo-o a Deus. Durante as nossas atividades da vida diária, elevar o pensamento ao alto, santificando assim as atividades que precisamos para angariar o sustento de nosso corpo, que assim, se torna também o sustento da alma. É dessa forma que manteremos sempre a conexão com as coisas do espírito, que são indispensáveis para o enriquecimento e a evolução espiritual. Nos acostumamos a dar nossa atenção às coisas materiais, mas não nos ensinaram a transformar as coisas materiais em trampolim para o espírito. Estamos vivendo no mundo. Agimos e interagimos na matéria densa, mas não somos do mundo. Santificando as coisas do mundo, elevamos as suas energias ao nível do espírito.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Ter 20 Dez 2016 - 9:28

07/09/2014
Diz o Livro Sagrado que o espírito de Deus pairava sobre as águas. Foi a forma como o escritor bíblico entendeu a forma como a Energia Divina se esparge pelo universo. O entendimento dos homens daquela época era bastante embotado. Foram escravos por muitas gerações, tornaram-se pastores e andarilhos pelo deserto por mais de quarenta anos. Em síntese, um povo subdesenvolvido intelectualmente. Foi, assim, possível a eles intelectualizarem a presença do Deus que se apresentara como uno, o Deus único. Hoje, o desenvolvimento intelectual da humanidade se encontra muito evoluído e em condições de intelectualizar e entender melhor a relação de Deus com tudo o que existe. Em realidade, Deus está presente no átomo, como na galáxia. Está presente em cada célula dos seres que consideramos vivos. Pois Deus simplesmente é, como disse a Moisés: “EU SOU AQUELE QUE É”, e acrescentou, “Aquele que se chama EU SOU, manda-me junto de vós”. Por essa passagem bíblica, podemos facilmente intelectualizar a onipresença, e, em consequência, a onisciência, e combinando a onipotência de Deus. Deus simplesmente é, e Eu sou Deus em ação.


08/09/2014
Todo o conhecimento para ser entendido precisa ser estudado. Um estudo profundo é necessário para que seja bem entendido. Mesmo na ciência dos homens, para que se tenha um perfeito entendimento, há a necessidade de se debruçar constantemente sobre ele, a fim de que se conheçam todas as particularidades e se consiga intelectualizar todas as entrelinhas desse conhecimento. Tanto mais dedicação é necessário, quando esse conhecimento se refere às coisas do espírito, que por si só é difícil, pois seus parâmetros estão escondidos pelo Véu de Maya. Outro fator de importância maior, é que, geralmente, os conhecimentos das coisas do espírito são renegados para segundo plano, porque o ser humano ainda não se convenceu de que as coisas materiais se extinguem com a morte do corpo, e as coisas espirituais nos acompanham para eternidade. Os conhecimentos ao nível espiritual que buscamos entender e vivenciar se agregam ao espírito proporcionando-lhe evolução espiritual.


Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Qua 21 Dez 2016 - 9:23

09/09/2014
A sede do poder está em Deus. Ele tem todo o conhecimento. Nós, como extensões de Deus, também temos o conhecimento, como espíritos, mas que não está liberado para o consciente exterior, assim nossa consciência não consegue intelectualizar o conhecimento. Primeiro, pelo Véu de Maya que esconde a memória de nosso passado, assim nascemos na plena simplicidade e ignorância, tendo que aprender tudo, experienciando através dos cinco sentidos, cada situação. Segundo, o consciente de nosso corpo físico precisa evoluir, e conforme essa evolução, vai abrindo a capacidade intelectiva, possibilitando a expansão do conhecimento. Com o tempo, era ou éons, terá condições de intelectualizar todo conhecimento divino. Seremos então Mestres e com todo o poder de Deus. Não esqueçamos as palavras de Jesus: “E farei coisas ainda maiores das que Eu faço”. Jesus também afirma, “Passará o céu e a Terra, mas as minhas palavras não passarão”. Isso tudo é possível, é só acreditar e fazer. Como diz Saint Germain, “Saber, Ousar, Fazer e Calar”.


10/09/2014
A evolução espiritual se baseia em dois pilares que são a constância e o empenho. Esses dois pilares precisam crescer juntos. O empenho sem a constância, e vice-versa, não conseguem direcionar o consciente exterior para a busca do objetivo de todo o ser encarnado. O empenho é o esforço que o ser precisa fazer, para não esmorecer pelo caminho. Ele é importante porque tem sempre em mente o objetivo de sua decida à matéria. A constância, da mesma forma, não pode ter altos e baixos; é preciso manter o equilíbrio de seu andar. Não pode num momento correr e em seguida retardar seu caminhar como a tartaruga. Isso torna a busca da evolução instável e toda a instabilidade é prejudicial ao desenvolvimento espiritual do ser. É preciso que se mantenha o ritmo de nosso andar. Aliás, o ritmo talvez seja tão importante como a constância e o empenho, porque ele estabelece laços que mantêm, especialmente o consciente exterior ligado como a Fonte do Todo.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Qui 22 Dez 2016 - 8:51

11/09/2014
Para que a evolução espiritual se efetive de forma harmônica, há também a necessidade do querer. Quando se aplicam a constância e o empenho, pressupõe-se que haja o querer. O querer é o empuxe inicial que impulsiona o ser encarnado na busca do objetivo de sua decida à matéria. Muitas vezes o querer não é forte o suficiente para manter o incentivo necessário, para desempenhar plenamente aquilo que precisa fazer. É um querer fraco, sem determinação e sem vontade para ir à luta, em busca da sua evolução espiritual. Precisa ser um querer profundo, consciente e determinado, de quem bota a cara a tapa sem medo e sem receio do que vier pela frente. Quem assim se impõe esses determinantes, fatalmente irá ser vencedor na batalha contra a inferioridade, que, se não for enfrentada de peito aberto, será muito difícil vencer. As sombras, que geralmente estão atrás da inferioridade, são muitos sagazes em suas artimanhas de ludibriar os menos determinados nessa busca da mestria.


12/09/2014
O processo evolutivo é muito complicado para o ser humano, que a cada reencarnação volta num corpo, de forma totalmente simples e ignorante. O Véu de Maya assim o condiciona, para que possa experienciar os conhecimentos sem saber quem é. O seu consciente exterior está totalmente desprovido do conhecimento de quem é, e das vidas anteriores, de seu espírito, em outros corpos. Em casos raros, a lembrança de suas vidas passadas, é permitido passar para o consciente do corpo físico. Isso, somente para aqueles fatos que não interferirão na presente encarnação. Mas, com a evolução do espírito, poderá a interferência do Véu de Maya ser reduzida, facilitando, assim, lembranças de vidas passadas e fatos que tiveram grande influência, em alguma das vidas pretéritas. Assim o consciente exterior começa a tomar conhecimento e lembrar de quem é, e, neste momento, a evolução começa a se desenvolver rapidamente, levando o espírito a alcançar a mestria.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Sex 23 Dez 2016 - 8:43

13/09/2014
A morte, ou desencarne, não transforma ninguém em santo ou demônio. Cada um continua a ser exatamente o que foi em vida, no corpo físico. A morte é apenas desagrega o corpo físico e o corpo etérico dos outros cinco corpos espirituais, que continuam para a eternidade, sempre evoluindo. Numa encarnação, com um passo mais largo e em outra com um passo mais lento, mas ninguém permanece estacionado “ad in eternum”. Bem ou mal, sempre se consegue experienciar o conhecimento divino. Consciente ou inconscientemente estará sendo o que não é, para experienciar quem é. Sempre estará criando, pois a nível astral, tudo cria forma, e poderá também surgir a nível físico. A nível astral, as criações obedecem à Lei do Círculo, dão seu giro e retornam ao emissor. Pode, então, surgir a nível físico como doenças, que a medicina não consegue precisar a causa. Geralmente são as doenças psíquicas, onde cada psiquiatra a julga com nome diferente. Apenas conseguem precisar por alto as consequências, mas sem determinar a causa que lhe deu origem.


14/09/2014
A vida sempre nos apresenta os frutos das sementes que plantamos. O universo que é quem executa nossos pensamentos palavras e obras, devolve para nossa vida os seus resultados. O universo não examina nossas emanações, ele apenas as executa. Executa e devolve, esse é o seu papel. Por isso, não podemos culpar ninguém pela vida que temos, pelas dores, pelos sofrimentos, pelas doenças e pelas pedras do caminho, pois são os frutos das sementes que plantamos em nossas vidas pretéritas. Não adianta murmurar, não adianta imputar a outros, temos que, conscientemente, extirpar esses inconvenientes, através da Chama Violeta, que poderá transmutar toda essa energia negativa que nos envolve. Para que isso tenha o efeito desejado, não podemos esquecer as palavras de Jesus, “Vai e não peques mais”. Aqui está ao menos, em parte, a solução de nossos problemas. Não recair novamente nos mesmos erros, repetir os mesmos pensamentos, palavras e obras que foram a causa do que vivemos hoje.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Sab 24 Dez 2016 - 9:03

15/09/2014
A evolução espiritual é uma conquista de longo tempo. Este parâmetro nos passa despercebido, em vista da curta estrada do espírito em um corpo físico. Se compararmos a vida de um corpo físico, aqui na terceira dimensão, é curtíssima na proporção da vida do espírito. A consciência exterior tem dificuldade em se fixar em dados que não são palpáveis, visíveis. Acostumado a ver o tempo pelos segundos, minutos, horas, dias e anos, o tempo que conhece e consegue mensurá-lo, lhe dará uma percepção muito irreal do tempo do espírito. Mesmo assim, ambos têm o tempo válido para o lado de cá da vida. Do lado de lá da vida é o simples agora. Vivendo o presente, o agora, estará inserido dentro do tempo de Deus. Este é o único tempo que podemos viver. O passado já não existe mais e o futuro nunca chega. Quando chega, se torna o presente, o agora. Geralmente protelamos a nossa vida para um tempo que nunca vem. Precisamos viver no agora. É no agora que a vida desabrocha. É no agora que nos tornamos Deus em ação.


16/09/2014.
Na descida à matéria, o espírito é envolto pelo Véu de Maya, que lhe encobre a sua memória de espírito. Esse acobertamento da memória lhe faculta a quitação de débitos contraídos contra a Lei de Deus, durante suas vidas pretéritas, embora seu consciente exterior não tenha lembranças disso, são resgates que precisa fazer para libertar-se desses carmas. Na medida em que se depura, começa a lembrar-se de quem é. Essa lembrança é importante, pois lhe dá a exata dimensão de sua posição de extensão da divindade e que está na matéria, em primeiro lugar, para experienciar o conhecimento, e em segundo lugar, buscar a sua própria evolução que se acelera na medida em que consegue manter seu espírito acordado dentro do corpo físico, fornecendo-lhe o alimento que lhe é indispensável para oportunizar a busca do sua mestria, que é o coroamento de uma caminhada, por enésimas vezes, em corpos físicos.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Dom 25 Dez 2016 - 8:48

17/09/2014
O progresso, tanto ao nível espiritual como ao nível físico, só se consegue com muito esforço, persistência e constância. Isso é muito fácil de constatar. Podemos iniciar mil projetos, mas somente serão concluídos se empenharmos nele todo o esforço, persistência e constância. Assim, se pretendemos ir a determinado lugar, não podemos ficar parados pela estrada. Quanto mais constante for a caminhada, mais rápida será a chegada ao objetivo. Pelo contrário, quando uma obra que se pretende fazer, tiver interrupções, tanto mais demorada e cansativa se torna. Por isso, a construção, especialmente de nossa evolução espiritual, quanto mais estável e continua for, mais rápido se alcança o objetivo. Especialmente, porque ela é feita por várias centenas de vidas diferentes, e em períodos também diferentes, onde a evolução cultural também é muito variada. Em vista disso, a trajetória de cada encarnação sofre muito as consequências do meio onde está inserida.


18/09/2014
Os altos e baixos a que nosso espírito foi submetido nas diversas encarnações que teve, é que atrasaram demasiadamente a nossa evolução espiritual. Já poderíamos ter alcançado a mestria, não fosse por esse fato simples, mas que foi determinante para nosso atraso evolutivo. Foram muitos os motivos que levaram a essa consequência; a falta de religiosidade da família; o meio onde viveu, que pode ter exercido forte influência negativa na formação da consciência exterior; o grupo de vivência, ser rebelde e indisciplinado; bem como outros que possam, também, ter desviado uma consciência em início de formação, para caminhos tortuosos. Por si só, a personalidade da criança já bastante rebelde, e quando não recebe princípios e limites. Então, pode-se até afirmar que esse ser terá dificuldade em andar no “caminho do meio” conforme dizia o Buda Gautama. Por isso, a imperiosa necessidade em dar um direcionamento seguro às crianças, isso fará com que tenham encarnações proveitosas.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Seg 26 Dez 2016 - 8:38

19/09/2014
É necessário haver um perfeito entendimento dos problemas que afetam parcelas da humanidade. Refiro-me às deficiências congênitas. As adquiridas durante a existência corpórea, geralmente são consequência de deslizes na própria encarnação. Precisamos entender que Deus, ao criar o espírito, criou-o perfeito. Aliás, o nosso espírito é uma parcela da própria divindade. Portanto, não pode ter defeitos. Se os tivesse, Deus não seria Deus, pois teria criado um ser imperfeito. A matéria da qual é criado o corpo, que servirá para o espírito interagir na matéria, também é perfeita. Se Deus criasse a matéria imperfeita, também não seria Deus. Em vista disso, a causa das anomalias que recaem sobre os corpos de espíritos encarnados, há de ser outra que não Deus. Se não for de Deus, terá que obrigatoriamente provir do próprio espírito, quando habitava outro corpo. O Cristo disse: “Não passará da Lei nem um til, nem um jota, sem que tudo seja cumprido”. Portanto, os erros, as faltas, os desajustes e a infração à Lei terão que ser resgatados, e isso quase nunca é na própria existência e sim nas próximas, advindo daí as deficiências congênitas. Resgate do próprio espírito.


20/09/2014
Fomos criados para o Jardim do Éden. Por um tempo, estivemos por lá. Enquanto se vivia “um por todos e todos por um”, usufruímos a presença dos anjos e até podíamos ver a Deus, face a face. Com o tempo, essa convivência começou a degradar-se e as individualidades começaram a pensar no seu, e não no nosso. Surgiu daí pequenas rupturas no pensamento, na palavra e na ação, que foram introduzindo pequenas desarmonias no indivíduo e no próprio grupo. Assim, foi-se instalando o ego, o orgulho, a vaidade e a posse, levando o ser humano à situação atual, tendo que passar por muitos éons de tempo, penando as consequências de seu próprio “pecado original”, não de outros, porque seria injusto pagar por algo cometido por outra pessoa. Assim, ora progredindo, ora estacionando, ora quitando carmas e ora angariando mais, atravessamos cinco raças-raízes e suas sub-raças. Estamos na sexta, tentando completar as lições que a evolução traz, para entrar na sétima raça-raiz libertos desses resgates intermináveis que atrasaram a nossa evolução espiritual, a nossa mestria.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Ter 27 Dez 2016 - 8:04

21/09/2014
A subida do espírito humano para uma oitava superior de evolução acontece quando ele alcança essa prerrogativa. Dizendo em forma mais clara, “quando o espírito está pronto o mestre aparece”. Temos que, necessariamente, percorrer um determinado caminho para tornarmo-nos aptos a essa ascensão a um grau superior de evolução. Estamos nos aproximando desse período. Todo o sistema está-se preparando para ascensionar. Isso significa que certas energias não serão mais possíveis de permanecerem no planeta. Serão autoexpurgadas, tanto as energias como os seres que não conseguirem alcançar determinada evolução. Não mais se sentirão bem na nova configuração do planeta e de seus habitantes. Tudo será diferente, até o corpo físico será mais diáfano, mais sutil. Não terá mais o peso que ora representa. Ser-lhe-á possibilitado deslocar-se com mais facilidade e leveza e com maior rapidez que hoje. Pode-se até repetir as palavras de Jesus, “onde estiver teu pensamento aí estará também o teu coração”.


22/09/2014
As tentativas que são feitas para alcançar a evolução espiritual não são suficientes. Precisa-se de muito mais, muito mais mesmo. Precisa-se de dedicação constante. Precisamos fazer com que o consciente exterior se conscientize dessa necessidade. A maioria das vezes que o espírito estaciona em alguma de suas encarnações, deve-se ao fato de que no início de sua vida física, não lhe foram dados princípios e limites e especialmente conhecimentos espirituais. A iniciação da criança nas coisas que se relacionam ao espírito é indispensável e determinante para um bom aproveitamento na encarnação, aquelas coisas como diz Jesus, “ O ladrão não rouba e a traça não corrói”. Diz um ditado popular, “Não podemos fazer um novo começo, mas podemos fazer um bom fim”. Poderíamos acrescentar a ele que, “fazendo um bom começo certamente teremos o melhor fim”. Disto precisa a humanidade se conscientizar: temos que mudar o começo para ter um melhor fim.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Qua 28 Dez 2016 - 8:48

23/09/2014
Todo o início simples e ignorante tem um propósito, que é oportunizar a todos os espíritos encarnados a buscar a sua própria evolução. Temos que ter em mente que, como diz o livro sagrado, “Fomos criados à imagem e semelhança de Deus”. Isso para que os homens daquela época conseguissem intelectualizar e entender donde surgimos. Hoje, já se sabe, a menos boa parte da humanidade, que somos um prolongamento de Deus. Deus tirou parcelas de Si, individualizando-as colocou-as em corpos de carne com o fim específico de experienciarem seus conhecimentos, e, concomitantemente evoluírem com o próprio esforço. Assim, Deus, tornando-se quem não é, homem, poderia experienciar quem é, Deus. Para que isso pudesse acontecer, as individualizações teriam que encarnar sem saber quem são, tendo um princípio na plena simplicidade e ignorância, precisando aprender tudo através da experienciação, tendo então a oportunidade de evoluir, até reconhecer-se como Deus, sendo Deus em ação.


24/09/2014
O ser humano é como o elefante, não sabe a força que tem. Se o elefante o soubesse, jamais alguém iria domesticá-lo. O ser humano também desconhece a força que tem, mas continua constantemente a fazer uso dela contra si mesmo. Encarnação pós-encarnação, sofre as consequências de suas próprias criações e não se dá conta delas. Cria, através de seu pensamento, fantasmas que irão persegui-los pelas vidas subsequentes que tiver. Até parece insano que bate com um martelo no seu dedo só para sentir a dor. Um pouco dessa responsabilidade está no consciente exterior de seu corpo físico atual, que não foi preparado para as coisas do espírito. Assim, continua a não dar atenção ao porquê de suas dores e sofrimentos, e das perebas que tem que carregar por sua vida toda. Ainda não se conscientizou que ele é uma extensão da divindade e, como tal, tem os mesmos poderes dela. Seu pensamento é o poder criador e ele o usa para criar fantasmas e problemas para sua próxima encarnação. Quanto tempo precisará para se conscientizar disso?

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Qui 29 Dez 2016 - 8:54

25/09/2014
Desde toda a eternidade, temos nosso caminho projetado por Deus. Ele nos criou de uma parcela sua para experienciarmos o seu conhecimento, pois Ele por si mesmo não poderia fazê-lo. Terá que ser quem não é para poder experienciar quem é. Assim, tomando parcelas suas e pondo em corpos físicos, partindo da simplicidade e da ignorância, poderia experienciar quem é. Utilizando os seus próprios poderes, implantou-os no DNA de suas extensões, que, através do pensamento, da palavra e das obras, poderiam criar seu próprio mundo e, através da própria experienciação, evoluir até alcançar a mestria. Foi por isso que Jesus afirmou nos seus ensinamentos, “Vós sois Deuses”. Ele sabia, Ele conhecia o âmago de nossa essência, que também era a Sua, que estávamos em corpos físicos para sermos Deus em ação. Foi por isso que Ele afirmou muitas vezes, “Eu e o Pai somos um”. “Eu estou no Pai e o Pai está em mim” “Eu estou em vós e vós estais em mim”. Jesus sabia muito bem que Deus está em tudo e tudo é Deus. Sabia também que tudo sai de Deus e a Deus retorna, e que todos somos um.


26/09/2014
Todo o início se assemelha. Tanto se referindo ao início na matéria ou em espírito. O início em espírito, quando saímos do pensamento de Deus, devemos ter passado por um longo período na primeira dimensão. Período e situação inacessível às mentes humanas. Como Deus não tem pressa, tudo para ele está no agora, não tem passado nem futuro. Deve ser, de acordo com a minha lógica, que também não imputo como verdade, foi o tempo de nossa gestação. Como também na segunda dimensão, onde fomos mantidos e sustentados, tempo esse também inacessível às mentes humanas. Depois, entrando na terceira dimensão, quando já em condições de pensamentos, de palavras, de obras e de entendimento, quando já podíamos gerir o nosso destino, com o poder criador e a responsabilidade pelos próprios atos, passamos a experienciar o conhecimento. Isso assemelha-se, em muito, com o início da vida na matéria. Por nove meses gestado, por dez, quinze ou vinte anos mantido, quando se lança com o dono do próprio nariz, terá que sobreviver às próprias custas. Ambos amadurecem, evoluem e se tornam senhores de seus próprios destinos.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM) - LIVRO 11

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Sex 30 Dez 2016 - 9:22

27/09/2014
Assim como acontece para a primeira, para a segunda e para a terceira dimensões, os espíritos ainda vinculados ao planeta Terra, também para as próximas dimensões, terão que ter seu período de estágio, de aprendizagem e de obstáculos a serem vencidos, onde, então, o ser será elevado a um próximo grau de desenvolvimento. A trajetória é essa. A forma como será conduzida e vencida, depende de cada espírito. Não podemos esquecer que cada espírito é uma individualidade que deverá percorrer por sua conta e risco a sua caminhada evolutiva. Embora sejamos uma individualidade, temos que ter em mente que somos uma multiplicidade una. Tanto somos um como somos todos. Eu evoluindo estou evoluindo o conjunto. Se eu estacionar, estarei travando o conjunto. Temos que ter em mente as palavras de Jesus, “Vós sois Deuses”. E Deus é um só. Portanto, somos parcelas de uma unidade. Podemos também atribuir a nós outras palavras de Jesus, “Eu e o Pai somos um”. Assim como somos um com todos, e todos somos um. Parece um pouco difícil à nossa parca inteligência absorver esse conhecimento, mas é a pura verdade.


28/09/2014
Embora não saibamos, não consta na sabedoria adquirida nesta existência, nem está presente em nossa consciente exterior, isso não quer dizer que estejamos isentos do cumprimento dessas Leis estabelecidas por Deus e estão contidas em nosso DNA. O nosso espírito sabe, mas não consegue passar para o consciente do corpo físico. Para o nosso consciente, é mais ou menos como a ciência dos homens: se não conhece não existe. Se não pode ser mensurado, também não existe. Isso não pode ser uma norma, porque há muitas coisas que fogem à nossa capacidade intelectiva, em outras palavras, é muito grande para caber em nossa cabeça. Nem por isso não existem. Estamos recém na terceira dimensão, como poderemos entender as coisas que são reservadas somente para dimensões bem superiores? Temos conhecimento que há vinte e seis dimensões de evolução. Jamais teríamos condições de intelectualização de verdades que somente são reservadas aos mestres ascensos. Precisamos nos conscientizar de que somos limitados em nosso entendimento e aceitar que há verdades que ainda não podemos entender.


Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

p

Mensagem  Miguel Arcangelo Faccio em Sab 31 Dez 2016 - 9:54

29/09/2014
A evolução espiritual é um objetivo que se alcança depois de longo tempo e de muitas encarnações, neste ou em outros planetas. Retornaremos à matéria quantas vezes forem necessárias para alcançar o objetivo. Normalmente, faz-se muitos projetos em preparação ao reencarne. Acontece que estaremos entrando em um ambiente totalmente voltado para as coisas materiais. São relativamente poucas as famílias nas quais se dá às crianças uma educação religiosa e que alimente o espírito. O mundo não se preocupa com as coisas espirituais. Somente prepara seus rebentos para as coisas da matéria. Fica, assim, uma educação unilateral, em que os princípios que são passados são exclusivamente relativos aos bens materiais, deixando os princípios e os limites morais em segundo plano. Assim, crescem seres voltados exclusivamente à matéria. Esses pobres seres, muitas vezes, passam a vida em um corpo físico, exercendo as mais diversas atividades, e seu espírito está dormindo. Agem e vivem como sonâmbulos espirituais.


30/09/2014
Os passos de nosso caminho devem ser firmes. Não dá para titubear, se não, perdemos tempo em nossa evolução espiritual. É certo que um dia estaremos completando a nossa trajetória evolutiva. Quanto antes conseguirmos, antes estaremos alcançando nossa mestria. Precisamos ultrapassar o quanto antes possível esse estágio na terceira dimensão. A dimensão do carma, das provas e das expiações. Temos que imbuir nosso consciente exterior de que estamos resgatando os nossos deslizes do passado e que temos urgência em quitá-los de uma vez, para que possamos subir para uma oitava superior de evolução. O nosso lugar não é na matéria, resgatando faltas e infrações. Urge que modifiquemos o nossos tônus vibratório, para nos elevar mais alto dentro da evolução que precisamos alcançar. Para isso, não precisamos grandes sacrifícios, somente estarmos por mais tempo ligados com as coisas do espírito. O Buda Gautama dizia que precisamos “andar no caminho do meio”. Isto é, dar ao corpo e ao espírito o mesmo tempo, a mesma dedicação.

Miguel Arcangelo Faccio

Mensagens : 919
Data de inscrição : 03/01/2011
Idade : 73
Localização : Passo Fundo (RS)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO (BOOKESS.COM)

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 31 de 36 Anterior  1 ... 17 ... 30, 31, 32 ... 36  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum