MENSAGENS DE REFLEXÃO

Página 4 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: MENSAGENS DE REFLEXÃO

Mensagem  fadinha em Dom 19 Dez 2010 - 23:22

Para refletir:

"Todos nós nascemos originais e morremos cópias." - Carl J. Jung

fadinha

Mensagens : 796
Data de inscrição : 03/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MENSAGENS DE REFLEXÃO

Mensagem  fadinha em Dom 19 Dez 2010 - 23:55

Sueli.

Dedico a você:

Um velho jardineiro estava cavando no jardim quando chegou o padre.
— George — disse o padre —, é maravilhoso o que Deus e o homem podem fazer trabalhando juntos.
— Sim, senhor. Mas o senhor deveria ter visto este jardim o ano passado, quando Deus cuidava dele sozinho!

Sim, é verdade. O homem sozinho é impotente. Deus também não pode trabalhar sozinho. Deus sozinho é potente, mas não tem instrumento.

O homem sozinho é um bambu oco — ninguém pode criar uma canção nesse bambu; ninguém consegue enchê-lo de música, harmonia, melodia. Deus sozinho tem capacidade de criar uma melodia, mas não tem um bambu oco para criar uma flauta.

Cristo é a flauta nos lábios de Deus. Por isso, tudo o que vem de Cristo é de Deus; é o Evangelho.

Osho, em "A Flauta nos Lábios de Deus: O Significado Oculto dos Evangelhos

fadinha

Mensagens : 796
Data de inscrição : 03/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

PESSOAS ESPECIAIS

Mensagem  sueli em Seg 20 Dez 2010 - 6:57

Fadinha, grata pelo carinho.
Essa aqui é para voces todos.
Beijão.


PESSOAS ESPECIAIS


Um dia uma professora pediu para seus alunos listarem os nomes dos amigos de classe em um papel, deixando um espaço na frente para escrever alguma coisa.

Então ela mandou eles pensarem na coisa mais bonita que eles podiam dizer sobre cada um dos colegas da classe e escrever ali neste espaço.

Isso tomou todo o tempo restante da aula até que todos acabassem a tarefa, e quando eles sairam da sala, cada um entregou seu papel à professora.

Depois a professora escreveu o nome de cada aluno em um pedaço de papel separado e listou o que todos os outros tinham dito sobre aquele aluno em especial.

Na aula seguinte ela entregou para cada um a sua lista, e em pouco tempo, a classe inteira estava sorrindo.

"Verdade?" ela ouvia.

"Eu nunca soube que significava alguma coisa para alguém!" outro dizia...

"Eu não sabia que os outros gostavam tanto de mim..."

Foram muitos os comentários.

Mas, ninguém mencionou esses papéis na aula novamente. A professora nunca soube se eles discutiram sobre isso entre eles ou com os pais, mas isso não importava.

O exercício atingiu seu objetivo. Os alunos ficaram felizes com eles mesmos e com os outros.

O tempo passou, aqueles alunos cresceram e cada um inicio uma nova vida ali mesmo ou em outra cidade.

Quis o destino que um dos alunos perdesse sua vida em uma guerra.

Todos os amigos e a professora foram no funeral daquele aluno especial. Ela nunca tinha visto um homem num caixão militar antes.

Ele parecia tão bonito e tão maduro. Seus amigos encheram a igreja e um por um, daqueles que o amavam deram seu Adeus...

A professora foi a última a abençoá-lo.

Mas enquanto ela estava lá, um dos soldados que atuou como acompanhante do funeral veio para ela e disse

"Você era a professora de matemática do Mark?" ele perguntou.

Ela mexeu com a cabeça em gesto afirmativo, "Era."

"O Mark falava muito sobre você."

Logo após o funeral enquanto todos ainda estavam tristes por aquele amigo que não poderiam ver de novo, a professora foi chamada pelos Pais de Mark

"Nós queremos lhe mostrar uma coisa", o pai disse, tirando a carteira do bolso e disse.

"Encontraram isso no bolso das roupas do Mark, nós achamos que você deveria reconhecer."

Abrindo a carteira, ele cuidadosamente retirou dois pedaços de papel, que obviamente tinham sido lidos e relidos muitas vezes.

A professora soube imediatamente que aquele papel era a lista feita a muitos anos atrás em uma de suas aulas, com todas as coisas boas que os colegas de Mark tinham escrito sobre ele.

"Muito obrigado por fazer isso" disse a mãe do Mark.

"Como você pode ver, Mark o guardou como um tesouro.

"Todos os colegas do Mark começaram a reunir-se em volta e Charlie sorrindo timidamente falou,

"Eu também guardo minha lista. Ela está na parede do meu quarto".

A esposa do Chuck falou que a lista deles estava no album de casammento."

"Eu tenho o meu também", falou Marilyn. "Está no meu diário".

Então Vicki, outra colega, pegou sua agenda na bolsa e mostrou, gasta e velha, sua lista para o grupo.

"Eu a carrego comigo o tempo todo", disse ela e continuou, "Acho que todos nós guardamos nossas listas."

Foi quando a professora finalmente sentou e chorou. Chorou por Mark e por todos os seus amigos que não o veriam nunca mais e por ver que um pequeno gesto a muitos anos atrás fez uma diferença enorme na vida daqueles alunos.



http://www.metaforas.com.br/



sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MENSAGENS DE REFLEXÃO

Mensagem  sueli em Seg 20 Dez 2010 - 6:59


sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MENSAGENS DE REFLEXÃO

Mensagem  sueli em Seg 20 Dez 2010 - 7:01

São tantas mensagens lindas, que vou postar mais essa.
Feliz Natal... mas não esqueçam do aniversariante!


UM FELIZ NATAL - Ivan Lins e José Feliciano
http://www.youtube.com/watch?v=jpVLMG9qTTo&feature=related



sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MENSAGENS DE REFLEXÃO

Mensagem  Convidad em Ter 21 Dez 2010 - 16:15

"A criança que eu fui, chora na estrada,
deixei-a ali quando vim ser quem sou;
mas hoje, vendo que o que sou é tão pouco,
quero buscar quem fui onde ficou”.Fernando Pessoa
Feliz Natal 2010 e Feliz Criança 2011!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Onde E Quando Nasceu Jesus

Mensagem  sueli em Qui 23 Dez 2010 - 14:49

ONDE E QUANDO...

Perguntemos a Maria de Magdalena, onde e quando nasceu Jesus. E ela nos responderá: - Jesus nasceu em Betânia. Foi certa vez, que a sua voz, tão cheia de pureza e santidade, despertou em mim a sensação de uma vida nova com a qual até então jamais sonhara.

***

Perguntemos a Francisco de Assis o que ele sabe sobre o nascimento de Jesus. Ele nos responderá: -Ele nasceu no dia em que, na praça de Assis entreguei minha bolsa, minhas roupas e até meu nome para segui-lo incondicionalmente, pois sabia que somente ele é a fonte inesgotável de amor.

***

Perguntemos a Pedro quando se deu o nascimento de Jesus. Ele nos responderá: - Jesus nasceu no pátio do palácio de Caifás, na noite em que o galo cantou pela terceira vez, no momento em que eu o havia negado. Foi nesse instante que acordou minha consciência para a verdadeira vida.

***

Perguntemos a Paulo de Tarso, quando se deu o nascimento de Jesus. Ele nos responderá: - Jesus nasceu na Estrada de Damasco quando, envolvido por intensa luz que me deixou cego, pude ver a figura nobre e serena que me perguntava: "Saulo, Saulo porque tu me persegues?" E na cegueira passei a enxergar um mundo novo quando eu lhe disse: " Senhor, o que queres que eu faça?!"

***

Perguntemos a Joana de Cusa onde e quando nasceu Jesus. E ela nos responderá: - Jesus nasceu no dia em que, amarrada ao poste do circo em Roma, eu ouvi o povo gritar: "Negue! Negue!" E o soldado com a tocha acesa dizendo: "Este teu Cristo ensinou-lhe apenas a morrer?" Foi neste instante que, sentindo o fogo subir pelo meu corpo, pude com toda certeza e sinceridade dizer: "Não me ensinou só isso, Jesus ensinou-me também a amá-lo."

***

Perguntemos a Tomé onde e quando nasceu Jesus. Ele nos responderá: - Jesus nasceu naquele dia inesquecível em que ele me pediu para tocar as suas chagas e me foi dado testemunhar que a morte não tinha poder sobre o filho de Deus. Só então compreendi o sentido de suas palavras: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida."

***

Perguntemos à mulher da Samaria o que ela sabe sobre o nascimento de Jesus. E ela nos responderá: - Jesus nasceu junto à fonte de Jacob na tarde em que me pediu de beber e me disse: "Mulher eu posso te dar a água viva que sacia toda a sede, pois vem do amor de Deus e santifica as criaturas." Naquela tarde soube que Jesus era realmente um profeta de Deus e lhe pedi: "Senhor, dá-me desta água."

***

Perguntemos a João Batista quando se deu o nascimento de Jesus. Ele nos responderá: - Jesus nasceu no instante em que, chegando ao rio Jordão, pediu-me que o batizasse. E ante a meiguice do seu olhar e a majestade da sua figura pude ouvir a mensagem do Alto: "Este é o meu Filho Amado, no qual pus a minha complacência!" Compreendi que chegara o momento de ele crescer e eu diminuir, para a glória de Deus.

***

Perguntemos a Lázaro onde e quando nasceu Jesus. Ele nos responderá: - Jesus nasceu em Betânia, na tarde em que visitou o meu túmulo e disse: "Lázaro! Levanta-te e sai ." Neste momento compreendi finalmente quem Ele era... A Ressurreição e a Vida!

***

Perguntemos a Judas Iscariotes quando se deu o nascimento de Jesus. Ele nos responderá: - Jesus nasceu no instante em que eu assistia ao seu julgamento e a sua condenação. Compreendi que Jesus estava acima de todos os tesouros terrenos.

***

Perguntemos, finalmente, a Maria de Nazaré onde e quando nasceu Jesus. E ela nos responderá: - Jesus nasceu em Belém, sob as estrelas, que eram focos de luzes guiando os pastores e suas ovelhas ao berço de palha. Foi quando O segurei em meus braços pela primeira vez que senti se cumprir a promessa de um novo tempo através daquele Menino que Deus enviara ao mundo, para ensinar aos homens a lei maior do amor.

Autor não mencionado
Enviado por Anna Eliza


http://www.velhosamigos.com.br/DatasEspeciais/dianatal25.html




sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Jesus, Poeta Amor

Mensagem  sueli em Qui 23 Dez 2010 - 14:52


sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Para a Criança de Cada Um

Mensagem  Convidad em Qui 30 Dez 2010 - 13:16


..."Hoje vive na minha aldeia comigo.
É uma criança bonita de riso e natural.
Limpa o nariz ao braço direito,
Chapinha nas poças de água,
Colhe as flores e gosta delas e esquece-as.
Atira pedra aos burros,
Rouba a fruta dos pomares
E foge a chorar e a gritar dos cães."...

..."A mim ensinou-me tudo.
Ensinou-me a olhar para as coisas.
Aponta-me todas as coisas que há nas flores.
Mostra-me como as pedras são engraçadas
Quando a gente as tem na mão
E olha devagar para elas"...

..."E a criança tão humana que é divina
É esta minha cotidiana vida de poeta,
e é porque ele anda sempre comigo que eu sou poeta sempre,
E que meu mínimo olhar
Me enche de sensação,
E o mais pequeno som, seja do que for,
Parece falar comigo.

A Criança Nova que habita onde vivo
Dá-me uma mão a mim
E a outra a tudo que existe
E assim vamos os três pelo caminho que houver,
saltando e cantando e rindo
E gozando o nosso segredo comum
Que é o de saber por toda a parte
Que não há mistério no mundo
E que tudo vale a pena"...

..."Ele dorme dentro da minha alma
E às vezes acorda de noite
E brinca com os meus sonhos."...

Trechos do poema "O Guardador de Rebanhos"- Fernando Pessoa.



Que a inocência, a curiosidade e a eterna inquietude da criança que um dia fomos, estejam sempre vivas dentro de nós...
E que olhemos sempre o mundo como se fosse a primeira vez!
flower cheers

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Feliz Ano Novo

Mensagem  sueli em Seg 3 Jan 2011 - 8:12




Feliz Ano Novo

Se a vida fosse um conto de fadas, eu faria um pedido ao gênio da lâmpada para todos vocês... Mas a vida é real e isso é ainda melhor, porque não vou precisar de uma lâmpada mágica para pedir ao Pai do Céu aquilo que meu coração deseja para os meus amigos. E um pedido, um único pedido eu vou fazer. É verdade, a idéia talvez seja original, mas não é minha, infelizmente. Copiei essa idéia de um rei.
Peço a Deus que no próximo ano dê a cada um de vocês:
Sabedoria!
Adquirindo sabedoria, vocês automaticamente receberão todas as outras coisas.
Desejo, então que sejam sábios para:
- se vestirem com a beleza dos lírios dos campos;
- possuírem o suficiente para que sejam cobertas todas as vossas necessidades, mas não o bastante para que pensem que não precisem de ninguém;
- guardarem a fé mesmo nas provações;
- em dificuldades, nunca pensarem que é o fim do caminho;
- na felicidade, nunca se esquecerem de agradecer;
- no amor, que sejam voluntários;
- na dor, que sejam solidários;
- em tempos de guerra, que a Paz possa reinar interiormente;
- na amizade serem grandes e verdadeiros;
- que vossas mãos sejam suficientemente quentes para, segurando a mão do próximo, aquecerem o mundo numa grande corrente de amor;
- nunca pensarem que a felicidade é utopia;
- nunca desacreditarem que o amor vence barreiras;
- nunca se esquecerem de que temos um Pai que jamais vai nos abandonar;
- e que essa sabedoria possa estar presente cada minuto pelo resto, não do ano, mas da vida inteira de cada um!
Faço aqui um brinde a todos vocês!

Tenham um sábio Ano Novo!





Letícia Thompson



http://www.minutodesabedoria.com.br/conteudo/midias/mensagens_do_minuto_127.asp












Última edição por sueli em Seg 3 Jan 2011 - 8:28, editado 2 vez(es)

sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

UMA DIETA DIFERENTE

Mensagem  sueli em Seg 3 Jan 2011 - 8:15

O ano de 2010 já acabou mas não posso deixar de mandar essa dieta de fim de ano.


UMA DIETA DIFERENTE

O fim do ano está aí e sempre prometemos começar uma dieta no ano que vem. Que tal essa dieta? A DIETA DOS RELACIONAMENTOS

Você deve pensar, essa emagrece? Certamente mais que emagrecer, as pessoas estejam precisando fazer dieta dos relacionamentos. O que é isso? Como se faz? Vou tentar explicar, pois uma coisa é certa, você perde peso do que você carrega na vida. E não há emagrecimento melhor. Do que adianta você emagrecer, ficar bonita diante do espelho, mas no seu interior se sentir pesada?

Sabemos que quando o corpo acumula peso além do normal, é conseqüência do acúmulo de coisas variadas (açúcares, gorduras, etc) que precisam ser eliminadas, pois fazem mal a saúde. Então, logo pensamos em fazer dietas para emagrecer.

Sofremos o que for preciso para perder alguns quilinhos. As pessoas falam de tantas dietas: da lua, da sopa, jejum, do líquido, da USP e assim por diante. Mas também podemos pensar na dieta dos relacionamentos.

A dieta dos relacionamentos está relacionada às impurezas (sentimentos negativos, ódio, vingança, mágoa, inveja, egoísmos, etc), aos conflitos internos e das relações, do respeito às diversidades, da escalas de valores, o ego como produtor de impurezas em nossa vida. Certamente você deve ter alguém que um dia lhe deixou uma mágoa e que você gostaria de conversar e até hoje está engasgada e sempre ela vem no seu pensamento, incomoda, e você não teve a iniciativa de procurá-la. Não sabe o porquê do acontecimento, ou talvez saiba, mas por orgulho, não queira ir atrás.

Pare para pensar. Nada será resolvido, nada será passado a limpo, mesmo que seja para terminar uma amizade, uma relação, mas um peso ficará entre vocês. Então procure essa pessoa, converse e perca alguns quilos, mesmo que termine por aí.

Acho que todas as páginas de nossa vida devem ser viradas. Se alguma ficar dobrada, essa certamente ficará pesada e fazendo mal para nós mesmo. Não se preocupe com o que o outro irá pensar. Pense que você quer tirar essa impureza de dentro de você. Liberte os sentimentos negativos de dentro de você, saiba perdoar, não guarde ódio, não tenha inveja, não passe por cima das pessoas, não seja egoísta, não pense em somente si próprio, não seja negativo, mal humorado. Esses pesos, além de tudo, trazem doenças para seu organismo.

Como fazer? Esse é um treino que devemos ter paciência, pois levamos anos adquirindo esses pesos e não podemos querer perdê-los rapidamente. Devemos lembrar todo dia, em cada atitude. Assim como colocamos um objetivo de quantos quilos queremos perder, devemos colocar esses objetivos e lembrá-los sempre. Cairemos de vez em quando, mas voltaremos a eles e seguiremos. É treino e paciência. É ter consciência de que não somos os donos do mundo, apenas pensamos ser.

Mas mexer com essas coisas, talvez não seja fácil. Porém, quando conseguimos, a sensação que temos é que perdemos muito mais quilos do que nas dietas para perder peso. Isso só é possível através da abnegação. Abnegação não significa ódio a si mesmo, auto desprezo ou rejeição do ego. É a recusa em deixar que os interesses ou as vantagens pessoais governem o curso da vida de uma pessoa. E nada como o começo do ano, quando prometemos coisas novas em nossas vidas, até mesmo o famoso regime, mas nunca pensamos na dieta dos relacionamentos.

Pense nisso para 2011 em sua vida, ou melhor, para o resto da sua vida. A dieta dos relacionamentos restabelece a energia do amor. Assim como precisamos eliminar as impurezas que afetam o corpo, precisamos também eliminar as impurezas que afetam as nossas relações, Não deixe que os interesses ou vantagens pessoais governem o curso da sua vida. Aprendi com uma pessoa o seguinte: "ninguém pode ver os laços que nos unem, mas todos podem ver as intrigas que nos separam”. O ego é o maior produtor de impurezas da nossa vida. Para se satisfazer ele precisa se alimentar da gordura da realização dos nossos interesses e do açúcar da aparência de quem não somos.

Eu já estou fazendo a minha e sinto-me muito melhor. Que tal, iniciar esta dieta para uma melhor qualidade de vida? Então, comece agora.





Autora: Cristina Fogaça, Gerontologa e Presidente da Aufati, autora do livro "Reflexões sobre o Envelhecimento”.


http://www.velhosamigos.com.br/DatasEspeciais/anonovo9.html#mensagem




sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

As coisas em ordem...

Mensagem  sueli em Seg 3 Jan 2011 - 8:17

As coisas em ordem...


Os grandes antigos, quando queriam propagar altas virtudes, punham seus Estados em ordem.

Antes de porem seus Estados em ordem, punham em ordem suas famílias.

Antes de porem em ordem suas famílias, punham em ordem a si próprios.

E antes de porem em ordem a si próprios, aperfeiçoavam suas almas, procurando ser sinceros consigo mesmos
e ampliavam ao máximo seus conhecimentos.

A ampliação dos conhecimentos decorre do conhecimento das coisas como elas são
(e não como queremos que elas sejam).

Com o aperfeiçoamento da alma e o conhecimento das coisas, o homem se torna completo.

E quando o homem se torna completo, ele fica em ordem.

E quando o homem está em ordem, sua família também e stá em ordem.

E quando todos os Estados ficam em ordem, o mundo inteiro goza de paz e prosperidade.



(Mestre Confúcio)




http://www.sotextos.com/as_coisas_em_ordem.htm


sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A Coragem de Viver, Acima das Dificuldades - Daniel C. Luz

Mensagem  sueli em Ter 4 Jan 2011 - 7:58



A Coragem de Viver, Acima das Dificuldades - Daniel C. Luz

"Você nunca realmente perde até parar de tentar".
Mike Ditka



"Se me pedissem que desse um único conselho que fosse mais útil para a humanidade, seria este: espere alguma dificuldade como uma parte inevitável da vida, e quando ela chegar fique com a cabeça erguida, olhe-a direto nos olhos e diga: - Eu vou ser maior do que você. Você não pode me derrotar". Ann Landers



A história costuma exaltar os indivíduos que chegaram ao topo ou que, de alguma forma, tornaram o mundo melhor. Seria um erro acreditar que nossos heróis calcularam cada movimento, encaixando deliberadamente cada peça do quebra-cabeça da vida.

Na realidade muitos deles enfrentaram mudanças - inesperadas ou indesejadas - que exigiram muita coragem. Mesmo assim, eles não deixaram que as circunstâncias os impedissem de atingir seus objetivos.

Enfrentar algumas das mais duras rea lidades da vida requer coragem. Winston Churchill via na coragem um ponto de partida. Ele disse: "A coragem é a primeira entre as qualidades humanas, porque é a qualidade que garante todas as outras". Ele não estava falando apenas de coragem em termos épicos - aquela associada a personalidades famosas e grandes acontecimentos - mas da coragem do dia-a-dia.
"A vida é dura... e nem sempre é justa. Mas isso não quer dizer que ela não possa ser boa, gratificante e prazerosa."

Mais do que qualquer outra coisa, coragem é uma decisão. É a decisão de ir fundo e em busca do nosso próprio caráter, de achar a fonte de nossa força quando a vida nos decepciona. É a decisão que temos de tomar se queremos nos tornar plenamente humanos.

Ludwig Van Beethoven é um dos nomes mais conhecidos da história da música. Nascido em 1770 em Bonn, na Alemanha, filho de um tenor e músico da corte, o jovem Beethoven não levava uma vida luxuosa. Aos oito ano s ele fez sua primeira apresentação em público como pianista. Apesar do talento prodigioso, Beethoven era maltratado pelo pai dominador, rabugento e bêbado, que o forçava a tocar para divertimento de seus amigos.

Quanto mais o velho Beethoven tentava conciliar o ciúme que sentia do talento do filho com o desejo de que ele fosse bem sucedido, mais ele se tornava violento. Em 1787, Beethoven partiu rumo a Viena para estudar com os mestres. Ignorante quanto aos costumes da alta sociedade e descuidado com a própria aparência, ele não se entrosava com os sofisticados músicos Vienenses.

Mesmo assim, logo ganhou fama de pianista brilhante. Quando sua estrela começava a subir, a morte de sua mãe obrigou-o a voltar para Bonn, onde assumiu a responsabilidade de ajudar a família. Ao retornar a Viena alguns anos mais tarde, Beethoven buscou orientação com Haydn e outros compositores proeminentes da época, como Albrechtsberger e Salieri. Logo, ele es tava criando sinfonias e executando suas próprias composições ao piano.

Quando tudo parecia dar certo, algo começou a dar muito errado: aos trinta e poucos anos, Beethoven começou a ter problemas de audição. Um distúrbio inicialmente sutil foi piorando rapidamente até que, em poucos anos, ele ouvia apenas sons distorcidos e não conseguia distinguir qualquer som alto. A cruel ironia da situação - o músico que não podia mais ouvir a própria música - levou Beethoven ao desespero profundo.

Embora não pudesse continuar a tocar, Beethoven não dobrou suas partituras e procurou isolar-se do mundo. Ele sabia que ainda podia compor. E dedicou-se a compor sob uma perspectiva ainda mais complexa e apaixonada. Esse fôlego renovado resultou na terceira sinfonia, a Heróica, que agitou o mundo da música.

Paradoxalmente à medida que sua audição se deteriorava, sua música florescia. Ele concluiu dois de seus maiores trabalhos - a Quin ta e a Sexta Sinfonia - em 1808, e em 1823 compôs a Nona Sinfonia. Inspirado no grande poema de Schiller, Ode à Alegria, a Nona Sinfonia personificou os ideais do Iluminismo, desde a declaração de independência até a ciência emergente da era industrial. Escrita por um compositor quase completamente surdo é considerada uma das maiores obras de arte já realizadas.

Se Beethoven tivesse se deixado subjugar pela perda auditiva, ele e o mundo teriam perdido um importante marco para o progresso humano. Por sorte, a natureza concedeu-lhe uma dádiva tão preciosa quanto seu gênio musical: a coragem de enfrentar mudanças devastadoras, recusando-se a deixar seu talento murchar por causa de um golpe do destino.

O teólogo Paul Tillich definiu este tipo de coragem como a verdadeira coragem, que consistia em dizer sim à vida apesar da dor e de todas as dificuldades que fazem parte da existência humana. Ele disse que era preciso demonstrar coragem diaria mente para encontrar algo definitivamente positivo e significativo, tanto a respeito da vida como de nós mesmos.

A vida é dura... e nem sempre é justa. Mas isso não quer dizer que ela não possa ser boa, gratificante e prazerosa. Ainda há muitas razões para dizer sim à vida.

Daniel C. Luz
Autor dos livros Insight I e Insight II DVS Editora

http://cyberdiet.terra.com.br/a-coragem-de-viver-acima-das-dificuldades-7-1-6-6.html


http://www.fadadasrosas.com.br/2011/01/coragem-de-viver-acima-das-dificuldades.html#more

sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A SABEDORIA ORIENTAL

Mensagem  sueli em Qui 6 Jan 2011 - 7:06

Tenham todos um bom dia!!!
Encontrei esse texto e achei-o muito interessante, espero que gostem.




A SABEDORIA ORIENTAL




O primeiro filósofo do mundo


ACREDITA-SE geralmente que foram os gregos os primeiros filósofos (amantes da sabedoria) do mundo. Isso, porém, está muito longe de ser verdadeiro. Os egípcios começaram a sondar os mistérios da filosofia quase 3.000 anos antes dos gregos. O primeiro grande filósofo, que a história menciona, foi o egípcio Ptah-hotep, que viveu há uns 5.000 anos passados.

Ptah-hotep era Primeiro Ministro do Faraó. Quando se retirou da vida ativa, escreveu um "livro de sabedoria" para seu filho. E’ obra de um homem que viveu intensamente e que muito pensou. "A velhice está chegando — escreve êle no prefácio de seu livro — e quem é velho está engolfado num oceano de miséria. Os olhos estão enfraquecidos, os ouvidos moucos, as pernas frouxas e o coração entristecido… Mas o pensamento está cheio da sabedoria da experiência… Ouve com atenção, meu filho, as palavras de teu pai, para que sua experiência possa conduzir teus passos".

E depois Ptah-hotep prossegue "para encadear seu filho com um colar de sabedoria". Algumas das pérolas desse colar são dignas do próprio Salomão. "Não desprezes — adverte êle ao filho — aqueles que sabem menos do que tu. Porque não há limite para o saber. Há ocasiões em que até mesmo os ignorantes podem ensinar aos sábios. .. As palavras bondosas são mais raras do que esmeraldas, e um coração gentil é o mais precioso dos tesouros….. Se quiseres ser sábio, gera um filho.
Se êle seguir os teus passos, não poupes teu louvor; se êle não seguir teus passos, não poupes a vara… Mas não uses a vara com cólera… Coisa para ser lembrada e querida é o caráter de um bom filho…"

"Ama tua mulher e não te juntes a outras mulheres… Fala quando tiveres alguma coisa suave a dizer; do contrário, guarda silêncio.. . Se quiseres governar os outros homens, aprende a obedecer e a cultivar a bondade.. . Em todas as ocasiões aprende a sabedoria do império sobre ti mesmo… Esse é o meio de ser feliz, esse é o caminho para o êxito".

Cinco mil anos se passaram desde o tempo em que o bom velho Ptah-hotep escreveu isso, mas o vinho de sua sabedoria conservou muito de sua côr e de sua fragrância até hoje. Podemos ainda bebê-lo e sentir-nos refrigerados.





O Tolstoi egípcio


NÃO muito depois de Ptah-hotep, viveu outro grande filósofo no Egito.
Esse homem, porém, não foi um sereno observador da vida, mas um velho triste e desiludido. Para êle, a vida não era senão uma sucessão de reveses. "O homem, lamenta-se êle, nada mais aprendeu senão a opressão, a violência, a luta e a decadência". Como Tolstoi, acreditava que a melhor coisa para a raça humana seria desaparecer. "Pudesse a raça humana chegar a um fim, pudesse não haver mais nascimento, sofrimento e morte, e todo o mal se apagaria para sempre da face da terra".

Como os filósofos pessimistas dos nossos dias, preferia a morte à vida.
"A suave Morte está diante de mim, a Morte, o bálsamo que cura todos os males, o fragante caramanchel de rosas que nos defende do deslumbrante sol da vida, o marinheiro amigo que nos conduz à enseada da paz. A suave Morte está diante de mim, a Morte, a flor de loto que faz com que esqueçamos nossos pesares, o rio dentro de cujas águas lavamos nossas tristezas, o sossegado ono depois da febril batalha da vida. Salve, ó Morte! Fui um escravo na prisão da vida. Liberta-me de minhas cadeias e leva-me para casa, ó calma e aliviadora morte".
Os egípcios, como vedes, tinham não somente seus Salomões, mas seus Schopenhauers e seus Tolstois. Mesmo na infância, a raça humana parece já estar algum tanto desiludida da vida. Não obstante, a vida, a despeito dos cépticos e dos pessimistas que tem falado mal dela, durante 5.000 anos, consegue, seja como fôr, prosseguir na sua marcha.



A filosofia da Bíblia

ENTRE os maiores filósofos, que jamais existiram, contam-se os filósofos anônimos da Bíblia. De acordo com os ensinamentos da Bíblia, a estrutura da boa vida está construída sobre três pedras angulares: trabalho, sabedoria e adoração.

Em primeiro lugar vem o trabalho. O maior dos vícios, a fonte na verdade de todos os vícios, é a ociosidade. "Vê a formiga, ó mandrião!" Aprende com ela a trabalhar e imita o seu exemplo. A diligência é da mais alta importância, se a vida deve ter algum significado. "Viste um homem diligente no seu labor? Êle poderá ficar de pé diante dos reis". Contudo a vossa diligência deve ser honesta e vosso labor desinteressado.
Deveis evitar enganar ou injuriar vosso próximo. Não deveis galgar a montanha do êxito sobre os corpos prostrados de vossos que se oculta dentro de vós.
Afim de poderdes entender vossa alma, deveis passar por uma limpeza espiritual. Deveis limpar-vos de vossas impurezas de más ações e de maus pensamentos. Afugentai toda a ambição pessoal, iodo o desejo individual, todo o pensamento egoísta. Con-vencei-vos de que não sois senão uma pequena unidade no grande todo, uma folha a mover-se na infinita árvore da vida, simples gota d’água no vasto oceano da imortalidade. Esquecei-vos do vosso Eu e pensai nos vossos semelhantes.
Dessa forma não só aprendereis.a conhecer vossa alma, mas sereis capazes de encaminhar o curso de vossa alma para a Alma de Deus, da mesma maneira que as águas do rio fluem para as águas do oceano".

Essa estranha, bela e desinteressada filosofia tem exercido grande influência sobre os europeus tanto quanto sobre o pensamento oriental. Rotulada com o moderno nome de teosofia, tem exercitado efeito sedativo mesmo sobre os espíritos inquietos e altamente individualistas da America. Entre outros grandes pensadores americanos, Ralph Waldo Emerson confessou-se devoto seguidor do Upanishads.





Pérolas chinesas de sabedoria

O CHINÊS, escreve o conde Keyserling, no seu livro "Inteligência Criadora, "é talvez o mais profundo de todos os homens".
Êle olha o europeu — talvez com justiça — como um bárbaro. Os chineses têm uma teoria interessante a respeito da origem da raça humana. O Primeiro Homem, Pan Ku, modelou a forma do universo (assim dizem eles) há justamente, 2.231.000 anos. "Seu hálito tornou-se o vento, sua voz tornou-se o trovão, seus olhos tornaram-se o sol e a lua, seus cabelos tornaram-se a relva e as árvores, e seus parasitas tornaram-se a raça humana".

Os filósofos chineses, como vedes, têm um fino senso de humor. A seguinte anedota ilustrará melhor o rico sabor de seu humor.
Um homem rico afogou-se no rio Wei. Seu corpo foi encontrado por um pescador, que exigiu enorme soma em paga. A família do afogado foi aconselhar-se com o famoso filósofo Teng Shih. "Não pagueis o que pede o pescador, aconselhou Teng. Êle entrará num acordo, porque nenhuma outra família desejará o corpo". Quando o pescador viu que não podia obter o preço que havia pedido, alarmou-se e foi também aconselhar-se com Teng. "Não abaixe seu preço, aconselhou Teng, ironicamente, files terão de chegar a uni acordo, porque nenhuma outra pessoa há de querer ficar com o corpo".

Ficamos sem saber qual o fim da história. Conta-se, porém, que a cabeça demasiado astuta de Teng foi finalmente removida de seu corpo, por ordem do rei.

Maior filósofo ainda que Teng Shih foi Lao-tze (seu nome significava Velho Mestre).
Por mais estranho que pareça, sua filosofia era a condenação de toda a filosofia.
O saber, dizia êle, não conduz necessariamente à virtude. Como prova, vê-se que um homem que sabe demais é geralmente um patife. "Quando renunciamos a saber, de-sembaraçamo-nos de nossas inquietações". Um avisado chefe ensinará seus comandados a serem simples e ignorantes. Quando o povo sabe demais, recusa-se a ser governado. Os chefes deverão evitar os conselheiros sábios. Somente saberão confundi-los e lançar seu país na desordem. "A nação mais feliz — dizia êle, e talvez também falasse ironicamente — é aquela que não tem livros, nem legistas, nem professores, mas somente negociantes e lavradores aldeões". O povo de tal país dar-se-á por contente com seu alimento inferior, suas roupas grosseiras e suas casas rústicas.

Lao-tze acreditava numa volta a natureza. Àdvoga-ya a virtude da vida simples. Era o Rousseau chinês. "O mais feliz dos homens é aquele que dominou sua ambição, e o mais sábio dos homens é aquele que reconheceu a loucura de seu saber". É devido em grande parte à filosofia de Lao-tze que os chineses permaneceram até hoje uma raça tão desambiciosa e, como muitos sustentam, tão sábia.

A filosofia de Lao-tze muito concorreu para moldar o caráter e o pensamento de Confúcio, um dos mais extraordinários mestres religiosos da história. Exerceu também profunda influência sobre o filósofo chinês, surgido mais tarde, Mo Ti.
"É a ambição de poucos a responsável pelas desgraças de muitos" — observou Mo Ti.
"O egoísmo está na base de todos os males. Por causa de seu egoísmo, o forte oprime o fraco, o rico esbulha o pobre, o nobre tiraniza o plebeu e o velhaco suplanta o ingênuo. É na verdade um estranho mundo esse em que vivemos", diz Mo Ti, em palavras que soam como se fossem pronunciadas em pleno século XX.
"Neste nosso desconsertado mundo, se um homem rouba um porco, vai para a cadeia; se rouba um país, sobe a um trono".


De Mo Ti e Bernardo Shaw temos um hiato de mais de 2.000 anos. Contudo Shaw exprimiu quase exatamente a mesma idéia, com quase exatamente as mesmas palavras. O velho sábio chinês foi digno mestre do inteligente e moderno irlandês.


--------------------------------------------------------------------------------

Fonte: Maravilhas do Conhecimento Humano. Globo, 1949. Tradução e Adaptação de OSCAR MENDES.


http://www.consciencia.org/a-sabedoria-oriental-maravilhas-da-filosofia


sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A música Stairway to Heaven sob a luz da Cabala

Mensagem  Convidad em Sex 7 Jan 2011 - 1:05

“Stairway to Heaven” é a mais famosa canção da banda inglesa Led Zeppelin. Composta pelo guitarrista Jimmy Page e pelo vocalista Robert Plant para o quarto álbum de estúdio da banda, Led Zeppelin IV. Mas o que ela significa?

Para entendermos o significado da letra, precisamos colocar a música e o próprio Led Zeppelin dentro do contexto na qual ela foi escrita. Jimmy Page e Robert Plant. A música foi composta em 1970-71, bem no período onde Page morou em Boleskine e era dono de uma livraria especializada em ocultismo, a “The Equinox Booksellers and Publishers” e chegou a publicar alguns textos de Aleister Crowley, apesar de nunca ter se iniciado formalmente na Ordo Templi Orientis. Sabendo disso, podemos colocar a música em sua perspectiva correta: Assim como os graus nas Ordens que vieram da Rosa Cruz (como a Golden Dawn, por exemplo)todo o processo de evolução caminha na subida alegórica pela Escada Celestial (Starway) e é disso que a música trata.

There’s a Lady who’s sure,
All that glitters is gold,
And she’s buying a Stairway to Heaven.

Esta “Lady”, ao contrário do que as pessoas imaginam, não é a Shirley Bassed (essa idéia apareceu em uma referência de Leonard tale no CD Australiano). A “Lady” que Robert Plant fala é Yesod, a Qualidade Universal do Espírito, a Princesa aprisionada dos contos de fada, a vontade primordial que nos leva á meditação, ao auto-conhecimento e ao início da Escada de Jacob, que é a Starway to Heaven, (Caminho das estrelas), trocadilho com o nome da música e que também foi utilizado em outros contextos para expressar as mesmas idéias, como por exemplo, no nome “Luke Skywalker” na Saga do Star Wars. Um dia falo mais sobre isso…
Na Mitologia Nórdica, a Lady é Frigga, também conhecida como Ísis, Maria, A Mãe, Iemanjá, Diana, Afrodite, etc… um aspecto de toda a criação e presente em cada um de nós.
Robert plant fará novas referências a esta “Lady Who´s sure” em outras músicas (Liar´s Dance, por exemplo, que trata do “Book of Lies” do Aleister Crowley).
Ao contrário do senso comum, que diz que “Nem tudo que reluz é ouro”, esta Lady possui dentro de si a esperança e o otimismo para enxergar o bem em todas as coisas; ver que tudo possui brilho e que mesmo a menor centelha de luz divina dentro de cada um possui potencial de crescimento.
E dentro deste entendimento, ela vai galgando os degraus desta escada para os céus. Na Kabbalah, os 4 Mundos formam o que no ocultismo chamamos de “Escada de Jacob”, descrita até mesmo em passagens da Bíblia. Esta “escada” simbólica traz um mapa da consciência do ser humano, do mais profano ao mais divino, que deve ser trabalhada dentro de cada um de nós até chegar à realização espiritual.
Aqui que os crentes e ateus escorregam. Eles acham que deuses são reais no sentido de “existirem no mundo físico” e ficam brigando sobre veracidade de imagens que apenas representam idéias para um aprimoramento interior.

When she gets there she knows,
If the stores are all closed,
With a word she can get what she came for.

Aqui é mencionado o “verbo”, ou a “palavra perdida” capaz de dar criação a qualquer coisa que o magista desejar. A Vontade (Thelema) do espírito do Iniciado é tão forte que “quando ela chegar lá ela sabe que se todas as possibilidades estiverem fechadas, ela poderá usar a palavra para criar o que precisar”. Este primeiro verso coloca que a dama está trilhando o caminho até a Iluminação e tem certeza daquilo que deseja, ou seja, conhece sua Verdadeira Vontade..

There’s a sign on the wall,
But she wants to be sure,
’cause you know sometimes words have two meanings.

Ainda trilhando este caminho, a dama precisa ser cautelosa. Porque todo símbolo possui vários significados. Todas as Ordens Iniciáticas trabalham e sempre trabalharam com símbolos: deuses, signos, alegorias e parábolas. Os Indianos chamam estes caminhos falsos de Maya (a Ilusão) e em todos os caminhos espirituais os iniciados são avisados sobre os desvios que podem levá-los para fora deste caminho (ou o “diabo” na Mitologia Cristã).

In a tree by the brook
There’s a song bird who sings,
Sometimes all of our thoughts are misgiven.

A Árvore a qual ele se refere é, obviamente, a Árvore da Vida da Kabbalah, ou Yggdrasil, na Mitologia Nórdica, a conexão entre todas as raízes do Inferno (Qliphoth) e as folhas nos galhos mais altos (Runas). Brook (Riacho) também é um termo usado no Tarot para designar o fluxo das Cartas em uma tirada, e o pássaro representa BA, ou a alma em passagem, considerada também o símbolo de Toth (que, por sua vez, é o lendário criador do Tarot, ou “Livro de Toth”, segundo Aleister Crowley) então a frase fica com dois sentidos: literal, que é uma árvore ao lado de um rio onde há um pássaro; e esotérico, que trata de Toth, deus dos ensinamentos (Hermes, Mercúrio, Exú, Loki…) aconselhando o iniciado enquanto ele trilha a subida simbólica pela Árvore da Vida.

There’s a feeling I get when I look to the west,
And my spirit is crying for leaving.

O “Oeste” na Rosacruz, na Maçonaria e em várias outras Ordens Iniciáticas, representa a porta do Templo, os profanos ou a parte de Malkuth, o mundo material (enquanto o Oriente representa a luz, o nascer do sol). Ela não gosta do que vê e seu espírito quer trilhar um caminho diferente.

In my thoughts I have seen rings of smoke through the trees
And the voices of those who stand looking.

Os anéis de fumaça são o símbolo usado para representar os espíritos antigos, os ancestrais dentro do Shamanismo. Os grandes professores e os Mestres Invisíveis que auxiliam aqueles que estejam dentro das ordens iniciáticas

And it’s whispered that soon if we all call the tune
Then the piper will lead us to reason.
And a new day will dawn for those who stand long,
And the forests will echo with laughter.

O “piper” é uma alusão ao flautista, ou Pan. O “Hino a Pã” é uma poesia de 1929 composta por Crowley (e traduzida para o português pelo magista Fernando Pessoa) que trata do Caminho de Ayin dentro da Árvore, que leva da Razão à Iluminação e é representada justamente pelo Arcano do Diabo no Tarot e pelo signo de Capricórnio, o simbólico Deus Chifrudo das florestas. As “florestas ecoando com gargalhadas” sugere que aqueles que estão observando (os Mestres Iniciados) estarão satisfeitos quando os estudantes e todo o resto do Planeta chegarem ao mesmo ponto onde eles estão e se juntarem a eles.

If there’s a bustle in your hedgerow,
Don’t be alarmed now,
It’s just a spring clean for the May Queen.

Esta parte não tem nada a ver com garotas chegando à puberdade. As mudanças referem-se à morte do Inverno e chegada da Primavera, que representa a superação das Ordálias e caminhada em direção à Verdadeira Vontade.

Yes there are two paths you can go by,
But in the long run
There’s still time to change the road you’re on.

A lembrança de que sempre existem dois caminhos, e também uma referência ao Caminho de Zain (Espada, que conecta o Iniciado em Tiferet à Grande Mãe Binah, representada pelo Arcano dos Enamorados no Tarot). Separa a parte dos prazeres terrenos (chamados de “pecados” na cristandade ou de “Defeitos Capitais” na Alquimia) e o caminho da iluminação espiritual. A escolha é nossa e é feita a cada momento de nossa vida em tudo o que fazemos, e qualquer pessoa, a qualquer momento pode mudar de caminho (espero que do mais baixo para o mais elevado…)

And it makes me wonder.

Robert Plant coloca várias vezes esta frase na música, em uma referência ao Arcano do louco (e o Caminho do Aleph na Kabbalah), como o sentimento de uma criança que se maravilha com tudo no mundo pela primeira vez (no catolicismo “Vinde a mim as criancinhas”, Mateus 18:1-6 sem trocadilho desta vez). Este é a sensação que um ocultista tem a cada descoberta de uma nova galáxia ou maravilha do universo, ou novas invenções da ciência e a descoberta de novos horizontes. No hinduísmo, esta sensação tem o nome de Sattva (em oposição a Rajas/atividade ou Tamas/ignorância).

Your head is humming and it won’t go,
In case you don’t know,
The Piper’s calling you to join him.

Nesta altura da música, já fica claro que quem a escuta está sendo guiado pela Lady através da Árvore da Vida em direção à Iluminação. O aspirante a Iniciado está sendo conduzido pelo caminho pelo soar da música. Ou, em um caso mais concreto, o mesmo tipo de música que o Blog do Teoria da Conspiração toca para vocês…

Dear Lady can you hear the wind blow, and did you know,
Your stairway lies on the whispering wind.

Esta frase tem duas analogias com símbolos muito parecidos, de duas culturas. O primeiro é a própria Yggdrasil, em cujas raízes fica um dragão (a Kundalini) e em cujo topo fica uma águia que bate suas asas resultando em uma suave brisa. A Águia representa o espírito iluminado (daí dela ser o símbolo escolhido pelos maçons americanos como símbolo dos EUA) e o vento é o elemento AR (Razão). Na Kabbalah, em um significado mais profundo, tanto os caminhos de Aleph (Louco/Ar) quanto de Beth (Mago/Mercúrio) que conduzem a Kether (Deus) são representados pelo elemento AR – O Led Zeppelin fala sobre águias em outras canções, igualmente cheias de simbolismo… algum dia eu falo sobre elas.

And as we wind on down the road,
Our shadows taller than our soul,

As Sombras, no ocultismo e especialmente nos textos do Crowley, são os defeitos ou aspectos negativos de nossa personalidade que mancham a pureza de nossa alma.

There walks a lady we all know,
Who shines white light and wants to show
How everything still turns to gold,

O terceiro Caminho até Kether é Gimmel, a sacerdotisa, o caminho iniciado em Yesod (Lua) que passa novamente pelos Grandes Mistérios. A analogia com o Ouro é óbvia. O processo alquímico na qual transformamos simbolicamente o chumbo do nosso ego no ouro da essência.

When all are one and one is all,
Unity.
To be a rock and not to roll.

Quando finalmente ultrapassamos o Abismo, chegamos a Binah, que representa a Ordem (“rock” em oposição ao Caos, que é o “roll”, em um genial jogo de palavras). Na Umbanda, o orixá representado ali é Xangô, senhor das “pedreiras” e da certeza das leis imutáveis do Universo. Representa a mente focada no caminho, sem deixar-se levar por qualquer evento ou adversidade.

And she’s buying a Stairway to Heaven.

Novamente, a mensagem de esperança… a Dama do Lago está sempre ali, criando oportunidades para todos os buscadores no Caminho da Libertação.

http://somostodosum.ig.com.br/externo.asp?link=http://www.deldebbio.com.br/index.php/2010/10/07/stairway-to-heaven/

http://www.youtube.com/watch?v=t63iAnAVN7Q&feature=related

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Evolução do Mito da Caverna!

Mensagem  sueli em Sex 7 Jan 2011 - 9:44


sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MENSAGENS DE REFLEXÃO

Mensagem  Convidad em Seg 10 Jan 2011 - 0:05

Uma ótima semana a todos! sunny


Aceito meu Ser Perfeito

Em meu coração, eu aceito meu Ser Perfeito.
Eu aceito que a alegria que eu quis já esta em minha vida.
Eu aceito que o amor que rezei por ter já está dentro de mim.
Eu aceito que a paz que pedi já faz parte de minha realidade.
Eu aceito que a abundância que procurei já preenche minha vida.

Em minha verdade, eu aceito meu Ser Perfeito.
Eu assumo responsabilidade por minhas próprias criações,
E todas as coisas que estão dentro de minha vida.
Eu reconheço o poder do espírito que está dentro de mim,
E sei que todas as coisas são como devem ser.

Em minha sabedoria, eu aceito meu Ser Perfeito.
Minhas lições foram cuidadosamente escolhidas por mim mesmo,
E agora eu caminho por elas em completa experiência.
Meu caminho me leva em uma jornada sagrada com propósito divino.
Minhas experiências se tornam parte de tudo que há.

Em meu conhecimento, eu aceito meu Ser Perfeito.
Neste momento, eu me sento em minha cadeira de ouro
E sei que sou um Anjo de Luz.
Eu olho sobre a bandeja dourada - o presente do espírito
E sei que todos os meus desejos já foram realizados.


Em amor por mim mesmo, eu aceito meu Ser Perfeito.
Não faço julgamentos nem ponho fardos sobre mim mesmo.
Eu aceito que tudo em meu passado foi dado em amor.
Eu aceito que tudo neste momento vem do amor.
Eu aceito que tudo no meu futuro resultará sempre em amor maior.

Em meu ser, eu aceito minha perfeição.

http://soldesirius.blogspot.com


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

O Valor da Ignorância

Mensagem  sueli em Seg 10 Jan 2011 - 8:04

O Valor da Ignorância


Pseudo-conhecimento

“Só sei que nada sei”. Esta deve ser a frase mais famosa da História da Filosofia. Quem nunca a ouviu? E quem nunca a pronunciou em alguma ocasião? A sentença é originalmente atribuída a Sócrates, o filósofo precursor da Filosofia clássica grega. Sócrates não registrou em texto seus ensinamentos, mas o mais famoso de seus discípulos, Platão, nos legou uma extensa obra. Esta obra é majoritariamente composta por diálogos. Que também em sua maioria têm em Sócrates seu personagem central. Se os diálogos platônicos estão mais próximos de ser uma exposição literal das palavras de Sócrates, ou uma criação filosófica e literária de Platão, não é importante aqui. O que sim importa é que Sócrates nos aparece como alguém que busca o conhecimento, alguém que questiona os supostos sábios sem se considerar sábio ele mesmo.


É a esse caráter ao mesmo tempo crítico e despretensioso de Sócrates que a sentença “Só sei que nada sei” se refere: crítico em relação ao suposto conhecimento alheio; despretensioso em relação ao que ele próprio conhece. Pois um conhecimento que não se sustenta diante da investigação racional não é de fato um conhecimento. É apenas algo que se parece com o conhecimento sem de fato o ser. É um pseudo-conhecimento. E, como Sócrates não cansa de nos lembrar, nada nos afasta mais do conhecimento do que o pseudo-conhecimento.

Acontece que não é preciso buscar aquilo que já temos. Assim, se pensamos ter o conhecimento, também pensamos não precisar buscá-lo. Daí porque, se estamos iludidos a esse respeito, essa ilusão é o maior obstáculo para a obtenção do conhecimento. Como já disse alguém, não há melhor prisão do que aquela que não se parece com uma prisão. Para que tentemos nos libertar de nossas amarras, antes devemos nos dar conta de que estamos amarrados. Para que tentemos alcançar o conhecimento, antes devemos nos dar conta de que somos ignorantes. É somente na seqüência dessa descoberta, da descoberta de nossa própria ignorância, que podemos nos colocar no caminho da busca do conhecimento. Se estivermos aprisionados, todo adereço acrescentado à prisão servirá apenas para esconder ainda mais a natureza dessa prisão. Nenhum enfeite afixado nas paredes que nos encadeiam servirá para derrubá-las, nenhum orna mento nos libertará. A liberdade precisa começar pelo desnudamento de nossas cadeias, pelo desmascaramento das ilusões que nos confundem, pela denúncia de todo pseudo-conhecimento.

Mas já basta de metáforas. Que tipo de prisão é exatamente essa prisão formada pelo pseudo-conhecimento? É uma prisão mental. É o nosso espírito, são as nossas idéias e o nosso raciocínio que estão neste caso encarcerados. Como se chama essa prisão? Há várias delas, de fato, e muitas nos são familiares. Preconceito, estreiteza de espírito e indolência são alguns de seus nomes. Como podemos escapar de tais prisões? Pela crítica atenta e ativa dos preconceitos, pelo esforço consciente e incessante para ampliarmos os limites de nosso espírito, questionarmos nossas próprias idéias e aguçarmos nosso raciocínio.

E esta tarefa não é fácil nem simples. Muitas vezes ouvi a sentença “Só sei que nada sei” ser empregue como se ela fosse uma espécie de mantra, uma encantamento que muito fácil e rapidamente nos permitisse o acesso a um mundo maravilhoso de riquezas e esplendores. De fato, algumas pessoas parecem acreditar que essa expressão proporcione uma experiência parecida com a que acontece naquela história infantil em que as palavras “Abre-te, Sésamo!” automaticamente abrem as portas de uma caverna repleta de tesouros. A diferença seria que, no caso da sentença socrática, os tesouros aos quais ela nos daria acesso seriam tesouros espirituais ao invés de serem riquezas materiais. Porém, tanto num caso quanto noutro, o acesso seria simples e imediato. Algumas palavras seriam pronunciadas e prontamente um universo de maravilhas se descortinaria diante de cada um de nós. Mas, no caso do conhecimento, não é absolutamente assim que acontece.

Pseudo-ignorância

A ignorância – ou, se preferirem, a consciência de nossa própria ignorância – não nos é dada gratuitamente; a ignorância tem um preço. Não a ganhamos, a conquistamos. E com trabalho, com muito trabalho. Como tudo o mais que tem algum valor na vida, também a obtenção da ignorância exige esforço, paciência e dedicação. Pois ocorre que nos é muito mais natural crer do que duvidar. Nossa tendência é crer que as coisas de fato sejam como elas de início nos parecem ser. A dúvida acerca dessa aparência primeira pode surgir de diversos modos, e um desses modos é o modo filosófico. Neste caso, se trata de um esforço deliberado e metódico para colocar em questão as aparências. E este esforço não é fácil nem é simples.

É possível colocar em dúvida mesmo aquelas verdades mais evidentes e aparentemente inegáveis. Pensem, por exemplo, no gênio maligno de René Descartes – na suposição de que poderia existir uma criatura supremamente poderosa e malévola que tivesse por objetivo nos enganar inclusive a respeito daquelas coisas que nos parecem mais obviamente verdadeiras (o supercomputador do filme Matrix pode ser tomado como uma versão contemporânea de tal criatura). Não raro, essa singular hipótese é tomada por uma simples brincadeira filosófica. Mas ela é muito mais do que isto: ela é uma alegoria de certas conseqüências dos limites e da natureza de nosso conhecimento. Quem comete este equívoco talvez ignore que a invenção de uma tal criatura pretende pavimentar o caminho da dúvida através de uma imagem sugestiva. E isto porque a dúvida, e em particular, a dúvida sobre fatos que nos parecem óbvios – fatos so bre a nossa própria existência, por exemplo –, não é gerada sem que empreendamos um diligente esforço para tanto. E o exercício da dúvida é o instrumento indispensável que nos permite eliminar os fragmentos de pseudo-conhecimento reunidos ao longo dos anos que atulham nossa mente. É o exercício da dúvida que nos permite alcançar a ignorância.

Parte considerável dos esforços dos filósofos, portanto, é dedicada à tarefa de obter essa autêntica ignorância. Pois a fonte do pseudo-conhecimento é a pseudo-ignorância. A pseudo-ignorância é o resultado da tentativa insuficiente e fracassada em eliminar as crenças irracionais que se acumulam em nosso espírito. Diante desse fracasso, continuamos a sustentar idéias infundadas e a guiar nossas ações com base em pontos de vista que, ao fim e ao cabo, não têm sustentação racional. E tudo isto porque desde o início falhamos na tarefa de desmascarar nossa própria ignorância.

Enfim, o valor da ignorância é extraordinário. Defrontar a autêntica ignorância, único terreno sobre o qual o autêntico conhecimento pode ser erigido, é um empreendimento indispensável e virtualmente interminável. O mundo nos oferece constantemente idéias enganosas das quais precisamos nos depurar e essa depuração não é um trabalho do qual possamos dar conta sem esforço e método. Ter constantemente presente a necessidade deste trabalho e lembrar aos demais disto com uma persistência que beire a provocação – como o fazia o próprio Sócrates – pode ser uma boa maneira de se começar a filosofar.







http://circulocubico.wordpress.com/2007/12/06/o-valor-da-ignorancia/

sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aprenda a dizer não!

Mensagem  sueli em Seg 10 Jan 2011 - 8:05

Aprenda a dizer não!
por sandrodennis

Se você acha difícil dizer não, você provavelmente gasta muito tempo
fazendo coisas para os outros que você preferia não fazer. Dizer sim
quando você gostaria de não fazer o que lhe pedem pode criar estresse e
tensão no seu corpo produzindo sintomas como por exemplo, dor de
cabeça. A seguir, damos cinco formas de dizer não para você treinar:


Não simples e direto:
O objetivo aqui é dizer não sem se desculpar. A outra pessoa é a dona
do problema e você não deve permitir que ela o transfira para você.
Diga “Não, não, eu prefiro não fazer”. O não direto é poderoso e
costuma ter bom efeito até com vendedores agressivos.

Não ponderado:
Esta técnica implica em afirmar o conteúdo e o sentimento do pedido que
lhe foi feito e adicionar sua assertiva recusa no final: “Eu sei que as
cartas são urgentes mas eu não posso ir ao correio esta tarde”. Este é
um jeito firme e decisivo de dizer não e que não permite negociação
pois demonstra que você ponderou sobre o pedido e, ainda assim, não
poderá atendê-lo.

Não motivado: Neste método, você
expõe muito brevemente o motivo genuíno da sua recusa: “Eu não posso
postar as cartas esta tarde porque combinei de encontrar um amigo”.
Você pode usar este método se você deseja ser sutil mas tem um motivo
verdadeiro para não atender o pedido. Ele também não abre espaço para
negociação.

Não negociado: Esta é uma forma de
dizer não sem recusar-se definitivamente: “Eu não posso postar as
cartas esta tarde mas posso fazê-lo amanhã”. Esta forma pode ser o
prelúdio de uma negociação mas você só deve utilizá-la se você
realmente quiser e puder atender ao pedido mais tarde.

Não inquisitivo:
Não é um não definitivo e é um convite genuíno para abrir uma
negociação: “Há alguma outra hora que você gostaria que eu fosse?” Ele
pode ser usado se você deseja fazer o que foi pedido mas o momento não
lhe é apropriado.

Não do gravador quebrado: Nesta técnica você repete uma simples negação várias vezes: “Não, eu não posso ir ao correio”.
“Oh, por favor, as cartas têm que sair hoje”.
“Não, eu não posso ir ao correio”.

Este é um bom método para utilizar com pessoas persistentes.


http://circulocubico.wordpress.com/2008/01/15/aprenda-a-dizer-nao/

sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A vida é um espetáculo

Mensagem  sueli em Seg 10 Jan 2011 - 8:07

Motivação: A vida é um espetáculo

http://www.youtube.com/watch?v=r-w3grSoWdY&feature=related



sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

VIAJANTE DAS ESTRELAS

Mensagem  sueli em Qua 12 Jan 2011 - 7:39

Bom Dia Amigos.
Tenham um ótimo dia.


VIAJANTE DAS ESTRELAS
http://www.youtube.com/watch?v=maSNftqV0YQ&feature=related






sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MENSAGENS DE REFLEXÃO

Mensagem  sueli em Sex 21 Jan 2011 - 7:42

Bom dia amigos.

Sarah McLachlan - Ordinary Miracle (Tradução)
http://www.youtube.com/watch?v=ocDCMZ2nmRw


sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MENSAGENS DE REFLEXÃO

Mensagem  sueli em Sex 21 Jan 2011 - 7:44

Tenham um lindo dia!


Existencia...
http://www.youtube.com/watch?v=qL4r_eERbC8




sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sonhos, Ousadia e Ação

Mensagem  sueli em Sex 21 Jan 2011 - 7:50

Sonhos, Ousadia e Ação




Albert Einstein (1879-1955), físico alemão famoso por desenvolver a Teoria da Relatividade, mencionou durante sua vida, varias frases famosas. Uma delas é: “Nunca penso no futuro. Ele chega rápido demais”.
Para um gênio como Einstein que vivia muito à frente de sua época, tal frase poderia ter certo sentido. Mas também deixa claro que sua preocupação era agir no presente, no hoje e as consequências dessas ações seriam repercutidas no futuro.


Ainda utilizando frases de Einstein, mais uma vez ele quebra um paradigma quando afirma:
“A imaginação é mais importante do que o conhecimento”. Os céticos podem insistir em afirmar que o mais importante é adquirir conhecimento. No entanto, sem a criatividade nascida de uma boa imaginação, de nada adianta possuir conhecimento se você não tem curiosidade em ir além. O conhecimento é muito importante para validar a criatividade e colocá-la em prática, mas antes de qualquer ação existiu a imaginação, um sonho, que aliado ao conhecimento e habilidades pode transformar-se em algo concreto. Já a imaginação criativa, sem ações, permanece apenas como um sonho.


Ainda à frente de sua época e indiretamente colaborando para os dias atuais, Einsten mais uma vez apresenta uma frase interessante: “no meio de qualquer dificuldade encontra-se a oportunidade”. O u seja, mesmo em meio a uma crise, podemos encontrar oportunidades. Oportunidades aos empreendedores, aos inovadores, às pessoas e empresas que tiverem atitude e criatividade, que saiam da mesmice, que não se apeguem a fatos já conhecidos, mas busquem o novo, o desconhecido. Como profissionais, precisamos ser flexíveis e multifun cionais. Devemos deixar de nos conformarmos em saber executar apenas uma atividade e conhecer várias outras, nas quais com interesse e dedicação podemos ser diferenciados. Já as empresas devem encontrar em uma nova realidade, novos usos de produtos e boas oportunidades para os mercados que passaram a existir.


E para fechar com chave de ouro este artigo, cito outra sábia frase de Einstein: “Algo só é impossível até que alguém duvide e acabe provando o contrário”.


Acredite, tudo é possível desde que seja dado o primeiro passo. Você pode realizar seus sonhos se tiver confiança e lutar por eles. Poderá encontrar novas oportunidades desde que olhe “fora da caixa” e seja o primeiro a descobrir uma chance que ninguém está conseguindo ver. Para se chegar a uma longa distância é preciso, antes de tudo, dar o primeiro passo. Parecia impossível o homem voar e ir à lua. Quem imaginou, há 30 anos atrás, que poderíamos acessar milhares de informações em milésimos de segundos através da internet? Mas para estas perguntas, por mais óbvias que sejam as soluções, faço das palavras de Einstein, minha resposta: - alguém que duvidou e provou o contrário!



--------------------------------------------------------------------------------

* Wagner Campos é Especialista em Marketing e Palestrante Motivacional em Vendas e Liderança. É Professor Universitário dos cursos de MBA em Marketing e Vendas, MBA em Gestão de Pessoas e MBA em Logística Empresarial. É Diretor da True Consultoria. Contribuiu para empresas de vários segmentos como Ambev, Unibanco, Whirlpool Eletrodomésticos e Sebrae e autor do Livro "Vencendo Dia a Dia".


sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MENSAGENS DE REFLEXÃO

Mensagem  sueli em Seg 31 Jan 2011 - 10:12

A lição do rio

O rio corre sozinho, vai seguindo seu caminho.
Não necessita ser empurrado.
Pára um pouquinho no remanso.
Apressa-se nas cachoeiras.
Desliza de mansinho nas baixadas.
Precipita-se nas cascatas.
Mas, no meio de tudo isso vai seguindo seu caminho.
Sabe que há um ponto de chegada.
Sabe que seu destino é para a frente.
O rio não sabe recuar.
Seu caminho é seguir em frente.
É vitorioso, abraçando outros rios, vai chegando no mar.
O mar é sua realização.
É chegar ao ponto final.
É ter feito a caminhada.
É ter realizado totalmente seu destino.
A vida da gente deve ser levada do jeito do rio.
Deixar que corra como deve correr.
Sem apressar e sem represar.
Sem ter medo da calmaria e sem evitar as cachoeiras.
Correr do jeito do rio, na liberdade do leito da vida, sabendo que há um ponto de chegada.
A vida é como o rio.
Por que apressar?
Por que correr se não há necessidade?
Por que empurrar a vida?
Por que chegar antes de se partir?
Toda natureza não tem pressa.
Vai seguindo seu caminho.
Assim também é a árvore, assim são os animais.
Tudo o que é apressado perde o gosto e o sentido.
A fruta forçada a amadurecer antes do tempo perde o gosto.
Tudo tem seu ritmo.
Tudo tem seu tempo.
E então, por que apressar a vida da gente?
Desejo ser um rio.
Livre dos empurrões dos outros e dos meus próprios.
Livre da poluição alheias e das minhas.
Rio original, limpo e livre.
Rio que escolheu seu próprio caminho.
Rio que sabe que tem um ponto de chegada.
Sabe que o tempo não interessa.
Não interessa ter nascido a mil ou a um quilômetro do mar.
Importante é chegar ao mar.
Importante é dizer “cheguei”.
E porque cheguei, estou realizado.
A gente deveria dizer: não apresse o rio, ele anda sozinho.
Assim deve-se dizer a si mesmo e aos outros: não apresse a vida, ela anda sozinha.
Deixe-a seguir seu caminho normal.
Interessa saber que há um ponto de chegada e saber que se vai chegar lá.
É bom viver do jeito do rio!



“Se não houver frutos, valeu a beleza das flores; se não houver flores, valeu a sombra das folhas; se não houver folhas, valeu a intenção da semente.”



http://www.adilsoncosta.com/2010/05/a-licao-do-rio/








O Rio
de Manuel Bandeira

Ser como o rio que deflui
silencioso dentro da noite.
Não temer as trevas da noite.
Se há estrelas no céu, refleti-las.

E se os céus se pejam de nuvens,
como o rio as nuvens são água,
refleti-las também sem mágoa,
nas profundidades tranqüilas.



Última edição por sueli em Seg 31 Jan 2011 - 10:22, editado 2 vez(es)

sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MENSAGENS DE REFLEXÃO

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum