PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO II (BOOKESS.COM) - LIVRO 12

Página 7 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO II (BOOKESS.COM) - LIVRO 13

Mensagem  Faccio Miguel em Ter 10 Out 2017 - 8:20

01/09/2015
A descida do espírito à matéria o leva a uma escola muito importante, embora fique por algum tempo preso em um escafandro que lhe tolhe toda liberdade e a consequente memória de quem realmente é. Está nesse tempo condicionado pelo Véu do Esquecimento, tornando-se um náufrago em uma ilha deserta. Tem vaga ideia, mas está bitolado àquilo que o consciente exterior captou do conhecimento que o ambiente lhe forneceu. Muito está em seu desejo de compreensão de sua situação. Quando esse desejo o impulsiona para a descoberta de quem é, facilmente reconhecerá e descobrirá a sua origem. Então, encontrará o caminho aberto para seu voo às alturas, porque o corpo não lhe é mais um empecido, torna-se seu auxiliar no desbravamento daquilo que estava escondido, mas que começa a tornar-se realidade. Tem a liberdade de perquirir o invisível e tem também a liberdade de penetrar todos os mistérios. Dentro do que fora o escafandro, agora pode usá-lo para, como diz Saint Germain, “Saber, ousar, fazer e calar”. Dessa forma, aquilo que os homens consideram mistérios, torna-se claro como a luz do meio-dia.



02/09/2015
A incredulidade humana em aceitar coisas novas, de um modo especial, conhecimentos que se relacionam com o espírito, está vinculada à sua dependência demasiada dos conhecimentos do passado. Até parece que o consciente exterior tem medo de perquirir, de testar, de buscar respostas sobre coisas que o mundo espiritual libera para a humanidade beneficiar-se em sua caminhada evolutiva. Talvez, a dependência demasiada aos milagres, às benesses, ao Deus dá, ao Deus tira e ao Deus castiga, imposto pela doutrina religiosa que trouxe o conhecimento do ensino do Cristo até os nossos dias. Mesmo que o ser humano tenha transitado por outras doutrinas, levou junto essa interdependência daquelas imposições. Isso leva o ser humano a percorrer os caminhos dos outros, e, no entanto, o caminho sempre é individual. Temos, como parcelas Divinas, a liberdade de fazer ou deixar de fazer, sempre com as devidas implicações. Temos o poder criador para criar o nosso mundo e o fazemos inconscientemente, e conscientemente buscamos a guarida no passado. Falta-nos a sabedoria de buscar aquilo que nos chega, pesquisando e perquirido os maiores do mundo espiritual sobre aquilo que nos vem.

Faccio Miguel

Mensagens : 23
Data de inscrição : 28/09/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO II (BOOKESS.COM) - LIVRO 13

Mensagem  Faccio Miguel em Qua 11 Out 2017 - 9:21

03/09/2015
Tudo no universo é plasmado pelo pensamento. Esse poder é inerente a toda criatura que possui uma individualidade consciente. O que precisamos é convencer nosso consciente exterior de que também o possuímos. Como somos inconscientes dessa realidade, criamos toda sorte de criaturas, que largamos no astral. O astral da Terra é uma região em torno do planeta onde se concentram todas as formas de energias negativas exaladas por seres inconscientes de seu poder criador, e que se juntam a outras de mesmo teor vibratório, retornando ao seu criador. Assim como o ser humano cria com o pensamento tantas coisas que pela sua vontade se materializam, da mesma forma seus sentimentos que são uma expressão de seus pensamentos, no astral também criam forma. Dependendo da constância e da intensidade, também se materializam no mundo físico e geralmente essas criações se materializam em forma de doenças de difícil cura. A solução para isso também está no pensamento. Saint Germain nos dá a solução: “Queimar essas energias com o poder do Fogo da Chama Violeta, emitido pelo pensamento”.



04/09/2015
A nossa inconsciência de nossa realidade espiritual leva o ser humano para caminhos muito tortuosos. Aqueles que deveriam educar o recém-chegado, a uma vida mais ligada ao espírito, preferiram educá-lo para as coisas materiais. Isso criou uma desproporção na formação do novo ser. Há muito tempo que a grande maioria dos pais ou responsáveis pela educação de seus rebentos somente se preocupa em preparar o novo ser para o mundo e se esquece de que estamos no mundo, mas não somos do mundo. Estamos aqui somente de passagem. Estamos aqui para aprender mais alguma lição e logo voltaremos para o nosso verdadeiro lar. Essa demasiada importância que é dada à matéria desliga o consciente exterior do pequeno ser, e isso continua pela vida, de sua real descida à matéria. O que veio fazer aqui? A sociedade atual está invertendo os valores. Aquilo que deveria ser o auxiliar, tornou-se o principal, e o principal foi relegado ao esquecimento. Assim, sem ser notado, sem ser alimentado, o espírito é condicionado a dormir e muitas vezes até a perder a encarnação por sua incúria e desleixo.

Faccio Miguel

Mensagens : 23
Data de inscrição : 28/09/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO II (BOOKESS.COM) - LIVRO 13

Mensagem  Faccio Miguel em Qui 12 Out 2017 - 8:30

05/09/2015
O ser humano é muito dependente dos conhecimentos pesquisados e intelectualizados por outros. Está certo, pois, de alguma forma, o embasamento de nosso consciente exterior precisa ser calcado em descobertas já fixadas no consciente coletivo, é isso que fará despertar dentro do novo ser a intelectualização do desenvolvimento social, material e religioso da atual humanidade. Mas, hoje, especialmente, em que a evolução científica está-se desenvolvendo de uma forma muito acelerada, e o desenvolvimento espiritual deve acompanhar. Precisa o ser humano abrir também a sua mente a todo esse desenvolvimento, que, unidos, levarão a civilização a mais uma Idade de Ouro. Essa união do espírito e da matéria, do conhecimento e da moral, precisam estar sempre juntos e crescer de forma harmoniosa. Onde não houver esse crescimento harmonioso, surge a dominância, e geralmente, impositiva de alguns sobre a comunidade, tanto regional, nacional ou internacional. Parece que está faltando à humanidade esse crescimento harmonioso, onde grupos tentam dominar e impor, a força, seus princípios, que geralmente são falsos ou falsificados na interpretação de conhecimentos antigos.



06/09/2015
No corpo físico, estamos imersos num caldeirão onde fervilham todas as criações humanas. Essa faixa energética, que envolve o planeta, é composta de todos os pensamentos e palavras expressas pelos seres humanos em todos os tempos. Essas energias, especialmente as menos qualificadas, precisam ser transmutados para que a atmosfera seja limpa da pior exsudação que o ser humano possa retirar de sua mente doente e impregnada dos piores vícios que essa humanidade possa ter, que é orgulho, a avareza e os apego aos bens materiais. Essas energias geradas em todos os tempos formam as pestilências onde os humanos devem permanecer. Essas criações desregradas penetram facilmente no consciente exterior, especialmente das crianças que estão começando a formar seu consciente, levando-as facilmente a absorverem esses desregramentos humanos, pela sua inexperiência em lidar com as energias que as rodeiam. Peço a Deus que suas energias retransmitidas pelos faróis da Rádio Luz possam auxiliar esses seres iniciantes em sua caminhada e conseguirem bloquear a entrada dessas criações em seu consciente. Também, que o Raio Violeta possa transmutar essas criações desqualificados que envolvem o planeta.

Faccio Miguel

Mensagens : 23
Data de inscrição : 28/09/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO II (BOOKESS.COM) - LIVRO 13

Mensagem  Faccio Miguel em Sex 13 Out 2017 - 7:54

07/09/2015
A busca do conhecimento é o caminho que nos leva à evolução. A limitação de nosso consciente exterior somente às coisas que transitaram pelos cinco sentidos, nos é um empecilho às novas descobertas, especialmente quando temos nos olhos as viseiras impostas pelas religiões que nos impossibilitavam a visão para os lados. Temos que nos conscientizar de que o conhecimento das coisas do espírito, se consegue da mesma forma como fazemos com as coisas materiais, o conhecimento humano. Para o conhecimento das ciências humanas, todos sabemos que temos que pôr a cara nos livros. Hoje, já se usa bastante a internet. Se não buscarmos esse conhecimento, jamais o conseguiremos. Muitos não o conseguem por pura preguiça mental, que impede a pesquisa. Da mesma forma, o conhecimento espiritual precisa ser buscado, pesquisado, perquirido, porque, nem Deus nos impõe nada, nem Deus interfere no Livre Arbítrio de quem quer que seja. Se não abrir a mente, se não tirar a viseira dos olhos e ir em busca desses conhecimentos, ninguém no-lo impingirá. Tudo depende de cada ser dispor-se a receber novas informações que o plano espiritual maior, constantemente, está distribuindo a quem queira receber.



08/09/2015
A busca do Divino deve ser uma opção constante em nossa vida, pois somos uma parcela da própria Divindade. Procuramos, mesmo inconscientemente, a nossa própria identidade. Todo aquele que dedica parte do seu dia para as coisas espirituais, sem saber, estará procurando a sua própria identidade. Esta, somente nos será patente quando alcançarmos a mestria. Pode-se saber de forma intelectual, e tem-se vaga ideia de forma empírica, mas nada que seja efetivo. Através da literatura sabe-se que cada ser existente no universo é uma partícula da Divindade, mas, não se tem como provar isso, portanto há de haver por parte do consciente exterior do ser humano a aceitação dessa verdade, por ser perfeitamente lógica e racional. As religiões dizem que Deus é onipresente, onisciente e onipotente, e, essa é a forma de Ele estar presente em todas as partes. Onisciente porque, morando em tudo, conhece o funcionamento de tudo, do átomo à galáxia.

Faccio Miguel

Mensagens : 23
Data de inscrição : 28/09/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO II (BOOKESS.COM) - LIVRO 13

Mensagem  Faccio Miguel em Sab 14 Out 2017 - 8:09

09/09/2015
Os homens modernos, em sua grande maioria, vivem para a matéria e aquilo que ela possa dar. Até parecem os vendilhões do templo. Vivem com o pensamento, a alma e o espírito ligados a ela. Vão, algumas horas por semana, aos templos e, com isso, se acham quites com Deus. É bem como diz o ditado popular: “Só lembram de Santa Bárbara quando troveja”. Jesus é bem claro quando diz que “Não podemos servir a dois senhores”. Estamos arraigados no dinheiro e mal lembramos de nosso espírito, que também precisa do alimento. Precisamos dar o devido valor a todas as coisas. As materiais, são necessárias somente para a manutenção do corpo, para nada mais servem. Sua única finalidade é dar, ao instrumento que o espírito utiliza para interagir na matéria, condições de saúde e bem-estar, para que seja um instrumento dócil ao espírito. Geralmente, o ser humano trabalha como um burro de carga, para juntar bens que o “ladrão rouba e a traça corrói”. Esquece das palavras de Jesus: “Busca em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça, que tudo o mais vos será dado de acréscimo”. Quem se aplicar a isso, não precisa preocupar-se com as coisas materiais, pois o universo se encarrega de satisfazer suas necessidades.



10/09/2015
No decorrer de nossas reencarnações, aglomeramos sobre nosso princípio Divino muitas cascas de energia negativa, que foi se encrostando em nosso EU SOU, impedindo que recebesse a energia Divina. Muito já foi queimado através do carma, mas muito ainda se encontra acumulado e precisa ser limpado. Conforme as palavras de Ariom, “A Chama Violeta retira as cascas, fazendo com que o EU SOU ilumine-se”. Há a necessidade urgente e premente que limpemos nosso EU SOU, que é a parte de Deus que reside no coração dos homens, para que ele possa alçar voos às alturas, onde estão as oitavas superiores de evolução. O consciente exterior do ser humano precisa ser mais dócil ao comando do espírito, para que o espírito possa alcançar mais depressa a evolução espiritual, que o auxilia com facilidade a alcançar o ápice de seu desenvolvimento, que é a mestria. Nesse momento, o espírito estará limpo de todas as cascas de energia negativa que se acoplaram sobre ele em toda a sua trajetória de espírito em evolução.

Faccio Miguel

Mensagens : 23
Data de inscrição : 28/09/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO II (BOOKESS.COM) - LIVRO 13

Mensagem  Faccio Miguel em Dom 15 Out 2017 - 10:15

11/09/2015
Simplificando, após a passagem pela porta que leva à vida após a vida, as religiões cristãs dizem que você vai para o céu ou para o inferno. É muito simplista essa afirmativa. Pelo simples fato de que a morte do corpo físico não transformar ninguém em santo ou em demônio. A morte apenas separa o corpo do espírito, falando de uma forma simplificada. Cristo dizia: “voltará ao pó da terra” ou ao elemento primevo, isto é, de onde ele foi tirado para formar o novo corpo. O espírito, por sua vez, vai para onde o leva o seu peso específico. Isso antes de dois mil e dez, quando o espírito ficava no astral até convencer-se de que precisava pedir ajuda. Após essa data, após a morte, o espírito já vai para um Hospital no Astral. Isso não o isenta de seus resgates, apenas o torna consciente de sua nova situação, a de espírito liberto do corpo físico. A sua vida lhe passa inteira diante dos olhos e é nesse momento em que o juiz, sua própria consciência, lhe mostra o que fez. A partir daí, a menos que esteja totalmente apegado à matéria, irá buscar os meios de se melhorar e de evoluir espiritualmente. O que fez de errado, dói-lhe na alma, vindo sempre à sua mente, motivo de sua dor.



12/09/2015
O objetivo do espírito é evoluir espiritualmente, alcançar a mestria. Esse objetivo está impresso em seu DNA. Não do corpo, mas no DNA do espírito. O DNA do corpo traz as características da matéria. O DNA do espírito traz as características da Divindade donde foi gerado. É em cima desses impulsos energéticos, e progressivamente evoluíeis, que o DNA do espírito, após cada etapa, recebe impulsos, Chaves de Luz, que lhe abrem novos horizontes, lhe mostram novos caminhos, lhe dão a retribuição do seu esforço em evoluir espiritualmente. Uma simples comparação pode auxiliar o entendimento: na criação do espírito, ele está no sopé de uma montanha. A cada passo evoluído, é como se subisse um pouco. Quanto mais subir, mais vai evoluir. Em consequência, pegará mais sol, terá uma visão do entorno muito mais clara e profunda. Da mesma forma, a cada conquista, novas conexões do DNA serão abertas, mostradas, até o momento em que ele puder reconhecer-se como “Deus em ação”, assim como diz Jesus, “Vos sois Deuses”. O DNA da matéria abre-se para as coisas materiais: “O conhecimento humano e científico”. Este se torna prejudicial quando se sobressai ao DNA do espírito. Tinha razão O Buda Gautama quando dizia “ser preciso andar no caminho do meio”.

Faccio Miguel

Mensagens : 23
Data de inscrição : 28/09/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO II (BOOKESS.COM) - LIVRO 13

Mensagem  Faccio Miguel em Seg 16 Out 2017 - 8:41

13/09/2015
Deus e o Espírito humano. Geralmente separamos esses dois princípios. Colocamos Deus lá no céu, local que ninguém é capaz de declinar, o separamos bem longe do espírito humano. As igrejas o fazem juiz, carrasco, insensível aos nossos olhos. Algumas, também, o põem como cobrador de impostos. Todas nos dizem filhos de Deus, mas nos pecham de pecadores. Julgam a Deus capaz de condenar seus filhos ao fogo do inferno, por uma eternidade. Esses não conhecem Deus. O espírito humano, conforme dizem os Livros Sagrados, foi criado à imagem e semelhança de Deus. Talvez por julgar a Deus como insensível às dores humanas é que agimos com indiferença para com o próximo. Temos no próximo alguém que nos sirva de escada para podermos tirar vantagem em alguma coisa. Ainda pior, educamos nossos filhos para seguirem o mesmo caminho. Pobre ser humano, ainda terá que apanhar muito da vida até aprender que somos muito mais do que aquilo que nosso consciente exterior julga a nosso próprio respeito. Como diz o Cristo, nós somos o próprio Deus. Nós criamos as pedras e os espinhos que espalhamos em nosso caminho. As dificuldades encontradas são o resultado de nosso afastamento da Fonte de todas as coisas.



14/09/2015
Temos nas Escrituras Sagradas a descrição do Paraíso. Dizem que seus habitantes viviam em contato constante com Deus. O ser humano buscou muito mais a satisfação dos próprios prazeres, que o separou de seu contato com o criador. Essa inversão de valores levou-o cada vez mais longe da Fonte donde promanam todas as coisas. Em se afastando, começou a sentir prazer das coisas materiais, coisas que não sentia quando de sua permanência no Paraíso. Não teve mais o contato com seu criador, porque preencheu sua essência das mesmas energias daquelas que ora lhe davam prazer. Assim, foi encobrindo seu EU SOU, a parcela de Deus que está em seu coração, com as mesmas energias que lhe facultavam os prazeres. Cada vez mais se distanciou da Fonte, tornando assim mais difícil seu contato com o criador. A cada retorno à matéria, a um corpo físico, mais engrossava a crosta de energias negativas sobre o EU SOU, que, sufocado pelo esquecimento do comerciante exterior, era condenado a permanecer no corpo físico apenas para manter-lhe o funcionamento.

Faccio Miguel

Mensagens : 23
Data de inscrição : 28/09/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO II (BOOKESS.COM) - LIVRO 13

Mensagem  Faccio Miguel em Ter 17 Out 2017 - 9:25

15/09/2015
A busca do Divino precisa ser uma atividade constante em nosso dia a dia. Isso não implica na interrupção de nossa atividade laborativa. A atividade laborativa não é empecilho para a busca do Divino. São duas atividades totalmente diversas. Uma não exclui a outra. Se Deus quisesse a exclusividade da atividade espiritual, nos teria dado a cama e a mesa dentro dos templos. Pelo contrário, disse: “Crescei e multiplicai-vos”. “Comerás o pão com o suor do teu rosto”. Deus nos criou para nos tornarmos perfeitos, como diz Jesus: “Sede perfeitos como perfeito é nosso Pai que está nos céus”. Precisamos aprender a declinar os dois verbos, concomitantemente, orar e trabalhar. É na conjugação desses dois verbos que está a evolução espiritual. O trabalho é necessário para fortificar o corpo, ao passo que a contemplação é necessária para fortificar o espírito. Quanto mais harmônica for a conjugação desses dois verbos, maior será a nossa ligação com o divino, e, nesse momento, estaremos dentro das palavras de Jesus: “Buscar em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça e tudo mais vos será dado de acréscimo”. Assim, poderemos viver do Divino, da opulência de Deus.



16/09/2015
O princípio vivendo em todos os seres é o mesmo, é a presença da Energia que chamamos de Deus. Nada e ninguém possui vida por si só. Tudo, do átomo à galáxia é mantido, funciona, vive através dessa Energia Divina. Dessa forma, dá para entender o ensino das religiões, que Deus é onipresente. Pena que não sabem como essa Presença age. A incompreensão dessa Energia que chamamos de Deus ainda demonstra a nossa inferioridade, a incapacidade de nosso consciente exterior em entender e absorver esse conhecimento. Isso acontece porque desleixamos o convívio com as coisas do espírito. Vivemos muito para a matéria e pouco para o espírito. Isso dá um desequilíbrio no crescimento de nossa dualidade, espírito/matéria. Precisamos desenvolver a matéria, mas não podemos descurar o espírito. O Cristo dizia, “Não sou eu quem faço, o Pai que está em mim é quem faz”. Ou também, “Vós sois Deuses”. Sai Baba, um mestre desencarnado há pouco dizia: “Eu sou Deus e você também é, eu sei e você precisa sabê-lo”. Quanto mais nosso consciente exterior entrar dentro desse conhecimento, os mistérios que ora julgamos, se tornarão claros como o sol do meio-dia.

Faccio Miguel

Mensagens : 23
Data de inscrição : 28/09/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO II (BOOKESS.COM) - LIVRO 13

Mensagem  Faccio Miguel em Qua 18 Out 2017 - 9:45

17/09/2015
O conhecimento adquirido precisa ser experienciado. Talvez seja por isso que até o século passado ele foi tão esparso. Talvez tenha sido pela pouca evolução intelectual da humanidade de então. Quando a evolução das ciências humanas começou a aflorar, estava na hora de os conhecimentos do espírito também saírem, progressivamente, debaixo do véu de secreto. Assim, concomitantemente, as descobertas de ambos os lados do conhecimento foram surgindo. Para a perfeita intelectualização dos conhecimentos do espírito, há a necessidade da evolução do intelecto, do consciente exterior, da humanidade. Embora o conhecimento relacionado ao espírito não seja muito aceito em meio a mentes muito apegadas com as coisas e os conhecimentos que se relaciona com a matéria. Talvez, pela incompreensão de que as duas pernas do conhecimento precisam crescer igualmente, para que haja a evolução integral do ser humano. A função da evolução do conhecimento humano é acelerar a evolução do espírito, embora, muitos prefiram ficar somente na evolução do conhecimento humano. Talvez seja esse um dos motivos de tanta desarmonia na sociedade terráquea.



18/09/2015
A vida no planeta Terra deveria ser outra. O Projeto Terra foi planejado nos mínimos detalhes. Inicialmente, sua execução se processou normalmente. As duas primeiras Raças-Raiz completaram satisfatoriamente o projeto. A partir da terceira Raça-Raiz, começaram a surgir problemas, em vista do descaminho que o ser humano trilhou, inicialmente, pelo mau uso do Livre Arbítrio e, depois, pela chegada de espíritos degredados de seus planetas de origem, que trouxeram junto de si, incrustada em seu EU SOU, a Essência Divina, a carga de energia negativa. Conforme reencarnavam, ia surgindo novamente em seu proceder, levando, assim, a desestabilizar energeticamente todo o planeta. Os carmas foram-se acentuando, e a degradação progressiva foi-se estabelecendo, levando a civilização atual ao estado de desarmonia a que se encontra hoje. O ser humano precisa aprender às suas próprias custas, pois nem mesmo Deus intervém no Livre Arbítrio de quem quer que seja. As transformações planetárias estão aí e, pelo jeito, parece que muitos espíritos terão que ser degredados novamente, pela sua dificuldade em aprender a lição.

Faccio Miguel

Mensagens : 23
Data de inscrição : 28/09/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO II (BOOKESS.COM) - LIVRO 13

Mensagem  Faccio Miguel em Qui 19 Out 2017 - 9:47

19/09/2015
A vida sempre se renova. Não somente a nível material, mas também a nível espiritual. Pode haver diferença na forma como cada estágio de renovação se processa dentro do binômio matéria/espírito. Especialmente na matéria, nada se desgasta, desaparece ou some. O nosso grande problema está em nossa visão, pois podemos analisar somente as coisas visíveis. Há uma lei da física que diz: “Na natureza nada se c ria, nada se perde, tudo se transforma”. Na sustentação de um organismo, há o aporte de miríades de vidas menores, muitas delas formadas, também, de miríades de outras vidas menores, que não desaparecem na morte do organismo, mas, simplesmente, retornam à fonte donde vieram. Se essas vidas menores também desaparecessem, haveria o desgaste da fonte, e chegaria um momento em que a fonte secaria. No entanto, a fonte permanece, porque os elementos que dela saem, a ela retornam após cumprir seu estágio. Assim, a sustentação da vida será sempre permanente. A nível do espírito, a vida sempre se acresce em forma de evolução. Sempre há espaço para uma vibração em um tom acima, que faz ascensionar o espírito.



20/09/2015
O corpo que temos nesta passagem pela matéria representa exatamente aquilo que precisamos ressarcir à Lei Divina, tanto com referência a nós como ao próximo. Com exceção às encarnações, cujos espíritos encarnam com missão predeterminada e com o objetivo de empurrar a humanidade para uma evolução mais rápida. Todos os outros estão na matéria para resgatar algo que ainda impede a sua elevação espiritual. Esses, parece, são a maioria, que não se contentam em espiar, pôr a limpo o seu passado, ainda acrescentam mais carma para suas próximas encarnações aqui na Terra, se não forem degredados antes disso. A Terra precisa ser limpa para que possa também elevar a sua vibração, tornando-se um planeta de regeneração, como diz Kardec. Estamos caminhando a passos largos para essa elevação energética do planeta e quem não a acompanhar, certamente será transportado para outros mundos, para lá reiniciar a sua caminhada evolutiva, do ponto zero, pois perdeu a oportunidade aqui, e sua energia não se coaduna mais com a energia do planeta.

Faccio Miguel

Mensagens : 23
Data de inscrição : 28/09/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO II (BOOKESS.COM) - LIVRO 13

Mensagem  Faccio Miguel Ontem à(s) 8:52

21/09/2015
A descida do espírito à matéria não acontece por acaso. Há uma preparação muito grande que envolve até os geneticistas e os engenheiros siderais, pois a presença do espírito encarnado na Terra, faz parte de todo um projeto muito bem elaborado. O objetivo principal é levar o espírito à sua evolução espiritual, isto é, alcançar a sua mestria. Assim como Adão que se deixou levar por outros atrativos que não a sua evolução, o espírito humano também se deixou levar por atrativos diversos que o levaram a acumular carmas para serem resgatados. Porque a mestria é correspondente às palavras de Jesus: “Sede perfeitos como perfeito é nosso Pai que está nos céus”. A maioria dos espíritos encarnados esqueceu-se desta máxima deixada pelo Cristo. Assim, enredando-se cada vez mais em suas próprias teias, está totalmente preso e subjugado pelas suas próprias criações, que a cada encarnação aumenta mais os seus débitos para com a grande Lei.



22/09/2015
A evolução espiritual é uma questão individual, assim como o Livre Arbítrio, cuja opção também é individual, mas que respinga sempre no próximo. As consequências não são somente no indivíduo, mas na coletividade. A ligação de todos os seres é tão efetiva que qualquer ação tem consequências no todo. Foi por isso, também, que Jesus insistia no amor incondicional, em amar até os inimigos: “Ama a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo”. Eu inverteria um pouco os dizeres de Jesus. Eu diria: “Ama a ti mesmo de todo o teu coração e dá ao próximo o mesmo amor que dás a ti e assim encontrarás a Deus”. Pois Deus está em tudo e todos, e, se amamos tudo e todos, estamos amando a Deus. É por isso, também, que a evolução espiritual precisa absolutamente da opção pessoal, mas que todos se elevam juntos, porque, “somos todos um”. Assim também, se desprezarmos a evolução espiritual, estaremos freando a evolução de todos, exatamente porque “somos todos um”.

Faccio Miguel

Mensagens : 23
Data de inscrição : 28/09/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PENSAMENTOS LANÇADOS AO VENTO II (BOOKESS.COM) - LIVRO 12

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 7 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum