A CURA DO CORPO E A CURA DA ALMA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A CURA DO CORPO E A CURA DA ALMA

Mensagem  consciencia_brasil em Qua 24 Nov 2010 - 2:27

A CURA DO CORPO E A CURA DA ALMA
Partilha retirada dos Estudos Iniciais
Trigueirinho
http://www.irdin.org.br/palestra/por/audicao.html?cod=6654

- O ser humano passa o tempo todo apegado as coisas materiais e seus governantes também. Tudo que projetam não passa dos limites da matéria, e por isso sofremos.

- Esses pensamentos e ações materiais vão contaminando os planos astrais e planos mentais coletivos.

- Plano astral e mental coletivo estão contaminados, pela vida que o ser humano leva no plano físico. As almas desencarnadas encontram-se nesses planos.

- As almas que vão encarnando recebem essa energia grosseira do plano astral e plano mental e vão criando uma crosta egoica em volta da alma que não permite receber os raios de energia do espírito.

- Ao perder o contato com espírito, não recebe as informações do seu destino e trabalho aqui na terra.

- O espírito tem poder para diluir por completo essa carcaça em volta da alma que impedem de se comunicarem e receber toda a informação universal.

- Porém o espírito nós coloca em teste . Este teste é que devemos diluir um pouco dessa crostra que envolve a alma, para que o Espírito, depois, elimine por completo esta carga negativa que envolve a alma.

- O NOSSO TRABALHO PARA IR DILUINDO ESSA MASSA EGOICA, QUE ENVOLVE A ALMA, É DESAPEGAR DE TUDO.

- Devemos repelir desde as coisas materiais as coisas morais, coisas sentimentais até as coisas mentais, sem isso, nossa alma não vai ter saúde, não passará por uma cura.

- O PLANETA ESTÁ ENTRANDO EM UMA VIBRAÇÃO MAIS ELEVADA. E, SE ALMAS NÃO CONSEGUIREM ACOMPANHAR ESSA EVOLUÇÃO, ELAS SERÃO DESLOCADAS PARA OUTROS MUNDOS COMPATÍVEIS COM SEU ESTADO.

- A consciência física deve alinhar os corpos etérico, astral e mental. Equilibrando desta forma, as energias etéricas (a saúde), emocionais e mentais.


consciencia_brasil

Mensagens : 6
Data de inscrição : 04/11/2010
Localização : SANTA CATARINA

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A CURA DO CORPO E A CURA DA ALMA

Mensagem  Eternia em Ter 28 Dez 2010 - 14:13

O 'PAI NOSSO' E AS GLÂNDULAS ENDÓCRINAS - EDGARD CAYCE


Para Edgar Cayce, a ação sobre o sistema glandular é o caminho para se obter a cura ou a enfermidade.

A escolha depende de como agimos para influenciar as glândulas.

Por Helena Gerenstadt

De acordo com Edgard Cayce, as glândulas endócrinas são o ponto de contato entre os nossos três corpos. São nelas que se encarnam o espírito e a alma, e é através delas que se atua no corpo físico. Portanto, a cura se inicia no sistema glandular. Segundo Cayce, o sistema glandular é a fonte de todas as atividades humanas, de todas as disposições, de todos os temperamentos e da diversidade das naturezas e das raças.

O medo, a cólera, a alegria, quaisquer das energias emocionais estão relacionadas com as glândulas endócrinas, pois as mesmas produzem secreções hormonais que se expandem dentro do organismo. Os olhos, o nariz, o cérebro, a traquéia, os brônquios, os pulmões, o fígado, o baço, o pâncreas, não podem funcionar de forma isolada, mas podem renovar-se dentro do conjunto das funções glandulares.

Talvez seja neste ponto que o sistema endócrino seja influenciado pelas atividades da alma e é por este caminho que se encontra o dom do Criador.

As glândulas estão relacionadas com a renovação das células, com a degeneração e com o rejuvenescimento, não só da energia física, mas também da energia do corpo mental e do corpo espiritual.
É através dessas minicentrais de energia que nosso corpo físico recebe a cura ou a enfermidade. Nossas atitudes mentais não são alheias às nossas atitudes físicas – tais como o nosso falar, o nosso tom de voz, a nossa forma de olhar –, pois todas as glândulas endócrinas estão atuando sobre nosso sistema sensorial.

Quando Cayce fala sobre como essas glândulas orquestram todas as atividades do corpo físico – sua forma, suas manifestações, suas percepções –, ele também comenta a respeito dos centros glandulares maiores, ou seja, aquelas glândulas que secretam hormônios como a pineal, a pituitária, o timo, a tireóide, as supra-renais e as gônadas masculinas e femininas.

Existem outras glândulas no organismo, mas correspondem ao que a tradição hindu chama de chacras, que são as chaves da personalidade humana. Cada uma das glândulas corresponde a uma função precisa, a uma vibração colorida, a um elemento da Terra, a um signo astrológico e a uma influência de um planeta.

A 'pituitária' é a glândula mais alta do corpo; está relacionada com a luz e se desenvolve no 'silêncio'.

A 'glândula pineal' é o ponto inicial para a 'construção do embrião' no ventre da mãe.

A 'tireóide' entra em ação quando se deve tomar uma 'decisão e agir'.

O 'timo' corresponde ao 'coração'.

As ' supra-renais' são o nosso 'centro emocional' e atuam sobre o 'plexo solar'.

As 'gônadas' são 'os motores' do corpo físico.

Edgard Cayce também explica que, por exemplo, todas as glândulas estão envolvidas no sentimento de cólera.

Uma pessoa que está amamentando, tomada por algum estado de cólera, afetará suas glândulas mamárias, e o bebê vai sentir perturbação em suas glândulas digestivas. A reação principal se produz nas glândulas supra-renais.

Cayce estima que as enfermidades chegam ao corpo físico através dos venenos segregados nos centros glandulares pelas atitudes negativas.

E, no sentido contrário, seria possível encontrar a cura trabalhando-se de uma forma positiva, por meio da meditação.

Por exemplo, por meio da oração Pai-Nosso – que encontra correspondência nos centros glandulares.

A oração de forma meditativa pode ter um efeito dinamizante sobre as glândulas; é uma busca para compreender como atua a Força Criadora de Deus sobre o corpo.

A 'pituitária' corresponde à palavra 'Céu';

A 'pineal' corresponde à palavra 'Nome';

A 'tireóide' corresponde à palavra 'Vontade';

O 'timo' corresponde a 'Mal';

O 'plexo solar' corresponde à palavra 'Ofensas';

A 'região do sacro', com as células de Leyden, corresponde à palavra 'Tentação';

As 'Gônadas' correspondem à palavra 'Pão'.

Assim, teríamos a 'correspondência entre os versos do 'Pai-Nosso' e as principais 'glândulas endócrinas', segundo Edgar Cayce:

'Pai-Nosso que estais no Céu' – abre a pituitária (glândula-mestra do corpo);

'Santificado seja Vosso Nome' – abre a glândula pineal;

'Venha a nós o Vosso Reino' – abre a tireóide;

'Seja Feita a Vossa Vontade, assim na Terra' – abre o timo;

'Como no Céu' – abre a tireóide;

'O pão nosso de cada dia nos dai hoje' – abre as gônadas (glândulas sexuais masculinas e femininas);

'Perdoai-nos nossas ofensas, assim como nós perdoamos aos que nos ofenderam' – abre as supra-renais;

'E não nos deixeis cair em tentação' – abre as células Leyden (ou glândulas de Leydig, que não são verdadeiramente glândulas, mas sim um conjunto de células secretoras de hormônios, localizadas abaixo do umbigo e por cima das gônadas);

'Mas livrai-nos do Mal' – abre o timo;

'Pois é Vosso o Reino' – abre a tireóide;

'O Poder' – abre a glândula pineal;

'E a Glória' – abre a pituitária.


Edgar Cayce
avatar
Eternia

Mensagens : 42
Data de inscrição : 28/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A CURA DO CORPO E A CURA DA ALMA

Mensagem  Convidad em Qui 30 Dez 2010 - 23:28

Olá, mais um texto sobre a cura


- Curar é simples -

As condições físicas e psíquicas da época presente são pouco favoráveis à saúde.
Pela sua constituição genética atual, nosso corpo físico poderia durar cerca de 150 anos. Entretanto, seu tempo médio de vida tem sido muito menor.

Três fatores na civilização moderna são especialmente responsáveis pelo desgaste do corpo físico: o uso dos produtos químicos, a alimentação e os hábitos inadequados, densos de­mais para o atual desenvolvimento da cons­ciência, e as tensões que sofremos - tanto externas, quanto emocionais e mentais.

Esses fatores são tão disseminados que é praticamente impossível não sermos tocados por eles.

Se todos estamos diante desses fatores que abalam o organismo, como en­tão obter saúde e equilíbrio e proporcioná-los às pessoas?

Vivemos simultaneamente em vá­rios níveis de consciência.
As desarmonias são próprias do nível físico, do emocional e do mental.

Além desses três bem conhecidos, há os chamados supramentais (abarcam o mundo intuitivo, o espiritual e outros ainda mais elevados), que não são afetados por nada de negativo e onde temos a maior parte do ser.

Portanto, para termos condições de ajudar a quem se encontra em dificuldade, precisamos aprender a focalizar a consciência nos níveis isentos de desarmonias.
Se estamos excessivamente dedicados ao corpo físico ou presos a algum problema emocional ou pensamento negativo, necessitamos mudar tal situação.

Para isso, basta transmitir ao nosso eu externo a idéia de que ele não é apenas um envoltório da consciência, mas um templo vivo, que contém a essência imaterial do ser.
Essa perspectiva pode elevá-lo, enobrecê-lo e, conseqüentemen­te, transformá-lo.

Se alguém nos procura para tratar de seus problemas, só o ajudamos ver­dadeiramente quando nos conectamos com níveis superiores àqueles em que os ditos problemas se localizam.
Tenhamos presente que não seria bom querer conduzir o que acontece no interior de quem nos pede ajuda.
A ajuda real e durável é possível quando damos inteira atenção à pessoa, porém mantendo-nos focalizados em um nível supe­rior.

Não se trata de correspondermos ao que ela espera, mas de mantermos a consciência em um nível elevado durante o contato com ela.
Em outras palavras, quando alguém nos pede ajuda, abre em sua consciência um espaço.
Se a energia positiva do nosso ser preenche esse espaço, a negatividade expelida, se retornar, encontra-o ocupado.

Não somos nós que curamos alguém, mas é o próprio doente que se cura.
É ele que emite o apelo e é ele que recebe a estimulação para transformar-se. Se não fizesse esses dois movimentos, nenhuma ajuda poderia ter.

Além disso, quando mantemos a consciência num nível elevado, a pessoa a ser ajudada acompanha-nos nessa ascensão se tem afinidade conosco; recebe, assim, a energia curativa dos planos superiores.

A energia da cura não é nenhum remédio, tampouco nada de mágico. Mas quando desce das esferas supramentais ao mundo material, harmoniza tudo o que encontra.

A cura nasce do silêncio naquele que, tendo-se esvaziado, se volta para o Alto e se deixa preencher pelo que lá encontra.

Da Série Sínteses de palestras de Trigueirinho

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Glândula Pineal - Dr. Sérgio Felipe de Oliveira

Mensagem  sueli em Ter 4 Jan 2011 - 7:52

Glândula Pineal - Dr. Sérgio Felipe de Oliveira

Freqüentemente, a glândula pineal surge como o centro de nosso relacionamento com outras dimensões, e tem sido assim nas mais variadas correntes religiosas e místicas, há milhares de anos. O especialista no assunto, dr. Sérgio Felipe de Oliveira, conversou conosco sobre o assunto, mostrando os avanços da ciência no sentido de desvendar esse mistério.

- Paula Calloni de Souza

O mistério não é recente. Há mais de dois mil anos, a glândula pineal, ou epífise, é tida como a sede da alma. Para os praticantes do ioga, a pineal é o ajna chakra, ou o "terceiro olho", que leva ao autoconhecimento. O filósofo e matemático francês Renê Descartes, em Carta a Mersenne, de 1640, afirma que "existiria no cérebro uma glândula que seria o local onde a alma se fixaria mais intensamente".

Atualmente, as pesquisas científicas parecem ter se voltado definitivamente para o es tudo mais atento desta glândula. Estaria a humanidade próxima da comprovação científica da integração entre o corpo e a alma? Haveria um órgão responsável pela interação entre o homem e o mundo espiritual? Seria a mediunidade, de fato, um atributo biológico e não um conceito religioso, como postulou Allan Kardec?

Para responder a estas e outras perguntas, a revista Espiritismo & Ciência conversou com o psiquiatra e mestre em Ciências pela Universidade de São Paulo, dr. Sérgio Felipe de Oliveira. Diretor-clínico do Instituto Pineal Mind, e diretorpresidente da AMESP (Associação Médico-Espírita de São Paulo), Sérgio Felipe de Oliveira é um dos maiores pesquisadores na área de Psicobiofísica da USP, e vem ganhando destaque nos meios de comunicação com suas pesquisas acerca do papel da glândula pineal em fenômenos ligados à mediunidade.


Fale um pouco sobre seu trabalho à frente da AMESP e do Instituto Pineal Mind.

A AMESP é uma associação de utilidade pública que reúne médicos dedicados ao estudo da relação entre a medicina e a espiritualidade. O Pineal Mind é minha clínica, um instituto de saúde mental, onde fazemos pesquisas e atendemos psicoses, síndromes cerebro-vasculares, ansiedades, depressão, psicoses infantis, uso de drogas e álcool. Temos um setor de psiconcologia (psicologia aplicada ao câncer) e estudamos também os aspectos psicossomáticos ligados à cardiologia, etc. Agora, particularmente nas pesquisas comportamentais, eu estudo os estados de transe e a mediunidade. Mas não pesquiso só a glândula pineal; ela é o que eu pesquiso no cérebro, interessado em entender a relação entre corpo e espírito.


O que é psicobiofísica?

É a ciência que integra a psicologia, a física e a biologia. Na biologia, estudamos o lobo frontal, responsável pela crítica da razão; mas o céreb ro funciona eletricamente - aí entra a física, que serve de substrato para o pensamento crítico, que é o psicológico.



Quando surgiu seu interesse no aprofundamento do estudo da pineal?


Foi por volta de 1979/80, quando eu estava estudando a obra de André Luiz, psicografada por Chico Xavier. Em Missionários da Luz, a pineal é claramente citada. Nesta mesma época, eu já pleiteava o curso de Medicina. No colégio, estudando Filosofia, fiquei impressionado com a obra de Descartes, que dizia que a alma se ligava ao corpo pela pineal.Quando entrei na faculdade, corri atrás destas questões, do espiritual, da alma e de como isso se integra ao corpo.



O que é a glândula píneal, onde está localizada e qual a sua função no organismo?

A pineal está localizada no meio do cérebro, na altura dos olhos. Ela é um órgão cronobiológico, um relógio interno. Como ela faz isso? Captando as rad iações do Sol e da Lua. A pineal obedece aos chamados Zeitbergers, os elementos externos que regem as noções de tempo. Por exemplo, o Sol é um Zeitberger que influencia a pineal, regendo 0 ciclo de sono e de vigília, quando esta glândula secreta o hormônio melatonina. Isso dá ao organismo a referência de horário. Existe também o Zeitberger interno, que são os genes, trazendo o perfil de ritmo regular de cada pessoa. Agora, o tempo é uma região do espaço. A dimensão espaço-tempo é a quarta dimensão. Então, a glândula que te dá a noção de tempo está em contato com a quarta dimensão. Faz sentido perguntarmos: "Será que a partir da quarta dimensão já existe vida espiritual?" Nós vivemos em três dimensões e nos relacionamos com a quarta, através do tempo. A pineal é a única estrutura do corpo que transpõe essa dimensão, que é capaz de captar informações que estão além dessa dimensão nossa. A afirmação de Descartes, do ponto em que a a lma se liga ao corpo, tem uma lógica até na questão física, que é esta glândula que lida com a outra dimensão, e isso é um fato.



Outros animais possuem a epífise? Ela está relacionada á consciência?

Todos os animais têm essa glândula; ela os orienta nos processos migratórios, por exemplo, pois ela sintoniza o campo magnético. Nos animais, a glândula pineal tem fotorreceptores iguais aos presentes na retina dos olhos, porque a origem biológica da pineal é a mesma dos olhos, é um terceiro olho, literalmente.



Esta glândula seria resquício de algum órgão que está se atrofiando, ou estaria ligada a uma capacidade psíquica a ser desenvolvida?

Eu acredito que a pineal evoluiu de um órgão fotorreceptor para um órgão neuroendócrino. A pineal não explica integralmente o fenômeno mediúnico, como simplesmente os olhos não explicam a visão. Você pode ter os olhos perfeit os, mas não ter a área cerebral que interprete aquela imagem. É como um computador: você pode ter todos os programas em ordem, mas se a tela não funciona, você não vê nada. A pineal, no que diz respeito à mediunidade, capta o campo eletromagnético, impregnado de informações, como se fosse um telefone celular. Mas tudo isso tem que ser interpretado em áreas cerebrais, como por exemplo, o córtex frontal. Um papagaio tem a pineal, mas não vai receber um espírito, porque ele não tem uma área no cérebro que lhe permita fazer um julgamento. A mediunidade está ligada a uma questão de senso-percepção.

Então, a ela não basta a existência da glândula pineal, mas sim, todo o cone que vai até o córtex frontal, que é onde você faz a crítica daquilo que absorve. A mediunidade é uma função de senso (captar)-percepção (faz a crítica do que está acontecendo). Então, a mediunidade é uma função humana.



A pineal converte ondas eletromagnéticas em estímulos neuroquímicos? Isso é comprovado cientificamente?

Sim, isso é comprovado. Quem provou isso foram os cientistas Vollrath e Semm, que têm artigos publicados na revista científica Nature, de 1988.




A parapsicologia diz que estes campos eletromagnéticos podem afetar a mente humana. O dr. Michael Persinger, da Laurentian University, no Canadá, fez experiências com um capacete que emite ondas eletromagnéticas nos lobos temporais. As pessoas submetidas a essas experiências teriam tido "visões" e sentiram presenças espirituais. O dr. Persinger atribui esses fenômenos à influência dessas ondas eletromagnéticas O que o senhor teria a dizer sob isso?

Veja, o espiritual age pelo campo eletromagnético. Então, dizer que este campo interfere no cérebro não contraria a hipótese de uma influência espiritual. Porque, se há uma interferência espiritual, esta se dá justame nte pelo campo eletromagnético. Quando se fala do espiritual, em Deus, a interferência acontece na natureza pelas leis da própria natureza. Se o campo magnético interfere no cérebro, a espiritualidade interfere no cérebro PELO campo magnético. Uma coisa não anula a outra. Pelo contrário, complementam-se.




A mediunidade seria atributo biológico e não um conceito religioso? Existe uma controvérsia no meio cientifico a esse respeito?

A mediunidade é um atributo biológico, acredito, que acontece pelo funcionamento da pineal, que capta o campo eletromagnético, através do qual a espiritualidade interfere. Não só no espiritismo, mas em qualquer expressão de religiosidade, ativa se a mediunidade, que é uma ligação com o mundo espiritual.

Um hindu, um católico, um judeu ou um protestante que estiver fazendo uma prece, está ativando sua capacidade de sintonizar com um plano espiritual. Isso é o que se chama m ediunidade, que é intermediar. Então, isso não é uma bandeira religiosa, mas uma função natural, existente em todas as religiões. E isso deve acontecer através do campo magnético, sem dúvida. Se a espiritualidade interfere, é pelo campo eletromagnético, que depois é convertido, pela pineal, em estímulos eletroneuroquímicos. Não existe controvérsia entre ciência e espiritualidade, porque a ciência não nega a vida após a morte. Não nega a mediunidade. Não nega a existência do espírito. Também não há uma prova final de que tudo isto existe. Não existe oposição entre o espiritual e o científico. Você pode abordar o espiritual com metodologia científica, e o espiritismo sempre vai optar pela ciência. Essa é uma condição precípua do pensamento espírita. Os cientistas materialistas que disserem "esta é minha opinião pessoal", estarão sendo coerentes. Mas se disserem que a opção materialista é a opinião da ciência, estarão subvertendo aquilo que é a ciência. A American Medicai Association, do Ministério da Saúde dos EUA, possui vários trabalhos publicados sobre mediunidade e a glândula pineal. O Hospital das Clínicas sempre teve tradição de pesquisas na área da espiritualidade e espiritismo. Isso não é muito divulgado pela imprensa, mas existe um grupo de psiquiatras lá defendendo teses sobre isso.



Como são feitas as experiências em laboratório?

Existem dois tipos: um, que é a experiência de pesquisa das estruturas do cérebro, responsáveis pela integração espírito/corpo; e outra, que é a pesquisa clínica, das pessoas em transe mediúnico. São testes de hormônios, eletroencefalogramas, tomografias, ressonância magnética, mapeamento cerebral, entre outros. A coleta de hormônios, por exemplo, pode ser feita enquanto o paciente está em estado de transe. E os resultados apresentam alterações significativas.



As altera ções em exames de tomografia, por exemplo, são exclusivas ou condizentes com outras patologias? O senhor descarta a hipótese de uma crise convulsiva?

Isso é bem claro: a suspeita de uma interferência espiritual surge quando a alteração nos exames não justifica a dimensão ou a proporção dos sintomas. Por exemplo: o indivíduo tem uma crise convulsiva fortíssima, é feito o eletroencefalograma e aparece uma lesão pequena. Não há, então, uma coerência entre o que está acontecendo e o que o exame está mostrando. A reação não é proporcional à causa. A mediunidade mexe com o sistema nervoso autônomo - descarga de adrenalina, aceleração do ritmo cardíaco, aumento da pressão arterial.



Como o senhor diferencia doença mental de mediunidade?

Na doença mental, o paciente não tem crítica da razão; no transe mediúnico, ele tem essa crítica. Quando o médium diz que incorporou tal entidade es piritual, mas que ele, médium, continua sendo determinada pessoa, ele usou a crítica, julgou racionalmente o que aconteceu. Agora, um indivíduo que diz ser Napoleão Bonaparte? Aí ele perdeu a crítica da razão. Essa é a diferença. O que não quer dizer que o indivíduo que esteja em psicose não possa estarem transe também. A mediunidade se instala no indivíduo são, ou pode dar uma dimensão muito maior a uma doença. A mediunidade sempre vai dar um efeito superlativo. Se a pessoa alimenta bons sentimentos, ela cresce. Se ela tem uma doença, aquela doença pode ficar fora de controle.



É verdade que a pineal se calcifica com a meia-idade? E essa calcificação prejudica a mediunidade?

Não, a pineal não se calcifica; ela forma cristais de apatita, e isso independe da idade. Estes cristais têm a ver com o perfil da função da glândula. Uma criança pode ter estes cristais na pineal em grande quantidade enquanto um adult o pode não ter nada. Percebemos, pelas pesquisas, que quando um adulto tem muito destes cristais na pineal, ele tem mais facilidade de seqüestrar o campo eletromagnético. Quando a pessoa tem muito desses cristais e sequestra esse campo magnético, esse campo chega num cristal e ele é repelido e rebatido pelos outros cristais, e este indivíduo então apresenta mais facilidade no fenômeno da incorporação. Ele incorpora o campo com as informações do universo mental de outrem. É possível visualizar estes cristais na tomografia. Observamos que quando o paciente tem muita facilidade de desdobramento, ele não apresenta estes cristais.



As crianças teriam mais sensibilidade mediúnica?

A mediunidade na criança é diferente da de um adulto. É uma mediunidade anímica, é de saída. Ela sai do corpo e entra em contato com o mundo espiritual.



A pineal pode ser estimulada com a entoação de mantras, como pregam os místicos?

A glândula está localizada em uma área cheia de líquido. Talvez o som desses mantras faça vibrar o líquido, provocando alguma reação na glândula. Os cristais também recebem influências de vibração. Deve vibrar o líquor, a glândula, alterando o metabolismo. Teria lógica.



Revista Espiritismo & Ciência
Número 3 - Páginas 22-27



http://www.fadadasrosas.com.br/2010/10/glandula-pineal-dr-sergio-felipe-de.html#more

sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ativação da Glândula Pineal

Mensagem  sueli em Ter 4 Jan 2011 - 7:54

Ativação da Glândula Pineal
http://www.youtube.com/watch?v=toy7PZwOfVo&feature=player_embedded#!




sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

HIPERTENSÃO E ESPIRITUALIDADE

Mensagem  sueli em Sex 7 Jan 2011 - 9:50

HIPERTENSÃO E ESPIRITUALIDADE




A doutrina espírita afirma que a causa das nossas doenças está no espírito e as lesões do corpo físico são projeções doentias do pensamento e dos sentimentos, mais especificamente do ego, da personalidade ou máscara.

"No caso da hipertensão arterial, do ponto de vista da Medicina puramente materialista, suas causas podem ser renais, glandulares e cardio-circulatórias, porém, a mais comum é de origem desconhecida, a chamada hipertensão essencial. Mas, no paradigma espírita, a causa está no espírito", declara Júpiter Villoz Silveira, médico endocrinologista e vice-presidente da Associação Médico-Espírita (AME) de Londrina-PR, que tratou do tema no IV Congresso Nacional da Associação Médico-Espírita (Medianesp 2003).


Júpiter lembra que o neurologista Antonio Carlos Costardi, de Taubaté(SP), autor de vários livros sobre a mente, entre eles Um condomínio chamado família, faz essa afirmação há anos.


"Costardi nos diz que a hipertensão arterial sistêmica ocorre em pacientes com a personalidade controladora, que ao perderem o controle de uma determinada situação, geram um sentimento de raiva que descarregado sobre o seu próprio corpo somático, produz, entre outras coisas, a hipertensão arterial", afirma.


Para provar a tese de que todas as pessoas hipertensas têm personalidade controladora e traçar um perfil psicoespiritual do hipertenso, Júpiter convidou, naquela ocasião, aleatoriamente, pacientes hipertensos, tanto de seu consultório, como da instituição Casa do Caminho, de Londrina, que estivessem dispostos a participar do trabalho de investigação.

As pessoas escolhidas foram de ambos os sexos, de 20 a 50 anos. Posteriormente, elas foram encaminhadas ao Instituto Reviver, clínica do médico Cláudio Sproesser, que trabalha com as doutoras Eliane Alves de Andrade e Marilene Moreli Pedoa, onde passaram p or testes em que foi avaliada a história detalhada de suas doenças de promovidos testes psicológicos.

"Após anamnese detalhada e explicação de testes como o Warteg, eles encontraram os seguintes resultados: intolerância, pessoas dominadoras e baixa auto-estima", relata(a anamnese é a informação sobre o princípio e evolução de uma doença até a primeira observação do médico, e os testes de Warteg são avaliações psicológicas do paciente). "Entre a população avaliada, a intolerância e o comportamento dominador obtiveram um perfil de 100%. Já em relação à baixa auto-estima, o índice constatado foi de 90% e o nível de estresse dessa população está numa escala altíssima", completa Júpiter.


De acordo com Júpiter, aqueles que representam faixa etária acima de 40 anos e/ou aqueles que fumam, independentemente da idade, segundo a literatura médica, já estão na probabilidade da ocorrência de apresentarem ou já estare m apresentando alterações cardio-vasculares. "Mas, podemos afirmar que, independentemente do grau de cultura, a conscientização quanto à espiritualidade é fator preponderante no equilíbrio da qualidade de vida do paciente", diz.



Júpiter Silveira também aponta que, através dos protocolos avaliados, é possível identificar características quanto ao "eu" do indivíduo na sua afetividade, a sua ambição, sexualidade e proteção.


"Pode-se notar algumas características comuns entre essas pessoas, como insegurança, busca de proteção, negação da sua individualidade, repressão da angústia, objetivos indefinidos e dificuldades quanto a sua sexualidade. Cabe ressaltar que também foram constatadas outras características distintas, sendo algumas positivas", lembra.



Centro Coronário

Segundo André Luiz, no livro Evolução em Dois Mundos, temos particularmente no centro coronário o ponto de interação entre as forças determinantes do espírito e as forças fisiopsicossamáticas organizadas. Dele, parte, desse modo, a corrente de energia vitalizante formada de estímulos espirituais com ação difusível sobre a matéria mental que o envolve, transmitindo aos demais centros da alma os reflexos vivos de nossos sentimentos, idéias e ações, tanto quanto esses mesmos centros, independentemente entre si, imprimem semelhantes reflexos nos órgãos e demai s implementos de nossa constituição particular, plasmando em nós próprios os efeitos agradáveis ou desagradáveis de nossa influência e conduta.


"A mente elabora as criações que lhe fluem da vontade, apropriando-se dos elementos que a circundam, e o centro coronário incumbe-se , automaticamente, de fixar a natureza da responsabilidade que lhe diga respeito, marcando no próprio ser as conseqüências felizes e infelizes de sua motivação consciêncial no campo do destino", finaliza Júpiter.




Na obra de André Luiz fica muito claro que o espírito é o responsável, através de seus sentimentos em desequilíbrio, pelas lesões perispiríticas que se traduzem como doenças no corpo físico.


Fonte: Associação Médico-Espírita do Brasil

Revista: Caminho Espiritual - nº 01

sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diga não à Depressão

Mensagem  sueli em Sex 7 Jan 2011 - 9:55

Diga não à Depressão






Quando você se observar, à beira do desânimo, acelere o passo para frente, proibindo-se parar.
Ore, pedindo a Deus mais luz para vencer as sombras.

Faça algo de bom, além do cansaço em que se veja.

Leia uma página edificante, que lhe auxilie o raciocínio na mudança construtiva de idéias.

Tente contato de pessoas, cuja conversação lhe melhore o clima espiritual.

Procure um ambiente, no qual lhe seja possível ouvir palavras e instruções que lhe enobreçam os pensamentos.

Preste um favor, especialmente aquele favor que você esteja adiando.

Visite um enfermo, buscando reconforto naqueles que atravessam dificuldades maiores que as suas.

Atenda às tarefas imediatas que esperam por você e que lhe impeçam qualquer demora nas nuvens do desalento.

Guarde a convicção de que todos estamos caminhando para adiante, através de problemas e lutas, na aquisição de experiência, e de que a vida concorda com as pausas de refazimento das nossas forças, mas não se acomoda com a inércia em momento algum.


Xavier, Francisco Cândido.
Da obra: Busca e Acharás.
Ditado pelo Espí rito André Luiz.


http://angielis.blogspot.com/2009/02/diga-nao-depressao.html



sueli

Mensagens : 227
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A CURA DO CORPO E A CURA DA ALMA

Mensagem  fadinha em Dom 30 Jan 2011 - 11:46

Olá, amigos.

Muito interessante este estudo :

Meditação muda estrutura do cérebro


Estudo de Harvard mostra, pela primeira vez, que a prática pode aumentar a concentração de massa cinzenta

Ressonância magnética exibiu variações em áreas ligadas a estresse, aprendizagem e à regulação de emoções


MARIANA VERSOLATO
DE SÃO PAULO

De olhos fechados, em silêncio e, de preferência, sentados, os praticantes da meditação de atenção plena devem se concentrar em apenas uma coisa: a respiração.
A técnica é antiga, da tradição budista, mas começou a ser mais difundida depois de ter sido usada em um curso não religioso de redução de estresse, criado em 1979 por Jon Kabat-Zinn, professor da Escola Médica da Universidade de Massachussets.
Os benefícios da técnica, conhecida também como "mindfulness", já foram relatados em vários estudos.
A lista vai da melhora de sintomas de esclerose múltipla (como diz estudo publicado na "Neurology") à prevenção de novos episódios de depressão (demonstrada em artigo na "Archives of General Psychiatry").
Mas, agora, um estudo mostra, pela primeira vez, os efeitos provocados por essa meditação no cérebro.
A pesquisa, publicada hoje na "Psychiatry Research: Neuroimaging", foi feita pela Harvard Medical School, nos EUA, em conjunto com um instituto de neuroimagem da Alemanha e a Universidade de Massachussets.
E o mais importante: as mudanças ocorreram em apenas oito semanas de meditação em praticantes adultos iniciantes.
As conclusões foram feitas após comparações entre as ressonâncias magnéticas dos que praticaram a meditação e de um grupo-controle que não fez as aulas.
Outros estudos já haviam sugerido que a meditação causa mudanças no cérebro. Mas eles não excluíam a possibilidade de haver diferenças preexistentes entre os grupos de meditadores experientes e não meditadores.
Ou seja, não era possível afirmar se os efeitos eram causados pela prática.

MENOS ESTRESSE
Todos os 16 participantes da pesquisa, com idades de 25 a 55 anos, deveriam obedecer a um critério: não ter feito nenhuma aula de meditação "mindfulness" nos últimos seis meses ou mais de dez aulas em toda a vida.
Eles frequentaram oito encontros semanais, com duração de duas horas e meia.
Também foram instruídos a fazer 45 minutos de exercícios diários e a praticar os ensinamentos da meditação em atividades do dia a dia, como andar, comer e tomar banho.
Para avaliar as mudanças, todos os participantes e o grupo-controle fizeram ressonâncias magnéticas antes e depois do período de aulas.
Os exames iniciais não indicaram diferenças entre grupos, mas as ressonâncias feitas após o curso mostraram um aumento na concentração de massa cinzenta no hipocampo esquerdo naqueles que haviam meditado.
Análises do cérebro todo revelaram mais quatro aumentos de massa cinzenta: no córtex cingulado posterior, na junção temporo-parietal e mais dois no cerebelo.

BENEFÍCIOS
Britta Hölzel, pesquisadora da Harvard Medical School e uma das autoras do estudo, disse à Folha que isso pode significar uma melhora em regiões envolvidas com aprendizagem, memória, emoções e estresse.
O aumento da massa cinzenta no hipocampo é benéfico porque ali há uma maior concentração de neurônios, afirma Sonia Brucki, do departamento científico de neurologia cognitiva e do envelhecimento da Academia Brasileira de Neurologia.
"Antes, acreditava-se que a pessoa só perdia neurônios durante a vida. Agora, vemos que podem brotar em qualquer fase da vida, e determinadas atividades fazem a estrutura do cérebro mudar."
Isso significa que o cérebro adulto também é plástico, capaz de ser moldado.
No ano passado, um estudo dos mesmos pesquisadores já mostrava redução da massa cinzenta na amígdala cerebral, uma região relacionada à ansiedade e ao estresse, em pessoas que fizeram meditação por oito semanas.
Mas qualquer um que começar a meditar amanhã terá esses mesmos efeitos benéficos em algumas semanas?
"Provavelmente sim", diz a neurologista Sonia Brucki.
Ela ressalta, no entanto, que a idade média dos participantes da pesquisa é baixa e, por isso, não dá para afirmar com certeza que isso acontecerá com pessoas de todas as idades.
Agora, a pesquisadora Britta Hölzel quer entender como essas mudanças no cérebro estão relacionadas diretamente à melhora da vidas das pessoas.
"Essa é uma área nova, e pouco se sabe sobre o cérebro e os mecanismos psicológicos relacionados a ele. Mas os resultados até agora são animadores."

FADINHA

fadinha

Mensagens : 783
Data de inscrição : 03/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A CURA DO CORPO E A CURA DA ALMA

Mensagem  Convidad em Ter 6 Dez 2011 - 15:48

O significado das dores
Dr. Adalberto Barreto

Anemia: o ferro representa a capacidade para fazer as coisas, para correr atrás. A anemia refere-se a um sentimento de falta de alegria, de vontade de viver, forças e amor. Recuso-se a viver, pois se sente vampirizada. Sente-se sem disposição para fazer as coisas acontecerem.

Aparelho Digestivo: se penso muito no que preciso fazer, o estômago libera ácido clorídrico, por isso fica com má digestão. Problemas digestivos nos falam de nossas dificuldades de engolir, digerir, assimilar tudo aquilo que ocorre em nossos relacionamentos.

Articulação da Coxa (Virilha): a articulação da coxa permite nossa caminhada, avanço ou recuo. Quando quero tomar decisões, avançar e me faço mil perguntas instalam-se as dores. A dor fala da rigidez na caminhada, articulados aos sentimentos de abandono ou traição. Os acontecimentos do passado à impedem de estabelecer outras relações para não ser magoada de novo. A pessoa acha-se incapaz de realizar sonhos, fica com mil interrogações. Sente-se submisso e não faz valer as decisões. Assim a pessoa fica com raiva de si mesmo.

Boca: é a parte de entrada e saída que liga nosso corpo ao mundo exterior. É responsável pela ingestão de alimentos materiais e psicológicos proveniente de nossas experiências relacionais. É também pela boca que eliminamos, através do vômito, os alimentos insanos que engolimos e que precisam ser eliminados. Graças a nossa boca, podemos também nos exprimir, dizer o que pensamos e sentimos.

Cabelo quebradiço: pessoa dividida em tomar as rédeas da vida ou deixar o outro me levar. Resistência a mudanças.

Cabelo: representa força, liberdade, vitalidade, poder. Está ligado a essência do ser. Ligado a relação com o pai (figura masculina). Refere-se ao espaço racional e físico. Como eles crescem, eu também tenho que crescer.

Caspa: conflito interior entre eu e meu social.

Coração: os problemas manifestam-se em pessoas que a razão é grande e a emoção pequena, onde qualquer coisa satisfaz. Levam-nos a refletir sobre a vida que levamos. Reflete a falta de equilíbrio entre o corpo físico e o social. Quem tem stress acumulado há muitos anos, vai ter problemas de coração.

Coxas: dores das coxas indicam que inconscientemente está por vir, a tona, problemas relacionais ligado ao passado e/ou aos desejos. São memórias reprimidas por nós e recusamos aceitar que reapareçam.. Prestar atenção nos valores e crenças.

Dor de cabeça: traduz nossas dificuldades de administrar conflitos pessoais. A pessoa quer resolver as coisas pela razão e pelo pensamento, de forma teórica, sem emoções, ou seja, é uma pessoa rígida. Racionaliza demais, querendo compreender tudo e sufocando as emoções. A dor de cabeça nos fala da dificuldade de deixar espaço ao prazer e à simples alegria de viver. A cabeça está a mil por hora, não quero mais pensar e/ou estou tendo dificuldade de resolver meus conflitos sozinho(a).

Dores na Nuca: dores e tensões nesta região nos falam de nossa dificuldade ou incapacidade de fazer acontecer no real o que pensamos, desejamos e concebemos em nossa cabeça. É o que liga o racional ao emocional. Pessoa que planeja e na hora de executar acontece alguma interferência que não lhe permite executá-la.

Estômago: é o órgão que recebe, através do esôfago, o que veio da boca. O estômago é, por excelência o órgão mais racional de nosso corpo. É a sede que aloja memórias de magoas e ressentimentos. Tudo aquilo que não conseguimos compreender, digerir em nossas cabeças, se manifesta no estômago sob as várias formas de mal-estar. Aparece com freqüência em pessoas que não esquecem o que lhe foi dito. Os vômitos são tentativas de eliminar e refutar aquilo que nos é nefasto.

Fígado (raiva, medo e culpa): simbolicamente, é o órgão que está intimamente ligado a nossa auto-imagem. Quando temos dificuldade de nos aceitar ou somos bombardeados de forma crítica e mal intencionados, tendemos a ofuscar a nossa alegria de viver por um comportamento ou atitudes amargas nos auto-boicotamos.
Fonte: Curso Decodificando a Linguagem Emocional e Simbólica do Corpo

Fraturas nos ossos: revoltas, quero fazer uma ruptura com o que estou vivendo, vontade de sair de uma situação de opressão, sentimento de querer separar-se do passado e ser flexível no futuro.
Garganta inflamada: Raiva contida, o que não foi dito. Você engole sem o prazer.

Hiperglicemia (excesso de açúcar no sangue): quando a taxa de açúcar está excessiva gera a diabete. Na linguagem simbólica, o armazenamento de açúcar no sangue seria uma forma de compensar o sofrimento decorrente de autoritarismo de um pai exigente, controlador e cobrador de regras e condutas. A diabete seria uma fuga e um refúgio. O açúcar simboliza doçura, prazer e recompensa por superações. Se a minha vida está muito amarga tento compensar de alguma forma.

Hipertensão: é a pressão de viver tudo para ontem. O que tem na minha história que faz minha pressão subir?

Hipoglicemia (falta de açúcar no sangue): Ela traduz uma incapacidade, uma dificuldade de receber, de aceitar, de se dar o direito de ter prazer.

Hipotensão: a pessoa sente-se vítima das situações, em um beco sem saída, impotente, fuga.

Insônia: medo profundo de se doar, de se entregar em uma relação.. Preocupa-se com coisas do passado. Fica verificando o que fez de errado, pensando demais, fica preocupada. Vive insegura e quer controlar tudo, é desconfiada. Sentimento de insegurança em si mesmo, culpabilidade.
Intestino Solto: acontece quando não quero guardar, não quero absorver os fatos que me incomodam, é uma fuga do que está lhe acontecendo. É a raiva de ter que absorver uma situação. Acontece uma diarréia psicológica.

Joanete: perda de apoio preciso de algo mais para me apoiar. Tem a ver com menopausa.

Joelho: é a articulação maior da relação de abertura ao outro e de aceitação do que está relação implica. É a articulação que tem capacidade de se dobrar, articular o que liga a coxa à perna. Por isso, é considerada a articulação da humildade e da flexibilidade interior, da aceitação e da submissão. Representa a aceitação de uma emoção, ressentimento ou de uma idéia que emerge do não consciente. As dores e problemas no joelho nos falam das dificuldades que temos de aceitar uma determinada experiência relacional. Dificuldade de fazer escolhas entre o eu e o nós.

Mau hálito: Coisas apodrecidas que não se joga fora.

Ombros: condensam a nossa incapacidade de ação. Tudo que toca os nossos desejos profundos da ação sobre alguma coisa ou alguém tem uma relação somática com os ombros. É neste nível que a vontade e o desejo de agir emergem para agir no real. Geralmente a pessoa sente-se responsável pelos outros, como se tivesse carregando-os nos ombros. Eu consigo carregar os meus problemas, mas não dos outros.

Os Pés: são nosso ponto de apoio e de equilíbrio sobre o solo, nos permitem ter contato com a realidade e caminhar. É com eles que avançamos ou nos bloqueamos na caminhada. Falam-nos, portanto, do mundo, das posições com o mundo exterior. É um símbolo de liberdade, pois nos permite o movimento. Muitas vezes, “as tensões nos pés tem relações com uma crise emocional não solucionada que envolveu a possibilidade de fuga”. As dores nos pés nos falam das tensões que sentimos em relação a nossa posição no mundo.

Pâncreas e Baço: simbolicamente, problemas nestes dois órgãos nos falam de uma vida pautada em normas, regras, cobranças, onde muitas vezes se torna escravo delas. O excesso de seriedade para não dizer de severidade, não deixa espaço para o prazer, o lazer e a alegria de viver.. A vida tende a ser encarada como uma missão amarga, dolorosa, séria e não pode se dar o luxo do prazer, do lazer.

Perda de cabelo: Pessoa que valoriza mais o material do que o divino. Está vivendo uma grande tensão, desespero, auto punição, quer se livrar de algo, arrancar. Assim, livra-se do que a aprisiona.

Pernas: tudo que é ligado à perna tem a ver com o espaço relacional (ir em direção aos outros): Aproximar-se do outros, ou se afastar. Dificuldades de avanço ou recuar no espaço relacional do momento.

Prisão de Ventre: refere-se à pessoa que está enfezada, cheia de fezes. São pessoas que guardam as coisas, não esquecem o que aconteceu em sua vida, o que de mal lhe fizeram e tem dificuldade de desfazer das coisas da vida. Se eu não solto as idéias, também não solto as fezes. É necessário que perdoe a si e aos outros, e jogue pra fora todas as coisas que lhe incomode.

Problemas nos Ossos: quanto mais profunda a doença, mas difícil será. Problemas nos ossos nos fala de um conflito de desvalorização, de perturbações emocionais profundas, sofrimento nas bases, mas suas crenças. Se tem problema na sua estrutura, tem problemas na sua existência, no que faz ficar de pé, sentir-se bem e útil. Tem um sentimento de não valer mais nada.

Problemas Respiratórios: nos fala de nossa dificuldade nas relações vitais, ou seja, com outras pessoas. As tristezas profundas, também, levam a problemas respiratórios.

Pulmão: problemas nesta parte estão ligados a dificuldade de nos proteger das agressões externas.

Rins e Bexiga: equivale ao intestino grosso, está ligado ao lado afetivo. Tem tendência a segurar as coisas, não se desfaz de magoas. Os rins é a sede do medo e do sofrimento. Refere-se ao que está julgando, o que não quer filtrar e não quer jogar para fora.

Tontura: se refere ao sentimento de ter muitas pessoas, muitas coisas para fazer e entender que não sabe por onde ir, o que fazer e perde, perde o seu equilíbrio.

Torcicolo: refere-se a recusa do que o outro diz, é nossa impossibilidade de dizer não sobre algo, alguém ou alguma coisa. Tensões que impedem a pessoa de virar a cabeça para direita ou para esquerda. É a nossa resistência de ver todos os lados da situação ou da resistência de aceitar ajuda.

Tosse Cheia: diz respeito o que quero por para fora, o que quero falar e não consigo.

Tosse Seca: são tosses irritantes e nos falam das agressões que nos irritam, nos mostra que estamos com o “pavio curto”, nos irritando facilmente.


Fonte: Curso Decodificando a Linguagem Emocional e Simbólica do Corpo - Dr. Adalberto Barreto
Contribuição: Prof. Fred Bandeira
jaueras.blogspot.com/2010/12/o-significado-das-dores.html

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A CURA DO CORPO E A CURA DA ALMA

Mensagem  fadinha em Qua 7 Dez 2011 - 11:04

Olá amigos...

poderíamos comparar esse artigo, como tantos outros parecidos, a um dedo apontado para nós (o dedo apontado é sempre negativo) para as nossas "falhas morais".
Acho que o autor poderia dar melhor direção para o tempo que ocupou falando negativamente sobre pessoas e, ao invés de críticar, lançar uma luz sobre a questão, falando por exemplo, sobre como as doenças tem origem variadas como as de origem racial. Vou dar um exemplo: os índios xavante não tem câncer porque no DNA deles essa doença não consta. Agora, se misturar o DNA...
Poderia falar como a pessoa pode ter preparado antes do seu nascimento uma época para enfrentar momentos de doença em sua vida como um alerta para si mesmo chamando a atenção para alguma missão que de outra forma teria sido postergada. Tanta gente muda de vida ou como olha a vida depois de uma doença séria. Tanta gente se volta para uma vida mais espiritualizada devido a uma doença...
Mas, e as doenças em animais selvagens que nem tem contato com o homem como os que vivem em regiões inóspitas da Terra ou nos oceanos? eles não tem doenças?
Sabemos que as baleias beluga estão apresentando taxas elevadas de indivíduos com cancer. Elas vivem nas águas frias dos polos, não comem fast food, aposto que não cultivam a raiva, o ódio ou coisa parecida...e a vida delas não muda há milhões de anos. Dizem que o câncer é devido ao ódio e raiva...pois é.
Vou colocar aqui um alerta sobre o câncer que tem aparecido em animais selvagens. E esse demônio da Tasmânia hein? deve ser um animal muito ruim mesmo para ter tumores. Ele está em vias de extinção e o homem insiste em reproduzí-lo artificialmente...

fadinha

Câncer traz riscos à vida selvagem

Evidências mostram que casos da doença em animais selvagens vêm crescendo
por Lynne Peeples
Richard Fisher, via Flickr

Demônio da Tasmânia tem tumor contagioso

Em ampla revisão da literatura, uma equipe da Sociedade para a Conservação da Vida Selvagem sugeriu que além das preocupações mais comuns relacionadas aos animais silvestres, como a perda do hábitat, também se deve considerar o risco de desenvolvimento de câncer.

“Muitas pessoas provavelmente não se dão conta da semelhança entre animais e humanos, que eles são afetados pelos mesmos processos”, explica Denise McAloose, a patologista-chefe da Sociedade e principal autora do artigo publicado na Nature Reviews Cancer. “Temos muito a aprender sobre as doenças que acometem os animais silvestres, seu impacto sobre as populações e como se conectam com a saúde das pessoas e do planeta.”

Algumas espécies estão especialmente ameaçadas. O demônio da Tasmânia, por exemplo, sofre de um tumor facial contagioso, que está se espalhando rapidamente, colocando o maior marsupial carnívoro em risco de extinção. A espécie tem um “impacto muito significativo sobre as populações e o ecossistema em geral”, relata a patologista ao ScientificAmerican.com. “Se extinta, quem sabe o que acontecerá em seguida? Poderá haver uma superpopulação de roedores.” Os conservacionistas estão tentando salvar o animal por meio da reprodução em cativeiro.

Embora essa doença do demônio da Tasmânia não esteja relacionada à atividade humana, outros cânceres que atingem a vida selvagem podem estar. “As toxinas no ambiente podem causar câncer também nos animais silvestres, não somente em humanos”, comenta Denise, apontando para a alta prevalência da doença, detectada por sua equipe, em tartarugas marinhas e baleias beluga que nadam em águas poluídas. Ela observa que, embora os vírus possam ser a causa derradeira, o ambiente provavelmente está “promovendo ou contribuindo para a ocorrência desses tumores”.

Uma melhora na monitoração da vida selvagem pode, inclusive, ajudar os humanos. “Os animais agem como sentinelas”, declara. “A partir deles, poderemos saber se há algo no ambiente que devemos prestar atenção... Assim, poderíamos providenciar um lenitivo que melhorasse a saúde tanto de animais quanto de humanos.”


fadinha

Mensagens : 783
Data de inscrição : 03/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A CURA DO CORPO E A CURA DA ALMA

Mensagem  Convidad em Qua 7 Dez 2011 - 12:56

Especialista em Dores Crônicas Relaciona Dores com Emoções Não-Resolvidas

http://www.curaeascensao.com.br/curaquantica_arquivos/curaquantica105.html


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A CURA DO CORPO E A CURA DA ALMA

Mensagem  estel em Qua 25 Jan 2012 - 10:20

Ouvi falar esses dias no circulo da graça.

Alguém utiliza, sabe como usar?


Abraços,
Estel.

estel

Mensagens : 280
Data de inscrição : 08/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A CURA DO CORPO E A CURA DA ALMA

Mensagem  Edson em Ter 1 Out 2013 - 18:28

Olá a Todos!

Texto interessante sobre  um Comando de Cura.


Comando Estelar Santa Esmeralda

http://www.curaeascensao.com.br/curaquantica_arquivos/curaquantica72.html


Abraços
avatar
Edson

Mensagens : 52
Data de inscrição : 03/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A CURA DO CORPO E A CURA DA ALMA

Mensagem  Edson em Qui 10 Abr 2014 - 15:39

Olá a Todos!

Texto interessante e importante  de um site umbandista:

APOMETRIA não substitui a reforma íntima.
http://www.triangulodafraternidade.com/2013/07/apometria-nao-substitui-reforma-intima.html

Abraços
avatar
Edson

Mensagens : 52
Data de inscrição : 03/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

ASSIM DIZIA PARACELSO...

Mensagem  ode marina em Qua 25 Jun 2014 - 20:43

Boa Noite!
Acredito que muitos foristas amigos aqui do WEB NA LUZ conheçam a mensagem abaixo. Ainda assim a trouxe, para que recordemos as atitudes adequadas para nos aproximarmos cada vez mais do equilíbrio entre o corpo, mente e alma. Uma atmosfera de harmonia ao nosso redor só nos trará benefícios. Abraços!

ASSIM DIZIA PARACELSO...

I
Se, por um espaço de alguns meses, observares rigorosamente as prescrições, que se seguem, ver-se-á operar, em tua vida uma MUTAÇÃO TÃO FAVORÁVEL, que nunca mais poderás esquecê-las. Mas, meu irmão, para que obtenhas o êxito desejado, é mister que adaptes tua vida à estrita observância destas regras.
São simples e fáceis de seguir, mas é preciso observá-las com a máxima perseverança. Julgarás que a felicidade não vale um pouco de esforço? Se não és capaz de pores em prática estas regras, tão fáceis, terás o direito de te queixares do destino? Será tão difícil a tentativa de uma prova? São regras legadas pela antiga Sabedoria e há nelas mais transcendência do que simplicidade, como parece à primeira vista.

II
Antes de tudo, lembra-te de que não há nada melhor do que a saúde. Para isso deverás respirar, com a maior freqüência possível profunda e ritmicamente, enchendo os pulmões, ao ar livre ou defronte de uma janela aberta. Beber quotidianamente, a pequenos goles, dois litros de água, pelo menos; comer muitas frutas; mastigar bem os alimentos; evitar o álcool, o fumo e os medicamentos, salvo em caso de moléstia grave. Banhar-se diariamente, é um hábito que deverás à tua própria dignidade.

III
Banir absolutamente de teu ânimo, por mais razões que tenhas, toda a idéia de pessimismo, vingança, ódio, tédio, ou tristeza. Fugir como da peste, ao trato com pessoas maldizentes, invejosas, indolentes, intrigantes, vaidosas ou vulgares e inferiores pela natural baixeza de entendimentos ou pelos assuntos sensualistas, que são a base de suas conversas ou reflexos dos seus hábitos. A observância desta regra é de importância DECISIVA; trata-se de transformar a contextura espiritual de tua alma. É o único meio de mudar o teu destino, uma vez que este depende dos teus atos e dos teus pensamentos: A fatalidade não existe.

IV
Faze todo bem ao teu alcance. Auxilia a todo o infeliz sempre que possas, mas sempre de ânimo forte. Sê enérgico e foge de todo o sentimentalismo.

V
Esquece todas as ofensas que te façam, ainda mais, esforça-te por pensar o melhor possível do teu maior inimigo. Tua alma é um templo que não deve ser profanado pelo ódio.

VI
Recolhe-te todos os dias, a um lugar onde ninguém te vá perturbar e possas, ao menos durante meia hora, comodamente sentado, de olhos cerrados, NÃO PENSAR EM COISA ALGUMA. Isso fortifica o cérebro e o espírito e por-te-á em contanto com as boas influências. Neste estado de recolhimento e silêncio ocorrem-nos sempre idéias luminosas que podem modificar toda a nossa existência. Com o tempo, todos os problemas que parecem insolúveis serão resolvidos, vitoriosamente por uma voz interior que te guiará nesses instantes de silêncio, a sós com a tua consciência. É o DEMÔNIO de que
SÓCRATES falava. Todos os grandes espíritos deixaram-se conduzir pelos conselhos dessa voz íntima. Mas, não te falará assim de súbito; tens que te preparar por algum tempo, destruir as capas superpostas dos velhos hábitos; pensamentos e erros, que envolvem o teu espírito, que embora divino e perfeito, não encontra os elementos que precisa para manifestar-se.

VII
A CARNE É FRACA Deves guardar, em absoluto silêncio, todos os teus casos pessoais. Abster-se como se fizesses um juramento solene, de contar a qualquer pessoa, por mais íntima, tudo quanto penses, ouças, saibas, aprendas ou descubras.
É UMA REGRA DE SUMA IMPORTÂNCIA.

VIII
Não temas a ninguém nem te inspire a menor preocupação a dia de amanhã. Mantém tua alma sempre forte e sempre pura e tudo correrá e sairá bem. Nunca te julgues sozinho ou desamparado; atrás de ti existem exércitos poderosos que tua mente não pode conceber. Se elevas o teu espírito, não há mal que te atinja. Só a um inimigo deves temer: A TI MESMO. O medo e a dúvida no futuro são a origem funesta de todos os insucessos; atraem influências maléficas e, estas, o inevitável desastre. Se observares essas criaturas, que se dizem felizes verás que agem instintivamente de acordo com estas regras. Muitas das que alegam que possuem grandes fortunas podem não ser pessoas de bem, mas possuem muitas das virtudes acima mencionadas. Demais, riqueza não quer dizer felicidade; pode se constituir em um dos melhores fatores, porque nos permite a prática de boas ações, mas, a verdadeira felicidade só se alcança palmilhando outros caminhos, veredas por onde nunca transita o velho Satã da lenda, cujo nome verdadeiro é EGOÍSMO.

IX
Não te queixes de nada e de ninguém. Domina os teus sentidos, foge da modéstia como da vaidade; ambas são funestas e prejudiciais ao êxito. A modéstia tolherá tuas forças e a vaidade é tão nociva como se cometêsses um pecado mortal contra o ESPÍRITO SANTO. Muitas individualidades de real valor tombaram das altas culminâncias atingidas, em conseqüência da Vaidade; a ela deveram certamente a sua queda Júlio Cesar, aquele homem extraordinário que se chamou Napoleão e muitos outros.Oxalá, sigas sempre estas poucas regras para a tua FELICIDADE, para o teu BEM e a nossa ALEGRIA.

fonte: livreto "ASSIM DIZIA PARACELSO", Vydia Livraria e Papelaria, Ponta Grossa, Paraná.
avatar
ode marina

Mensagens : 89
Data de inscrição : 01/11/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A CURA DO CORPO E A CURA DA ALMA

Mensagem  Kalandre em Sab 30 Ago 2014 - 14:01

Algumas dicas


Exercício de Limpeza espiritual
http://somostodosum.ig.com.br/blog/b.asp?id=550

EXERCÍCIO - MANTRAS - ORAÇÕES MEDITAÇÕES
http://www.curaeascensao.com.br/exercicios.htm

Prática limpeza e sutilização do duplo etérico e psicossoma
http://www.consciencial.org/textos/88-praticas-bioenergeticas-meditacao/384-pratica-limpeza-e-sutilizacao-do-duplo-eterico-e-psicossoma.html

avatar
Kalandre

Mensagens : 31
Data de inscrição : 18/10/2012
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A CURA DO CORPO E A CURA DA ALMA

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum