MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Página 6 de 17 Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 11 ... 17  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Qua 30 Nov 2011 - 14:49

Tensão aumenta entre Israel e Líbano após ataque.
BEIRUTE - A fronteira entre Israel e o Líbano foi palco de uma troca de fogo entre israelenses e combatentes que atuam em solo libanês ontem, no primeiro incidente do gênero em mais de dois anos. Nenhuma morte ou dano mais grave foram relatados por ambos os lados.

De acordo com a Missão de Paz das Nações Unidas no Líbano (Unifil), pelo menos um foguete foi disparado na direção do norte de Israel no início da madrugada de ontem e o Exército israelense respondeu disparando sua artilharia - segundo as Forças Armadas libanesas, com ao menos quatro foguetes.
As forças que atuam no Líbano reforçaram seus contingentes no sul do país, onde a milícia xiita Hezbollah tem sua principal base de operação. Mas nenhum grupo libanês havia assumido a autoria do ataque até a noite de ontem.
Segundo a imprensa de Israel, dois edifícios e um depósito de gás foram atingidos no oeste da Galileia por duas explosões distintas, de foguetes Katiusha, que fizeram tremer as residências da região. A detonação do tanque de gás provocou um incêndio que durou várias horas.
O Exército libanês disse ter encontrado um lançador de foguetes na região de Rmeish, a 2 km da fronteira com Israel. A Unifil afirmou que patrulhava ambos os lados do limite.
O especialista em segurança Timur Goksel, ex-integrante da missão de paz da ONU no Líbano, afirmou que o ataque não tem as características das ações do Hezbollah, apoiado pelo Irã que travou uma guerra de 34 dias com Israel, entre julho e agosto de 2006.
Segundo Goksel, o ataque foi incomum, primeiro por ter sido lançado de um vilarejo de maioria cristã, que não costuma ser usado pelos militantes xiitas; e em segundo lugar porque foguetes Grad - com maior alcance e melhor mira do que os já usados pelo Hezbollah - teriam sido disparados.
A Unifil pediu comedimento. "Esse incidente é uma séria violação da Resolução 1.701 do Conselho de Segurança da ONU (que pediu o fim da animosidade entre Israel e o Hezbollah três dias antes do fim da guerra de 2006) e claramente tem como objetivo minar a estabilidade na área", disse o comando da força de paz em um comunicado. /
Fonte: REUTERS e ASSOCIATED PRESS e Agência Estado.
avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Qui 1 Dez 2011 - 8:26

Para que o silêncio? Que explosão mais que silênciosa no Irã ( Revisado)
Esta informação veio-me através de um leitor de meu blog UND.
Muito obrigado leitor por ter mandado esta informação a cerca de uma explosão a segunda em poucos dias no Irã.
Já acredito que esteja em curso uma guerra secreta de sabotagens contra o Irã ( por conta de seu Programa Nuclear ) e a Síria ( por reprimir os protestos populares contra o regime de Assad).
A coisa está esquentando apesar dos aparentes desmentidos.
Daniel


Nova explosão em complexo no Irã


Uma instalação nuclear iraniana foi atingida por uma enorme explosão, a segunda explosão, em um mês, levando a especulações de que os locais militares e atômicos de Teerã estão sob ataque. Imagens de satélite vista por The Times confirmaram que uma explosão que abalou a cidade de Isfahan na segunda-feira atingiu a unidade de enriquecimento de urânio lá, apesar dos desmentidos de Teerã. As imagens mostraram claramente fumaça e destruição, negando afirmações iranianas ontem que nenhuma explosão havia acontecido. Autoridades de inteligência israelenses disseram ao The Times que não havia "nenhuma dúvida" de que a explosão atingiu as instalações nucleares de Isfahan e que não era "acidente". A explosão na terceira maior cidade iraniana mostra imagens de satélite que mostram os danos causados ​​por uma explosão em uma base militar nos arredores de Teerã há duas semanas, que matou cerca de 30 membros da Guarda Revolucionária, incluindo o general Hassan Moghaddam, o chefe do programa iraniano de mísseis de defesa e que alegou que a explosão ocorreu durante o teste de Teerã em um novo sistema de armas projetadas para atacar Israel. Mas vários funcionários israelenses confirmaram que a explosão foi intencional e parte de um esforço para direcionar o programa iraniano de armas nucleares.
Na segunda-feira, os moradores relataram em Isfahan uma explosão que balançou edifícios tendo em conta a cidade por volta de 14:40 h e viram uma nuvem de fumaça sobre a instalação nuclear na orla da cidade. "Esta danos causados ​​às instalações em Isfahan, particularmente para os elementos que acreditamos estavam envolvidos no armazenamento de matérias-primas", disse uma fonte da inteligência militar. Ele não confirmou nem negou o envolvimento de Israel na explosão, em vez disso afirmou que havia "muitos partidos diferentes olhando para sabotar, parar ou coagir o Irã a interromper seu programa de armas nucleares". O Irã entrou em negação frenética ontem pela notícia da explosão em Isfahan. Alireza Zaker-Isfahani, governador da cidade, afirmou que a explosão tinha sido causada por um exercício militar na área, mas agências estatais em Teerã logo removeram esta história e emitiu um desmentido do governo de que a explosão não ocorreu. Na segunda-feira, Dan Meridor. o ministro de Inteligência de Israel, disse: "Há países que impõem sanções econômicas e há países que atuam em outras maneiras de lidar com a ameaça nuclear iraniana." Major-General Giora Eiland, ex-diretor de segurança nacional de Israel , disse à rádio do Exército de Israel que a explosão em Isfahan não foi um acidente. "Não há muitas coincidências, e quando há tantos eventos provavelmente há algum tipo de mão orientadora, embora talvez seja a mão de Deus", disse ele.
Um oficial da inteligência israelense citou pelo menos duas outras explosões que têm "sucesso neutralizado" as bases iranianas associadas ao Shahab-3, o míssil de médio alcance que poderia ser adaptado para transportar uma ogiva nuclear. "Isso é algo que todos no Ocidente queria ver acontecer", acrescentou. O Irã tem negado repetidamente a existência de um programa de armas nucleares, e condenou veementemente o relatório da Agência Internacional de Energia Atômica, no mês passado que acusou o Irã de tentar construir uma arma nuclear.
Fonte:
RSOE EDIS Event Report
avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Qui 1 Dez 2011 - 10:18

Rumores de guerra




Esta manhã li esta notável opinião do alemão Joschka Fischer, e fiquei a remoer, enquanto andamos todos muito distraídos e consumidos pela crise (na Europa), no Médio Oriente, avolumam-se as nuvens que poderão levar a um confronto regional ou mesmo global.
Para além da habitual parafernália aeronaval americana, há mais duas esquadras norte-americanas a caminho, uma da Síria e outra do Irão. Só que em águas sírias estão navios de combate russo, para o que der e vier…
A China também já avisou que qualquer ataque ao Irão será como um ataque a ela própria…
Para além disso e que dizer dos espiões americanos capturados no Irão e da guerra suja das embaixadas no Irão e a retirada de pessoal diplomático e das missões não governamentais, sabem o que isso quer dizer?
Mais palavras para quê?
Deixo-vos com algo que vale a pena ler, nestes tempos em que andamos todos anestesiados, que não conseguimos avistar as nuvens que estão a ensombrar o nosso horizonte…


Irão a caminho da guerra?
“Enquanto a Europa continua preocupada com a sua própria crise em câmara lenta, e outras potências mundiais continuam a ser hipnotizadas pelo espectáculo bizarro dos inúmeros esforços das instituições europeias em salvarem o euro (e dessa forma o sistema financeiro global), nuvens de guerra concentram-se em massa sobre o Irão, uma vez mais.
Ao longo de vários anos, o Irão tem promovido tanto um programa nuclear, como também o desenvolvimento de mísseis de longo alcance, o que aponta somente para uma conclusão: os líderes do país estão empenhados em fabricar armas nucleares, ou pelo menos em alcançar a tecnologia até ao limiar, onde somente uma única decisão política é necessária para atingir esse fim.
A última linha de acção iria, sem dúvida, manter o Irão no âmbito do Tratado de Não Proliferação Nuclear (TNP), de que é signatário. Mas não pode existir nenhuma dúvida razoável sobre as intenções das autoridades iranianas. De outra forma, os programas nucleares e mísseis seriam um desperdício de dinheiro. Afinal de contas, o Irão não precisa de tecnologia de enriquecimento de urânio. O país só tem um reactor nuclear civil, com barras de combustível fornecidas pela Rússia, e a tecnologia iraniana que está actualmente a ser desenvolvida não pode ser utilizada nisso.
Mas o enriquecimento de urânio faz muito sentido para quem quer uma arma nuclear; na verdade, para esse propósito, o enriquecimento é indispensável. Além do mais, o Irão está a construir um reactor a água pesada, supostamente para fins de investigação, mas cuja existência também é necessária para fabricar uma bomba de plutónio.
O Irão, em violação do TNP, escondeu partes substanciais deste programa. O país também gastou milhões de dólares em compras ilegais, de tecnologias de enriquecimento e programas de armas nucleares, aos cientistas nucleares paquistaneses e ao negociante do mercado negro A.Q. Khan, o “pai da bomba paquistanesa”. O Irão tentou ocultar estas transacções durante anos, até que a sua máscara foi descoberta quando a Líbia começou a cooperar com o Ocidente e expôs a rede de Khan.
Um Irão munido com armas nucleares (ou uma decisão política para as possuir) alteraria, drasticamente, o equilíbrio estratégico do Médio Oriente. Na melhor das hipóteses, uma corrida ao armamento nuclear ameaçaria consumir esta região, já instável, o que colocaria em risco o TNP, com extensas consequências globais.
Na pior das hipóteses, as armas nucleares serviriam a política externa “revolucionária” do Irão na região, que tem sido aplicada pelos líderes do país desde o nascimento da República Islâmica em 1979. A combinação de uma política externa anti-status quo com armas nucleares e mísseis é um pesadelo não só para Israel, que pelo menos tem capacidade de segunda ofensiva, mas também para os vizinhos árabes não-nucleares do Irão e para a Turquia.
De facto, os países do Golfo, incluindo a Arábia Saudita, sentem-se existencialmente mais ameaçados pelo Irão do que Israel. O perfil de segurança da Europa mudaria, também drasticamente, caso o Irão possuísse ogivas nucleares e mísseis de longo alcance.
Todas as tentativas de negociação não levaram a lugar nenhum, com o Irão a continuar a enriquecer urânio e a melhorar a sua tecnologia nuclear. As sanções, apesar de úteis, só funcionam a muito longo prazo e uma mudança no equilíbrio de poderes dentro do país não se prevê a curto prazo. Sendo assim, trata-se só de uma questão de tempo – e não muito tempo – até que as nações vizinhas do Irão, e a comunidade internacional, se confrontarão com uma fatídica escolha: ou aceitam o Irão como uma potência nuclear, ou decidem que a mera perspectiva, à medida que se torna mais realista, está a conduzir à guerra.
O presidente Barack Obama já deixou claro que os Estados Unidos não aceitarão o Irão como uma potência nuclear, em nenhuma circunstância. O mesmo também se aplica para Israel e para os vizinhos árabes do Irão no Golfo.
O próximo ano promete ser crítico. O governo israelita sugeriu, recentemente, que o Irão atingiria o limiar nuclear num prazo de nove meses e que poderia tornar-se numa grande questão, na longa corrida eleitoral à presidência norte-americana, em Novembro de 2012. E é difícil de imaginar que o actual governo de Israel ficará impassível enquanto o Irão se torna numa potência nuclear (ou numa quase-potência nuclear).Por outro lado, falar de intervenção militar – a qual, dadas as circunstâncias, resumir-se-á largamente aos ataques aéreos – é barato. Há sérias dúvidas sobre a possibilidade do programa nuclear iraniano ser eliminado por meio aéreo. Na verdade, com a probabilidade de grande parte do mundo condenar qualquer ataque, a intervenção militar poderia esclarecer o caminho diplomático para uma bomba iraniana.
É melhor não pensar no que o Médio Oriente poderia parecer, após este tipo de confronto. As forças da oposição iranianas seriam, provavelmente, as primeiras vítimas da acção militar ocidental e, noutros locais da região, a Primavera Árabe submergiria, provavelmente, sob uma massiva onda de solidariedade anti-Ocidente com o Irão. A região seria novamente empurrada para a violência e para o terror, ao invés de continuar a sua transformação de baixo para cima. Os efeitos na economia mundial não serão menos significativos, sem falar das consequências humanitárias.
Uma última tentativa numa solução diplomática afigura-se improvável, dado que a questão nuclear desempenha um papel decisivo na luta de facções do regime iraniano, no qual aquele que se compromete a favorecer pode ser considerado o perdedor. Além do mais, os líderes iranianos parecem assumir que o país é grande demais e poderoso demais para ser controlado por sanções ou ataques aéreos.
Historicamente, a estrada para o desastre tem sido geralmente feita de boas intenções e de erros graves de julgamento. Isso poderia acontecer novamente em 2012, quando os erros de cálculo em todas as partes poderiam limpar o caminho para a guerra ou para um Irão como potência nuclear – ou, em termos bastantes realistas, para ambas. Uma nova escalada no Médio Oriente culminará nestas deploráveis alternativas, mais cedo do que o previsto, a menos que seja encontrada uma solução diplomática (ou a menos que a diplomacia possa pelo menos ganhar tempo).
Infelizmente, esse cenário é pouco provável no próximo ano. Na ausência de qualquer caminho viável para um compromisso diplomático norte-americano, com o Irão, o fardo de organizar, convocar e conduzir tais negociações altamente sensíveis, cairá sobre a Europa. E os líderes europeus, como o Irão sabe muito bem, têm outras coisas nas suas mentes.”


Joschka Fischer, ministro dos negócios estrangeiros da Alemanha e vice-chanceler entre 1998 a 2005, foi líder do Partido Verde alemão durante quase 20 anos.
avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Qui 1 Dez 2011 - 10:42

Por Phil Stewart

Reuters- A BORDO DE UM AVIÃO MILITAR DOS EUA, em 30 de novembro
- O principal general dos Estados Unidos disse nesta quarta-feira à Reuters que não tem certeza de que Israel avisará de antemão Washington caso decida realizar uma ação militar contra o Irã.
O general Martin Dempsey, chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, admitiu também que há divergências entre Israel e EUA sobre a melhor maneira de lidar com o Irã e com o seu programa nuclear.
Ele afirmou que os norte-americanos estão convencidos de que as sanções e a pressão diplomática são o melhor caminho para convencer o Irã a abandonar seu programa atômico, mas sempre mantemos "a intenção declarada de não retirar nenhuma opção da mesa" - expressão habitualmente usada pelos EUA para dizer que não descartam uma ação militar no futuro.
"Não tenho certeza de que os israelenses partilham nossa avaliação sobre isso. E, como eles não (partilham), e como para eles isso é uma ameaça existencial, acho que provavelmente é justo dizer que nossas expectativas são diferentes no momento", disse Dempsey em entrevista durante o trajeto Washington-Londres.
Ele não explicou quais são essas divergências, e tampouco esclareceu se considera que Israel está se preparando efetivamente para atacar o Irã.
EUA, Israel e outros governos suspeitam que o Irã esteja desenvolvendo clandestinamente armas nucleares, embora Teerã insista no caráter pacífico das suas atividades. O país está enfrentando novas sanções da comunidade internacional por causa de um recente relatório da agência nuclear da ONU que corroborava as preocupações ocidentais.
A ideia das novas sanções ganhou mais força nesta quarta-feira, quando fontes diplomáticas disseram que a Grã-Bretanha apoiaria a proibição de importação de petróleo iraniano. O Irã, no entanto, vê o programa nuclear como uma fonte de poder e prestígio, e não está claro se eventuais novas sanções alterariam a sua análise de custo e benefício.
Há temores de que, se as potências nucleares não conseguirem atrair Teerã para uma negociação séria a respeito do seu programa nuclear, Israel pode se sentir ameaçado e atacar o país persa.
Questionado diretamente sobre se Israel alertaria os EUA de antemão caso optasse por uma ação militar, Dempsey respondeu de forma lacônica: "Não sei."
Fonte: BOL
avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Sex 2 Dez 2011 - 9:17

General chinês ameaça uma Terceira Guerra Mundial para proteger o Irã

01.12.2011 - Além da Rússia, agora a China se dispõe para defender o Irã... A coisa vai ficar feia! Veja a notícia:

Um general militar da National Defense University, diz que a China não deve hesitar em proteger o Irã, mesmo que isso signifique lançar a terceira guerra mundial, como navios de guerra dos EUA são mais enviados para a região em meio a tensões.

De acordo com a NDTV, uma estação de notícias chinesa com sede fora do país, em relação à recente especulação de que o Irã seria o alvo de um ataque norte-militar israelense, major-general Zhang Zhaozhong comentou que, "a China não hesitará em proteger o Irã, mesmo com uma terceira guerra mundial ", comenta o descreveu como" intrigante para alguns


A reportagem também cita o professor Ming Xia como cita parafraseando Zhaozhong de que, "não hesitando em lutar contra uma terceira guerra mundial seria inteiramente para uso doméstico as necessidades políticas."

A China reafirmou a sua veemente aliança com o Irã nas últimas semanas, principalmente ontem, quando se recusou a criticar o Irã por um ataque à embaixada britânica em Teerã por estudantes iranianos no início desta semana.

China e Rússia deixaram claro que vão vetar qualquer autorização da ONU de uma ação militar contra o Irã na sequência das afirmações de que o Irã está prestes a desenvolver uma arma nuclear.

"A China observou as reações duras feitas pelos países relevantes sobre este evento e está preocupada com o desenvolvimento da situação", o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês Hong Lei disse a jornalistas hoje .

"Esperamos que os países relevantes mantenham a calma e moderação e evitem tomar ações emocionais que podem levar ao confronto."

Enquanto isso, em um desenvolvimento relacionado, a isto mais três navios de guerra dos EUA foram enviados para participar junto com USS John C. Stennis na região além da 5ª frota.

Com o Stennis, um supernavio da classe Nimitz de propulsão nuclear, já estacionados do lado de fora das águas territoriais iranianas, o porta aviões USS Carl Vinson também acaba de ser implantado a partir de seu porto de origem para se juntar a 5ª Frota aerotransportada.

"Além da partida do USS Carl Vinson, um cruzador com mísseis guiados USS Bunker Hill e de mísseis guiados em um destroyer partiram de manhã, e Halsey USS decolará às 2:00," conforme relatórios NBC de SanDiego , acrescentando que os navios estão indo para o Oriente Médio.

Temores de um ataque militar iminente à Síria foram desencadeados quando o USS George H.W Bush deixou o seu habitual teatro de operações no índico para posicionar-se apenas ao largo da costa da Síria, mas o navio de guerra já terminou a sua missão e estaria velejando de volta ao seu porto de origem em Norfolk Virginia .

Fonte: Blog Libertar e http://www.infowars.com/chinese-professor-threatens-third-world-war-to-protect-iran/

avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Luiz em Sex 2 Dez 2011 - 13:08

Fala Zero.

Eu venho dizendo, guerra nuclear nem pensar.

Se estas ameaças da China e da Russia forem verdadeiras ( e não invenções fictícias para nos distrair) a turma vai "botar o galho dentro" e ficar quietinha, na 3D, infelizmente, prevalece a "Lei do mais forte" e ninguém é maluco de perder seu patrimônio trilhardário, perder seu domínio sobre bilhões de pessoas, se arriscando em uma terceira guerra que os manteria mergulhados em buracos debaixo da terra por milhões e milhões de anos até que toda a radioatividade se dissipasse, a catástrofe seria tão grande, que você iria desencarnar e para reencarnar teria que ir para outro planeta, porque este, levaria milhões e milhões e milhões de anos para se restabelecer da radioatividade que ficaria por aí.

Já falei uma vez, quem vai evitar esta terceira guerra ( nuclear ) não é nenhum Asthar Sheram da vida ( que aliás é outra farsa) é a própria elite que domina o mundo que vai evitar, pode escrever.


EDITANDO:

ACABO DE FINALMENTE VER NA MÍDIA BRASILEIRA A REPORTAGEM QUE VOU POSTAR ABAIXO, EM SEGUIDA ANALISAREI A MESMA:


G1-O GLOBO DE HOJE:

Tese de que explosões no Irã foram 'sabotagem' ganha força em Israel

Para analistas, o que Teerã chamou de 'acidentes' em base militar e perto de instalação nuclear, podem ter sido ataques de agências estrangeiras.

Depois das explosões em uma base militar próxima a Teerã e na região da instalação nuclear de Isfahan, crescem as especulações em Israel sobre uma suposta sabotagem por parte de agências de inteligência contra o programa nuclear iraniano.
Nos últimos dias os principais veículos de comunicação em Israel têm dado destaque a boatos e especulações sobre supostos atos de sabotagem que teriam provocado as recentes explosões no Irã.
As explosões podem ter afetado significativamente o programa nuclear do país que, segundo o último relatório da Agencia Internacional de Energia Atômica (AIEA), tem fins militares.
A explosão, no dia 12 de novembro em uma base de mísseis a 45 quilômetros de Teerã, foi tão forte que o impacto foi sentido na capital iraniana.
Ao todo, 17 militares iranianos morreram no incidente, qualificado por Teerã como 'acidente'. Entre os mortos está o general Hassan Moghaddam, chefe do projeto de desenvolvimento de mísseis do Irã.
De acordo com analistas militares, a explosão causou a destruição de uma grande quantidade de mísseis de longo alcance, do tipo Shihab, que também teriam a capacidade de levar uma bomba nuclear.
A segunda explosão, no dia 28 de novembro, ocorreu na região da instalação nuclear de Isfahan, onde é realizado o enriquecimento de urânio.
'Luta sigilosa'
Para o analista de assuntos de Inteligência do jornal Haaretz, Yossi Melman, 'a luta sigilosa entre agências de inteligência ocidentais e Teerã já começou, e é uma luta que não deixa impressões digitais - mas os resultados são claros'.
Melman também menciona o ataque cibernético à indústria nuclear iraniana, em 2010, quando um vírus denominado Stuxnet causou danos ao sistema de computadores em Natanz.
Para o analista, 'existe uma ligação clara' entre os três ataques, pois os alvos seriam parte fundamental do programa nuclear iraniano.
Melman cita fontes estrangeiras que atribuem ao Mossad, à CIA americana e ao MI6 britânico a possível autoria da sabotagem.
O analista do canal 10 da TV israelense, Nadav Eyal, chega a afirmar que a 'guerra contra o Irã já começou'.
Para Eyal, o recente ataque à Embaixada britânica em Teerã já seria uma represália do governo iraniano aos ataques sigilosos.
'Mais frequentes'
O governo israelense não confirma nem nega envolvimento nos ataques, mas logo depois da explosão em Teerã, o ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, disse: 'Tomara que (esses ataques) se tornem mais frequentes'.
Em entrevista à radio Kol Israel, o ex-embaixador americano em Israel, Martyn Indik, afirmou que a estratégia de sabotagem contra o Irã pode ser 'mais eficaz do que bombardeio aéreo e sanções, pois não deixa impressões digitais'.
Moshe Yaalon, ex-chefe do Estado Maior do Exército israelense e atual ministro para assuntos estratégicos, afirmou que as instalações nucleares iranianas estão 'sob a mira' de agências de Inteligência ao redor de mundo e que 'de fato, a guerra contra o Irã já começou'.
Para Soli Shahvan, diretor do Instituto de Estudos Iranianos da Universidade de Haifa, o governo iraniano se viu obrigado a afirmar que as explosões foram acidentais, porque se admitisse que as instalações mais sigilosas e estratégicas do país foram atingidas por ataques estrangeiros, 'poderia expor a fraqueza do regime e uma possivel colaboração interna com agências estrangeiras'.

ANALISANDO:

EU DISSE NO COMEÇO QUE ELES JAMAIS IRIAM PERMITIR GUERRAS NUCLEARES.

OBSERVEM COM QUE INTELIGÊNCIA ELES ESTÃO AGINDO CONFORME A REPORTAGEM ACIMA.

UMA SABOTAGEM AQUI, OUTRA ALI, MAIS UMA LÁ E PRONTO, O IRÃ VAI FICAR "ATRASADO" NA SUA POSSÍVEL BOMBA NUCLEAR POR MAIS UNS 10 ANOS NO MÍNIMO, SEM NECESSIDADE DE SE DISPARAR UM TIRO SEQUER E AINDA SEM NECESSIDADE DE NENHUM CONTRA-TEMPO COM CHINESES OU RUSSOS.

AHHH JÁ IA ME ESQUECENDO, E SEM A NECESSIDADE DO COMANDANTE ASTHAR SHERAN INTERVIR.

NUNCA SUBESTIMEM A INTELIGÊNCIA DE QUEM COMANDA ESTE PLANETA. ( não vou duvidar dessas "explosões" já terem deixado o Irã fora da "jogada" e ainda vão ter que ficar de bico calado, porque não poderão admitir que permitiram que isso acontecesse debaixo do nariz deles e vou além, não duvidem da própria Russia e China terem ajudado e assim se encerra definitivamente o capítulo Irã, tudo como dantes, sob o total comando planetário deles, perfeito, muito inteligente)

COMO SEMPRE DIGO NEM PENSAR EM SER O DONO DA VERDADE, POSSO ESTAR ENGANADO, É APENAS UMA ANÁLISE MINHA E DE ALGUNS OBSERVADORES ISRAELENSES, CONFORME DIZ A REPORTAGEM.


FORTE ABRAÇO A TODOS.


avatar
Luiz

Mensagens : 2901
Data de inscrição : 30/10/2010
Idade : 59
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Yvytu em Sab 3 Dez 2011 - 19:03

RUSIA LISTA PARA EVAPORAR AL ESTADO JUDÍO
Para luego sacar a patadas a los Estados Unidos de los campos petroleros del Hemisferio Oriental.

“Cuando, finalmente, le llegue su hora a Israel, todo terminará en micras de segundo. Volando más rápido que las balas de un rifle, los Sunburns llegarán a Tel Aviv al doble de la velocidad del sonido, detonando en relámpagos blancos cegadores de 200 Kilotones ideados para transformar, de forma instantánea, animales, vegetales y minerales en luz y calor”.

Hace aproximadamente un mes, Rusia invocó de forma discreta la doctrina MAD (Destrucción Mutua Asegurada) de nuevo, pero esta vez en el Medio Oriente en respuesta a las histéricas amenazas de Israel de atacar nuclearmente a Irán con misiles Harpoon, de fabricación Estadounidense de lanzamiento submarino.

Silenciosamente y con el mínimo de barullo, Rusia desplegó sus mas avanzados misiles nucleares tácticos y personal tanto en Siria como en Irán, enviando, por tanto, una señal inequívocamente diplomática de que si Israel llega a atacar a Irán o a Damasco, con armas nucleares, Rusia, a su vez, evaporaría instantánea y anónimamente al Estado Judío.

Esta no es una amenaza vacía ni exagerada. El misil Ruso tipo desplegado en Siria e Irán es el Moskit P270 conocido en los círculos de la OTAN como el “Sunburn”SS-N-22" que alguna vez fuera descrito por el legislador Dana Rohrabacher como “el misil anti-navío más peligroso en la flota Rusa y ahora en la flota China”.

La versión transportada por barco de este misil se lanza desde tubos cuádruples montados en la cubierta pero desde que Rohrabacher hizo sus comentarios, Rusia le hizo adaptaciones al Sunburn para lanzamiento desde submarinos, lanzamiento aéreo desde los Sukhoi 27 y lanzamiento solo superficie desde plataformas de camionetas de 40’. Actualmente, los expertos de defensa Occidentales ven, ambiguamente, todas las versiones del Sunburn como “los misiles más peligrosos del mundo”.

Misil Sunburn SS-N-22

Para ver exactamente como los Sionistas nos empujaron a este punto de relámpago nuclear, es necesario retroceder unos cuantos años para descubrir como el Estado Judío se las arregló para adquirir sofisticadas plataformas de lanzamiento submarino Alemanas y misiles Harpoon Estadounidenses, con punta nuclear, permitiendo, de esa forma, que un puñado de dementes religiosos sicóticos en Tel Aviv pusieran al Medio Oriente y tal vez al mundo entero, al mero borde de una guerra termonuclear.

Alrededor de 1989, Israel estaba tratando de renovar su obsoleta flota submarina Clase-Gal, mientras que simultáneamente se quejaba de que no tenía fondos para ello. Predeciblemente, tal vez, el Estado Judío, buscaba que saliera una mano generosa. Habiendo fallado en sacarle estos artículos de boleto grande como regalo a los Estados Unidos, en 1991, Israel volvió sus ojos a Alemania, que está en perpetua deuda moral con los Sionistas por la brillantemente manejada y altamente exitosa industria del holocausto.

Después de un patéticamente corto período de una lucha de pulso Sionista en Berlín, Alemania cedió y convino en construir y proveer los primeros dos submarinos Clase Delfín sin cargo y extenderle un préstamo a Israel para el tercero.

Naturalmente, este préstamo jamás se pagó, lo que significa que los contribuyentes Alemanes, involuntariamente, financiaron toda la flota submarina de Israel, fabricada a la orden para lanzar misiles con cabeza nuclear desde tubos de torpedo diseñados especialmente.

La obtención de los mortales misiles Harpoon Estadounidenses, fue relativamente fácil. Por décadas, los contribuyentes Estadounidenses le han proporcionado, sin saberlo, al Estado Judío, suficiente munición “expandible” gratis para aplastar al pueblo Palestino en su propio país, y el misil Harpoon está clasificado como munición expandible.

Esto significa que el Harpoon cae en la misma categoría genérica de las balas de rifle y de granadas de mano, así que Washington siguió de frente y le regaló al Estado Judío más de 50 Harpoons con capacidad nuclear.

Las cabezas nucleares para estos misiles pueden ser productos Estadounidenses o los locales Dimona, pero sin importar cual, Israel tenía que hacer que se supiera que la capacidad nuclear era real, pues no tiene sentido hacer una amenaza nuclear si no puedes responder con verdadero músculo nuclear.

Esto se logró al filtrar información por medio de los empleados de los medios Israelíes de alto perfil, que inicialmente saturaron la Internet con esa información. Esto completó la etapa uno del ejercicio, a la que entonces tenía que seguir velozmente una declaración quasi-oficial de absoluta negación. Piensen en esto cuidadosamente, ustedes, piénsenlo muy cuidadosamente.

Si Damasco o Teherán, de repente, se convirtieran en luz y calor en cualquier momento y pronto, entonces instantáneamente se les echaría la culpa a los Israelíes, en primer lugar por sus filtradas amenazas de alto perfil y en segundo lugar por su conocido incontrolable odio por todo lo que tenga que ver, así sea remotamente, con el Islam o los Árabes.

No tuvimos que esperar mucho por esta declaración de negación “dejando constancia” que fue publicada en menos de 24 horas después de las amenazas iniciales.

El ex Ministro de la Defensa Delegado Israelí, Efraim Sneh afirmó en la Army Radio (Radio del Ejército) que “Cualquiera que tuviera el mínimo entendimiento de misiles sabe que el Harpoon no puede usarse para transportar cabezas nucleares”. Esto fue reforzado rápidamente por Ted Hooton, editor de Sistemas de Armas Navales de Jane en Londres, que de acuerdo con la evaluación de Sneh, diciendo que los problemas con el peso de la carga explosiva sacarían al Harpoon de balance, limitando su alcance y precisión, “A mí me parece que un arma nuclear, que es extremadamente densa, haría pesada la nariz del Harpoon y reduciría de manera importante su alcance – en cualquier caso, muy debajo de (los 150 kilómetros) para los que está diseñado” dijo.

Mientras muchos podrían dudar de la autenticidad de la afirmación de Sneh ¿Quién se atrevería a cuestionar la mesurada opinión de Jane, ampliamente considerada como la publicación militar con mayor autoridad sobre la Tierra?

Desafortunadamente, parece que Jane ha cometido un terrible error, porque la afirmación de Hooton es exactamente lo opuesto a la realidad. El Harpoon transporta, normalmente, una carga explosiva convencional de 215 libras en su cabeza, que puede sustituirse fácilmente con un dispositivo nuclear de 99.2 libras, que entonces, ]requiere lastre adicional para equilibrar el misil en vuelo!

Pueden estar seguros de que los Harpoons Estadounidenses-Israelíes son nucleares y los Sionistas tienen toda la intención de usarlos contra Teherán y Damasco si creen que pueden salirse con la suya.

La gente peligrosa hace cosas peligrosas en tiempos peligrosos y no hay nada más peligroso que un grupo de fanáticos religiosos arrinconados de espaldas al Mediterráneo, enfrentando la inminente destrucción de Sión.

La economía Israelí está en pedazos, los migrantes Judíos se están saliendo de Israel en manadas, y el patrocinador de Sión (Estados Unidos) se está quedando sin dinero y sin armas gratis.

Rusia ha estado al tanto de la planeación nuclear avanzada de Israel por meses y la única cuestión que el Kremlin enfrentó era cual de todos sus disuasivos sacar de su vasto arsenal nuclear y desplegarlo en el Medio Oriente.

Al mismo tiempo, Rusia estaba igualmente decidida a enviar señales muy fuertes a los Estados Unidos; señales también pensadas para hacer que los cruzados Sionistas lo pensaran mucho y muy bien antes de tomar cualquier acción agresiva contra las ex repúblicas Soviéticas y Corea del Norte.

La opción disuasiva para el Medio Oriente fue facil, debido a que los Rusos ya sabían que los Estados Unidos le tenían miedo al SS-N-22, que los Estados Unidos trataron de comprarle a la Armada ARusa en septiembre de 1995. En una carta reproducida al final de esta pieza, el Vicealmirante Bowes le escribió al Comandante en Jefe Ruso, el Almirante Gromov, “Le agradezco la oportunidad de hacerle conocer el interés de la Armada de los Estados Unidos en adquirir todas las variantes del misil SS-N-22 Sunburn, supersónico Anti-Navío y de Barco-a-Barco para su prueba y evaluación”.

El gran temor de los Estados Unidos de esta incontenible arma quedó al descubierto pero Rusia, como se podría esperar, se negó a vender.

Si es que los Israelíes deciden atacar nuclearmente a Teherán o a Damasco, hay muy pocas dudas de que algunos de sus misiles Harpoon puedan pasar, aunque probablemente se deba al elemento sorpresa. El Harpoon Estadounidense-Israelí es todavía vulnerable a los sistemas defensivos porque es un misil subsónico relativamente viejo, impulsado por motor de turbo-abanico Teledyne. Detectable por radar, cruzando relativamente alto a una altitud de unos 300 pies, y con un alcance de solo 65 millas, el Harpoon puede ser eliminado por uno de los muchos diferentes puntos de sistemas de defensa a lo largo de su camino. Pero, sin importar, estas notables desventajas, y como lo señalamos anteriormente, algunos llegarán a sus objetivos en Damasco o Teherán.

Y ahí, damas y caballeros, es cuando dan comienzo los verdaderos fuegos artificiales. En cuestión de segundos, el toldo impermeabilizado será lanzado de vuelta en una cantidad de plataformas de camioneta de 40’ dispersas, actualmente, en ubicaciones secretas, revelando el opaco metal de los tubos interiores de lanzamiento de 37’ del Sunburn. Mientras que los jacks estabilizadores hidráulicos pegan en el suelo y los tubos de lanzamiento se elevan a la posición de disparo, los especialistas de artillería Rusos, confirmarán las coordenadas pre-programas del objetivo, luego diferirán al mando central el control de fuego, reteniendo, al mismo tiempo, la unidad de autoridad de “hombre muerto” para disparar en by-pass si se considera absolutamente necesario.

Cada Sunburn saldrá disparado de su lanzador cabalgando sobre una cola caliente blanca de un cohete de refuerzo, mientras su reactor especial se enciende y gira a toda máquina. Luego, hundiéndose a una altitud de crucero indetectable de aproximadamente 60 pies, cada misil se acelerará a Mach 2.2 (1,520 millas por hora) en menos de 30 segundos, con un total de tiempo de vuelo desde Damasco a Tel Aviv de aproximadamente tres minutos. Cuando por fin, le llegue su hora a Israel, todo habrá terminado en cuestión de micras de segundo.

Lanzamiento de un Sunburn en el Pacífico

Volando más rápido que las balas de un rifle, los Sunburns llegarán a Tel Aviv y a Haifa al doble de la velocidad del sonido, detonando unos relámpagos blancos cegadores de 200 Kilotones diseñados para transformar, de forma instantánea, animales, vegetales y minerales en luz y calor.

Si yo fuera un general Israelí enfrentando esta respuesta apocalíptica contra mi esposa, mi familia y mi sinagoga, yo no lanzaría ningún Harpoon para nada, pero entonces no sería un fanático religioso obsesionado con matar Musulmanes y robarles su tierra. Desafortunadamente, leer las mentes de dementes certificados es más que imposible, así que la mejor sugerencia que puedo hacerles es que tal vez los Israelíes sí lancen o tal vez no.

Lo peor de todo para los Sionistas que queden vivos en Washington y Nueva York, es que si los Rusos se ven obligados a lanzar su contraataque en contra de Israel, será un cien por ciento negable. Al contrario de Israel y sus amenazas públicas de atacar nuclearmente a Irán, Rusia no ha amenazado a nadie para nada. Debido a que el Sunburn vuela debajo del horizonte no puede ser detectado ni registrado por radar y un agujero de 200 Kilotones en medio de Tel Aviv no podrá dar ninguna pista. Muy probablemente los Rusos copiarán a los Estadounidenses y culparán a un “estado rebelde” ficticio como Irán, Pakistán o Corea del Norte.

Los Sunburns desplegados en Siria e Irán no son los únicos que actualmente les provocan a los Sionistas pesadillas recurrentes. Aunque los Rusos se negaron a vender un solo SS-N-22 al Vicealmirante Bowes en 1995, hicieron después muy pública una venta de más de 100 Sunburns a los Chinos, que los montaron en fragatas y corbetas, que estacionaron cerca de Taiwan. Así que para el 2001, ambas Flotas del Pacífico, la Rusa y la China, estaban totalmente equipadas con 200+ Sunburns, teniendo todos y cada uno de ellos la capacidad de hundir un portaaviones Estadounidense.

Desde la ilegal invasión a Irak de parte de los Estados Unidos al comienzo de este año, Rusia ha enviado, deliberadamente, una cantidad de señales diplomáticas inequívocamente duras de que los días de los cruzados Sionistas están contados, especialmente en el Medio y el Lejano Oriente, pero, todas estas señales, han sido, predeciblemente, suprimidas por los medios Occidentales. El meollo del asunto de Rusia es neutralizar completamente a los Estados Unidos e Israel en el Hemisferio Oriental, evitando, con esto, que los Estados Unidos se roben las estratégicas reservas petroleras de Eurasia.

A fines de mayo, mientras estaba a todo lo que daba la invasión ilegal de Irak, una pequeña flota Rusa se desplegaba en el Océano Índico, incómodamente cerca de grupos de batalla de portaaviones Estadounidenses que transitaban entrando y saliendo del Golfo Pérsico. Este ejercicio, el primero llevado a cabo por Rusia en el Océano Índico en más de diez años, fue extremadamente incómodo para los comandantes Estadounidenses que sabían que cinco de los navíos Rusos, incluyendo tres submarinos, estaban equipados totalmente con los misiles Sunburn de capacidad nuclear.

La señal diplomática en el Océano Índico fue descaradamente obvia. Aunque numéricamente inferior a la flota Estadounidense, los Rusos tenían más que suficiente poder de fuego incontenible para ganar cualquier batalla naval por mucho. Los portaaviones Estadounidenses con valor de billones de dólares se convirtieron, ese día, en monolitos obsoletos, al igual que la capacidad arrogante de los Estados Unidos de surcar los océanos del mundo atacando a las pequeñas naciones soberanas por órdenes Sionistas.

Si Estados Unidos empujara demasiado fuerte las esferas de influencia Rusa y China, un portaaviones Estadounidense de 93,000 toneladas se convertiría, repentinamente, en una bola de fuego, en medio del océano, en realidad, borrado de la faz de la tierra por un misil Sunburn no visto ni oído, lanzado por un submarino Ruso sumergido a una distancia de más de 50 millas.

En agosto y septiembre de 2003, las Armadas Rusa y China llevaron a cabo grandes ejercicios independientes en el Pacífico, por coincidencia, ambos diseñados para “simular el agresivo hundimiento de grupos de batalla de portaaviones Estadounidenses”. No hay premios por adivinar el nombre del principal sistema de armas seleccionado para esta desafiante tarea. Durante septiembre, el destructor equipado con misiles Chino “Fuzhou” disparó un Sunburn con una cabeza de práctica, que las cámaras de alta velocidad registraron entonces dando en el centro de una cruz blanca en el casco del navío objetivo, ubicado a una distancia de más de 60 millas del punto de disparo. El perfil del ataque terminal fue Mach 2.05 a una altitud de 22 pies.


Estos ejercicios tuvieron lugar mientras que los medios Sionistas estaban soliviantando a la opinión pública contra el perverso “Estado Rebelde” de Corea del Norte, supuestamente, desbordándose con las ficticias “Armas de Destrucción Masiva” que están fabricando específicamente para vendérselas a Irán, o así se les hizo creer por medio de la CNN, NBC, Fox News y muchos mas.
A su vez, Irán estaba, supuestamente, ansioso de montar armas ficticias sobre múltiples lanzadores, para luego, dispararlos contra el pobrecito Israel, todo solito y sin armas acorralado en el rincón oriental del Mediterráneo.
Se hicieron planes para interceptar barcos Coreanos para inspeccionarlos en alta mar y Australia, obsequiosamente se ofreció a mandar un barco de guerra. Pero, Australia siempre se ofrece a mandar un barco de guerra cada vez que truena los dedos un empleado de muy bajo nivel de la Casa Blanca.

Esos lectores que tienen buena memoria recordarán que la Guerra de Corea de la década de los 50’s se trató de esferas de influencia. En otras palabras, la guerra de Corea fue una guerra de intermediarios, con Estados Unidos e Inglaterra respaldando al sur mientras que Rusia y China respaldaban al norte. Aunque ya han pasado 60 años desde el fin de esa guerra, esa posición de agente no ha cambiado y a Corea del Norte la ven Rusia y China, firmemente dentro de sus esferas de influencia. Asi que la señal diplomática generada por los grandes ejercicios navales Rusos y Chinos fue clara y sin ambigüedades. “¡Saquen las manos de Corea del Norte, si no..!” En cuestión de días del lanzamiento del Sunburn Chino, que fue observado y registrado por dos aviones espía Estadounidenses, Washington, quedó callado, contrario a su costumbre, sobre la península Coreana y continua asi hasta el día de hoy.

Tal vez, por primera ocasión en la historia contemporánea Estadounidense, Washington ha sido obligado a enfrentarse con una nueva y cruel realidad. Aunque a los Estados Unidos se les ha permitido (de hecho animado discretamente) a quedarse horriblemente empantanado en Afganistán e Irak, ya no se le permite interferir en donde quiera en el mundo. Ya no son libres los grandes grupos de portaaviones Estadounidenses de surcar los mares buscando a débiles presas y Rusia o China, algunas veces en conjunto, comenzaron a cabalgar con pistola en mano vigilando todas las aventuras Estadounidenses en el Hemisferio Occidental.

Negado todo acceso, de forma efectiva, por mar (y en su mayor parte por tierra) al Hemisferio Occidental, no se tardaron mucho los Sionistas para decidirse a jugar lo que ellos creían era su carta del triunfo, declarando que su absoluto derecho de defensa propia les permitía lanzar Misiles Balísticos Continentales (MBICs) de estilo clásico de los sesentas, contra “objetivos terroristas” hasta el otro lado del mundo. Aunque pudiera parecer que tales armas tienen la ventaja de no necesitar acceso directo por mar o tierra en el Hemisferio Occidental, se comprobó que ese retorcido pensamiento Sionista era producto del pánico y totalmente engañoso.

El 17 de octubre de 2003, el Presidente Vladimir Putin respondió a esta cruda amenaza, señalando que aunque Rusia había sacado a sus MBICs bajo varios tratados de desarme, todavía tenía “cantidades significativas” de misiles balísticos inter-continentales que nunca antes habían sido desplegados y de esa forma no eran parte de las negociaciones de desarme que quedan guardados para uso de emergencia. “Estos son los cohetes más poderosos del mundo” dijo Putin, agregando que serían las armas perfectas para romper atravesando todo potencial escudo de defensa.

Un rumor sin confirmar sugiere que Rusia tiene un mínimo de dos SS-19 sin usar en almacén. En un período dentro de las 48 horas de esta seria advertencia Rusia, la alharaca de los frenéticos Sionistas que hablaba de lanzar MBICs a “objetivos terroristas” en el Hemisferio Occidental, enmudeció y se detuvo por completo.

Solo una semana más tarde, el 24 de octubre, el Presidente Putin redefinió los límites del acceso Estadounidense en el Hemisferio Occidental cuando abrió una nueva base aérea Rusa en Kant en Kirguistán, a solo 20 millas al oriente de una base Estadounidense rentada en Manás, que se usa como apoyo para operaciones “contra-terroristas” en Afganistán. Y mientras un escuadrón de avanzadas aeronaves Sukhoi 27 Rusas pasaba por encima ejecutando compleja acrobática en la ceremonia de inauguración, los Chinos, calladamente, movieron un escuadron propio de Sukhoi 27 a la base aérea Kashi, que es el campo aéreo más cercano a su propia frontera con Kirguistán. Esto sucedió con una cronología, enteramente por coincidencia, por supuesto, y cualquiera que se atreva a sugerir lo contrario, será etiquetado como “teórico conspirativo” por la CNN, NBC, Fox News y demás.


Evaluando que su contraparte en Estados Unidos está en desafío intelectual, Vladimir Putin dijo unas cuantas palabras en la ceremonia de apertura ideadas para ser lo suficientemente pegajosas para llegar a los lóbulos frontales del cerebro del Presidente Bush. “Al construir un escudo de aviación en Kirguistán” dijo “ nuestro objetivo es reforzar la seguridad de esta región, cuya estabilidad es un factor cada vez más importante”. Vladimir Putin siguió destacando que la base aérea de Kant ya era “un disuasivo para los terroristas y extremistas de TODO tipo”. Maestro de las descripciones a medias, Putin no mencionó que los Sukhoi 27 asignados a Kant, y que aterrizaban en la pista frente a él mientras hablaba, estaban todos ellos equipados con distintivas cantidades de Sunburn. Supuestamente, los jets Chinos en Kashi están equipados de igual forma.

Ya se habían quitado los guantes, y con Estados Unidos e Israel aún incapaces de robarse cualquier gota de petróleo de Irak porque alguien por ahí sigue haciendo volar los oleoductos, el acopio del poderío de fuego Ruso y Chino repentinamente dió un portazo encerrando las reservas petroleras de Caspio en las antiguas repúblicas Soviéticas. Por más de una década, las multinacionales petroleras Estadounidenses han estado operando “Joint-ventures” en la ex repúblicas Soviéticas que rodean al Mar Caspio, con el intento declarado de bombear este crudo robado sacándolo a través de Turquía hacia los mercados Occidentales. Ahora esta ruta ha sido bloqueada ya, permanentemente, y los Estados Unidos no están en posición de hacer nada porque una gran parte del ejército convencional Estadounidense está entrampado en Irak, recibiendo disparos y muriendo con una frecuencia diaria.


En términos para proteger las reservas petroleras del Hemisferio Oriental de los cruzados Sionistas, Rusia
todavía tiene un obstáculo que quitar, en la forma del Judío Sionista con sede en Moscú, que es Mikhail Khodorkovsky. Cuando la Unión Soviética se colapsó en 1991, Khodorkovsky actuó como el principal hombre al frente Sionista, apoderándose de bienes petroleros baratos en subastas manipuladas. En 1995, utilizó el mismo truco, manipulando una subasta por la cual pagó solamente $ 200 millones de Dólares para la Yukos, una compañía petrolera Rusa con un valor de por lo menos $ 14 billones.

El control de la Yukos hizo a Khodorkovsky muy peligroso para la seguridad nacional de Rusia, porque la compañía controla casi dos tercios de los oleoductos estratégicos de toda Rusia incluyendo los que alimentan a Europa Oriental. Rusia es ahora el segundo productor petrolero más grande del mundo, y las acciones de Khodorkovsky comprobaron que él trataba de explotar esto, vendiendo el 51% de la Yukos a la ExxonMobil, la multinacional petrolera más grande de los Estados Unidos. A su vez, esto hubiera colocado las reservas petroleras Rusas bajo el control directo Sionista, una situación que el Kremlin no estaba preparado para tolerar.

Mikhail Khodorkovsky fue arrestado mientras iba en ruta al extremo Oriente Ruso, aunque los rumores sugieren que el sabía del plan para arrestarlo y en realidad intentó escapar del país via Vladivostok. Un vocero de la Yukos dijo que agentes de seguridad del gobierno se abalanzaron al jet privado de Khodorkovsky a las 5:00 de la mañana el sábado durante una escala para cargar gas-avión en Siberia, gritando “Armas al suelo o disparamos”. Para empezar, Khodorkovsky enfrenta siete cargos incluyendo fraude y evasión de impuestos, con posibles (y consecutivas) sentencias a prisión de hasta cuarenta años. Se podría poner peor si los fiscales agregan el cargo de traición, por socavar la seguridad nacional Rusa.

En cuestión de horas después del arresto de Khodorkovsky, los medios Sionistas se volvieron furiosamente locos, declarando que el arresto “dañaría la confianza de los inversionistas” en Rusia y afirmando también que “sin nuevos inversionistas, Rusia estará en grandes problemas económicos”. Esto es basura, porque Rusia ya es el segundo productor de petróleo del mundo y tiene ansiosos compradores para todos sus productos petroleros. Y lo menos que necesita o busca Rusia hoy en dia, es una manada de “inversionistas” Sionistas tratando de esquilmarle a Rusia su tradicional 10% en ganancias petroleras.

En casi menos de una sóla década, las fortunas de Rusia han llegado a hacer un círculo completo. Allá por 1989, el Secretario General Mikhail Gorbachev vendió a Rusia y su pueblo a los Sionistas a cambio de dos tarjetas American Express Doradas y compras gratis sin límite para su esposa en la Quinta Avenida. Durante los años que siguieron, los Rusos pasaron dificultades casi increíbles, con las personas de la tercera edad desapareciendo casi en el aire (o en un banco Sionista de Nueva York) y la hambruna fue algo bastante común en las provincias. Los Rusos no se alimentaban mejor bajo el “democrático” Boris Yeltsin, pero Vladimir Putin es de una forma totalmente diferente. En solo unos cuantos años, como Presidente de Rusia, Putin ha puesto todo de cabeza, y ha puesto ya, probablemente, a andar el tren de la destrucción final de la influencia Sionista en todo el mundo.

Puesto llanamente, Estados Unidos ya está quebrado por completo. El dólar Estadounidense está cayendo como piedra y el desempleo va trepando hasta por encima del techo. La mayor parte de la capacidad manufacturera de los Estados Unidos se cambio hace años a países de “trabajo barato” en el extranjero, y no existe una forma práctica de hacerlo regresar. Por casi dos meses el Índice del Dow Jones ha sido manipulado via computadoras, tratando desesperadamente de crear una ilusión de relativa riqueza. Al comienzo de este año, la única oportunidad que tuvieron Estados Unidos e Israel de mantenerse a flote, fue la de robarse el petróleo del Mar Caspio, de Irak y de Rusia, pero esta estrategia entera ya se ha o colapsado o la han bloqueado Rusia y China.

Adonde irán Estados Unidos y los Estadounidenses después de esto, es una muy buen pregunta, pero, como ustedes pudieran esperarlo, los Sionistas tienen un plan de respaldo, al menos para ellos. Cuando las cosas se vuelvan completamente insostenibles, los Sionistas caerán en el colchón de “Fortaleza Las Américas” una iniciativa ultra-secreta diseñada para cambiar la faz de la Tierra como la conocemos ahora. Tan sensible es esta información que cuando un pequeño grupo de científicos de la defensa Marconi Británica dió con parte de esta información durante la década de los ochentas, murió rápidamente en asesinatos disfrazados de suicidios.

http://joevialls-en-espanol.blogspot.com/2011/12/rusia-lista-evaporar-al-estado-judio.html

Yvytu

Mensagens : 121
Data de inscrição : 26/11/2010
Idade : 55
Localização : Itajai SC BRASIL

Ver perfil do usuário http://ecovilas.net.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Yvytu em Sab 3 Dez 2011 - 19:13

OBAMA GIRA ORDEN DE ASESINATO CONTRA RON PAUL Y RUSIA SE PREPARA PARA LA GUERRA

El Servicio de Seguridad Federal (FSB) está reportando el día de hoy que la “carta secreta” que le envió el Primer Ministro Japonés Yoshihiko Noda al Primer Ministro Putin, contiene una advertencia de que el Presidente Estadounidense Barack Obama ha girado una “orden de asesinato” a nivel ejecutivo contra el Congresista Ron Paul por temor de que este carismático político, que muchos creen podría ganar la nominación para la candidatura Republicana en 2012, esté a punto de poner al descubierto ante todos los Estadounidenses lo que solo se puede describir como el robo masivo más grande de la historia humana.
http://www.whatdoesitmean.com/index1542.htm

SORCHA FAAL EN ESPAÑOL
TRADUCCIÓN AL ESPAÑOL DE LOS ARTÍCULOS DE LA AUTORÍA DEL SITIO WHATDOESITMEAN.COM DE LA ORDEN DE SORCHA FAAL CON SU INTERESANTE Y ATRAYENTE ESTILO DE TEORÍA CONSPIRATIVA.
http://sorchafaal-en-espanol.blogspot.com/

-----------------------------------

La Fox habla de banderas falsas por parte del FBI

Es el ex juez Napolitano quien expone 17 casos de terroristas manejados por el FBI. Todo hace pensar que ha comenzado la revelación de la Verdad sobre el 11-S. Estemos atentos: parece que, por fin, HA LLEGADO LA HORA.

Video
http://www.youtube.com/watch?v=YBAuVGALwow&feature=player_embedded


-----------------------------------

Al tiempo, el mensaje de Medvedev por Youtube ha generado olas de solidaridad en el Planeta y contra la organización criminal OTAN que Roberto Benítez resume en el vídeo de más abajo.

VIDEO
http://www.youtube.com/watch?v=uBcJbRnWzCc&feature=player_embedded

----------------------------------

Pakistán le da dos semanas a Estados Unidos para abandonar su base de aviones drone y añade otro peligro de guerra a la de Siria

Me cuenta que Estados Unidos ha atacado una base paquistaní matando a altos mandos del ejército con un avión drone, a consecuencia de lo cual, el presidente de aquel país le ha dado dos semanas para abandonar sus bases en aquel país (en esta noticia, se dice sólo una base). El peligro de guerra se huele en Pakistán.

En paralelo, y con buques rusos fondeando las aguas territoriales sirias para evitar el ataque sionista, los Estados Unidos han enviado el buque nuclear “George Bush” a escasos kilómetros del mismo área, lo que nos lleva a una situación de máximo peligro.

Estoy por asegurar que el peligro de la Tercera Guerra Mundial es la razón del sorpresivo vídeo del ex juez Napolitano abriendo las puertas para la verdad del 11-S de más abajo.


Queridos hermanos, estamos viviendo el momento decisivo de la historia de la Humanidad.

Rezad lo que sepáis.
http://www.rafapal.com/?p=12668


---------------------------------------------

En este completo artículo de Prison Planet, accedemos a toda la información que demuestra el fake de “los rebeldes de Siria”
http://www.prisonplanet.com/al-qaeda-terrorists-airlifted-from-libya-to-aid-syrian-opposition.html

Y aquí, conocemos la gran manifestación en apoyo del régimen de Bashar, y contra las sanciones de la Liga Árabe.
http://www.prisonplanet.com/thousands-in-syria-rally-against-arab-sanctions.html

Las cifras de muertos en Siria son mentira/ Elementos que inducen a pensar en que quieren provocar el Armagedón

Una vez más, Thierry Meyssan saca a la luz la verdad: la mayoría de los supuestos 3.500 muertos de las revueltas sirias, inspiradas por la OTAN, han sido sacados de un listín telefónico. Seguidamente, vídeo de Rusia Today sobre el tema. IMPRESCINDIBLE.
http://www.rafapal.com/?p=12727


*(LITERATURA CLANDESTINA REVOLUCIONÁRIA)
http://inteligenciabrasileira.blogspot.com/

Yvytu

Mensagens : 121
Data de inscrição : 26/11/2010
Idade : 55
Localização : Itajai SC BRASIL

Ver perfil do usuário http://ecovilas.net.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Yvytu em Dom 4 Dez 2011 - 16:06


Armada russa na Síria
http://www.globalresearch.ca/index.php?context=va&aid=28014

Irã Guerra naval no oceano índico
http://english.farsnews.com/newstext.php?nn=9007276027




Controle dos mares Prelúdio para a guerra
http://www.globalresearch.ca/index.php?context=va&aid=12102

A guerra pelo oceano índico
http://www.globalresearch.ca/index.php?context=va&aid=15667

Estados Unidos-Otan.planos de controle do oceano índico
http://www.globalresearch.ca/index.php?context=va&aid=13470

Estados Unidos em espionagem no mar da china
http://www.globalresearch.ca/index.php?context=va&aid=12766

"Novos relatórios dizem que Israel está planejando criar uma marinha de alto mar e está a negociar com a Alemanha sobre a compra de navios e submarinos.""O programa de expansão, que irá transformar a marinha em regime de uma marinha de águas profundas, provocou indignação entre os partidos da oposição alemã, inclusive os sociais-democratas, que dizem que as armas não devem ser enviados para "zonas de crise"
http://www.globalresearch.ca/index.php?context=va&aid=18802

----------------------------------------------------

Ex presidente francés denuncia en TV que esta crisis fue prefabricada por grupos secretos.
El ex presidente francés Giscard D’Estaing, uno de los arquitectos de la UE, denuncia en programa de TV que esta crisis ha sido prefabricada por grupos secretos y que el próximo país a derribar es Francia. (En Francés).

Video:
Valéry Giscard d'Estaing - Nous sommes manipulés par des banques et des officines
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=sAJJ5V7Xq8M

---------------------------------------------------
VIDEO Españistán
DPM - DE PUTA MADRE-SDM - SUELDO DE MIERDA!-JPC - JODIDO PERO CONTENTO
Españistán, Este pais se va a la mierda por Aleix Saló
http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=qc26QDAo2kw

--------------------------------------------------

As demolições controladas do WTC e o ataque – com míssil – ao Pentágono cumprem agora 10 anos. Tais eventos foram previstos em documentos dos neocom dos EUA, que os consideravam o sinal (necessário) para desencadear guerras e agressões contínuas por todo o mundo a fim de alcançar o que chamavam de "século americano". Esse desígnio louco desencadeou uma série de guerras bárbaras e criminosas por toda a parte do planeta, as quais ainda continuam.

Tem importância estudar, dissecar e denunciar os eventos do 11/Set porque eles foram o pretexto forjado das novas agressões imperiais. Os eventos do 11/Set podem ser comparados aos acontecimentos de 1933 em Berlim, quando Goering ordenou incendiar o Reischstag para culpar os comunistas e alcançar o poder total para os nazis. Podem também ser comparados ao "incidente do Golfo de Tonquim", uma provocação montada em 1964 pelo imperialismo a fim de desencadear a Guerra do Vietname.

Tais factos históricos devem ser recordados, porque nos media que se dizem "referência" (do que? e para quem?) continua a enxurrada de desinformação acerca do 11/Set, das guerras em curso promovidas pelo imperialismo (Iraque, Afeganistão, Líbia) e de outras que se ameaçam (Argélia, Síria, Irão, Iémen).

LÍBIA: A RESISTÊNCIA CONTINUA.
A resistência de Sirte, sob os caça-bombardeiros da NATO, ficará como uma das páginas épicas da História. O heroísmo do povo de Sirte compara-se com o de Faluja, no Iraque, em ambos os casos submetidos à selvajaria fascista.
Mas o contentamento dos abutres poderá ser sol de pouca dura. A resistência do povo líbio à guerra neocolonial continua. A História da Líbia não acabou. Continua a haver um governo legítimo e uma resistência valorosa – tal como no Iraque, no Afeganistão e em todos os países sob a bota da ocupação imperialista.
http://lavoixdelalibye.com/
http://www.resistencialibia.org/es/portada.aspx
http://leonorenlibia.blogspot.com/
http://www.algeria-isp.com/
http://libyasos.blogspot.com/

Yvytu

Mensagens : 121
Data de inscrição : 26/11/2010
Idade : 55
Localização : Itajai SC BRASIL

Ver perfil do usuário http://ecovilas.net.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Convidad em Dom 4 Dez 2011 - 19:30

Sanções ao Irã podem levar petróleo para US$ 250, diz ministério
Publicidade
DA REUTERS, EM TEERÃ

O ministério das relações exteriores do Irã acredita que se o Ocidente considera seriamente bloquear a capacidade de Teerã exportar petróleo, o preço global da matéria-prima iria mais do que dobrar, disse o porta-voz do ministério, Ramin Mehmanparast, neste domingo.

"Um assunto tão sério elevaria o preço do petróleo para cerca de US$ 250 dólares o barril", disse ao jornal "Sharq".

As conversações do Ocidente sobre sanções mais pesadas sobre o programa nuclear do Irã aumentaram desde que a Nações Unidas publicou um relatório em novembro contendo informações de que havia evidências de que Teerã trabalhava na construção de uma bomba atômica.

O Irã afirma que seu programa nuclear é inteiramente pacífico.

O Senado norte-americano votou na quinta-feira para penalizar instituições financeiras estrangeiras que fazem negócios com o banco central do Irã, o principal canal das receitas do petróleo, e a União Europeia está considerando banir o petróleo importado da república Islâmica.

Mas até o momento nem Washington nem Bruxelas finalizaram um movimento contra o comércio de petróleo ou ao banco central, em meio a temores sobre o possível impacto de uma frágil economia global ao restringir os fluxos de petróleo do quinto maior exportador do mundo.

Mehmanparast afirmou que duvida que este passo seja tomado. "Impor sanções ao óleo e gás está entre as sanções que, se alguém quiser adotá-las, as consequências devem ser totalmente consideradas antes de ser tomada alguma ação."

"Eu não acredito que a situação mundial, e especialmente o Ocidente, esteja preparada o suficiente para levantar estas discussões", acrescentou Mehmanparast.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Yvytu em Seg 5 Dez 2011 - 2:40


Fim de 2011: Queda do "Muro dos petro-dólares" e choque monetário-petrolífero maior para os EUA
http://resistir.info/crise/geab_52.html

Já é oficial – A era do petróleo barato está ultrapassada O Deptº da Energia dos EUA muda de tom quanto ao Pico Petrolífero
http://resistir.info/peak_oil/klare_11jun09.html

Cresce o risco sistémico para o sistema financeiro, pois este exige crescimento num mundo com oferta limitada de petróleo
http://resistir.info/peak_oil/risco_sistemico.html

AIE afirma que a procura de petróleo da OCDE atingiu o "pico"
http://resistir.info/peak_oil/phil_hart_30nov09.html

O despertar oficial para o Pico Petrolífero (1)
http://resistir.info/peak_oil/nelder_02abr10.html

O despertar oficial para o Pico Petrolífero (2)
http://resistir.info/peak_oil/nelder_16abr10.html

Yvytu

Mensagens : 121
Data de inscrição : 26/11/2010
Idade : 55
Localização : Itajai SC BRASIL

Ver perfil do usuário http://ecovilas.net.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Seg 5 Dez 2011 - 8:06

TEERÃ (Reuters) – A resposta do Irã à violação de seu espaço aéreo por um avião não-tripulado dos Estados Unidos não se limitará a suas fronteiras, disse uma fonte militar iraniana à TV estatal do país.
Irã ameaça resposta ampla a violação por avião-espião dos EUA

Mais cedo, a TV estatal do Irã informou que o Exército do país derrubou um avião-espião não-tripulado dos EUA que violou o espaço aéreo iraniano.

“A resposta das Forças Armadas do Irã à violação de nosso espaço aéreo por um avião-espião não-tripulado dos EUA não se limitará mais às fronteiras do Irã”, disse uma fonte militar segundo a TV estatal iraniana em língua árabe Al Alam.

Em julho, o Irã informou que derrubou um avião-espião não-tripulado dos Estados Unidos perto da cidade sagrada de Qom, nas proximidades da instalação nuclear de Fordu.

(Por Parisa Hafezi)

avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Seg 5 Dez 2011 - 8:14

Tensão no Oriente Médio.
Irã retaliará derrubando drones além de suas fronteiras, e fechará o Estreito de Ormuz.




OTANEUA RQ-170 Stealth reconhecimento zangão


Teerã rapidamente colou-se a advertência do Secretário de Defesa dos EUA, Leon Panetta nesta sexta-feira, 2 de dezembro de que um ataque israelense a instalações nucleares iranianas irá causar resultados imprevisíveis. Neste Domingo, o Irã emitiu duas ameaças fortes: que irá bater de volta além de suas fronteiras qualquer avião de reconhecimento dos EUA, e que seus militares afirmaram ter derrubado na perto da fronteira com o Afeganistão e o Paquistão e que um embargo de petróleo em suas exportações elevará o preço do petróleo a 250 dólares o barril.
Esta foi uma outra maneira de ameaçar um olho por olho, na forma de um bloqueio no Estreito de Hormuz, o canal mais importante de petróleo no mundo, eo trânsito de petróleo da Arábia e do Golfo. Esta foi uma referência a outro de advertência os EUA na sexta-feira o secretário de defesa que: ". ... Qualquer interrupção do livre fluxo de comércio por meio do Golfo Pérsico é uma ameaça muito grave para todos nós" e uma linha vermelha para os EUA "
O veículo aéreo não tripulado do Exército iraniano afirmou em um relatório sobre Inglês Press TV linguagem ter abatido domingo sobre a parte oriental do país foi descrito na declaração de Teerã era uma RQ-170.

Fontes iranianas em Teerã disseram ver algo voando sobre a instalação subterrânea de Fordo perto de Qom, onde militares DEBKAfile e fontes de inteligência dizem que urânio está sendo enriquecido secretamente de 20-60 por cento.

Os iranianos não disseram quando o incidente aconteceu. No entanto, alguma confusão no set quando o comando da Otan no Afeganistão disse mais tarde que um avião de reconhecimento desarmado dos EUA sobrevoando o oeste do Afeganistão estava desaparecido desde a semana passada.

Os EUA RQ-170 zangão é uma das aeronaves stealth não-tripulado e equipado com os instrumentos de reconhecimento mais avançados para a detecção de sistemas de armas nucleares.

Nossas fontes informam que esses aviões espiões operam sobre o Iraque, Arábia Saudita, Kuwait, Omã e Turquia, bem como Irã e Afeganistão.

As agências de notícias iraniana citou altos funcionários iranianos como a reivindicação sobre o avião que foi abatido com danos mínimos. Sua ameaça de retaliar além das fronteiras do Irã por sua suposta invasão não foi específica. Ele pode muito bem estender para a Síria em apuros para demonstrar que o Irã mantém a fé com os seus aliados. Algumas fontes militares do Oriente Médio sugerem que o Irã possa tentar derrubar drones dos EUA sobre a Turquia para avisar Ancara para manter suas mãos fora da Síria. Na semana passada, os líderes turcos novamente disseram que havia perdido a paciência com a brutalidade de Bashar Assad e sua intransigência e estavam perto de envio de tropas pela fronteira para estabelecer uma zona tampão no norte da Síria para os refugiados e os rebeldes.

O Irã poderia também utilizar o seu peão libanês, Hezbollah, para abater aviões espiões israelenses sobre o espaço aéreo desse país .
O Ministério das Relações Exteriores e porta-voz Ramin Mehmanparast em Teerã, disse neste domingo que, tão logo os Estados Unidos e o Ocidente propor a imposição de um embargo sobre as exportações de petróleo iraniano, "o preço do petróleo vai subir acima dos US $ 250 por barril. Portanto, qualquer tentativa de estrangular a economia iraniana asfixiando suas exportações de petróleo serão entendidas como um ato de guerra, pois haverá o bloqueio do Estreito de Ormuz para a Arábia e petróleo do Golfo.
avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Seg 5 Dez 2011 - 14:50

Chefe da comissão de segurança de Israel teme que Assad pode começar conflito.

General Shaul Mofaz a esquerda da foto

JERUSALÉM, 5 dez (Xinhua) - Um antigo ministro da defesa israelense disse nesta segunda-feira que o presidente sírio, Bashar al-Assad pode tentar atacar Israel, a fim de distrair a atenção do mundo a partir da instabilidade em seu próprio país.
Shaul Mofaz, que preside o influente Comitê de Assuntos Exteriores e de Defesa , disse que "quanto mais próximo o regime Assad na Síria chega às portas da morte, maior a ameaça contra Israel torna-se", em entrevista à rádio do Exército.
"É razoável supor que no crepúsculo de seu governo, Assad vai tentar desviar a atenção do massacre de seu próprio povo, iniciando um conflito de grandes monta com Israel", acrescentou Mofaz.
No sábado, em testeo exército sírio disparou uma gama de mísseis Scud B com alcance de 300 Km em que autoridades israelenses acreditam ter sido uma tentativa das proezas da estrutura militar síria em face das recém-impostas sanções da Liga Árabe contra o regime.
Fontes do Exército israelense disseram que o lançamento, que teve como objetivo em relação ao Iraque como parte de um jogo de guerra, era para avisar potências internacionais para não intervir militarmente, a fim de estancar o violência, que até agora ceifou cerca de 5.000 vidas de manifestantes e soldados, de acordo com o The Jerusalem Post.
" Alguns oficiais de Damasco e mídia disseram que o lançamento de mísseis de teste e exercícios militares mostraram "a capacidade e a disponibilidade de sistemas de mísseis para responder a qualquer agressão possível" e que o exército está "pronto para defender a nação e impedir qualquer um que se atreve a pôr em perigo a sua segurança e integridade."
Editor: Yamei Wang Editor: Yamei Wang






avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Seg 5 Dez 2011 - 14:52

Síria e Israel a beira de uma guerra regional e conflito no Oriente Médio pode explodir entre dezembro de 2011 e janeiro de 2012.

Múltiplos lançadores de mísseis em ação


As ações e palavras do primeiro-ministro israelense Binyamin Netanyahu e sírio Bashar al Assad nas últimas 72 horas indicam que eles estão preparados para uma guerra regional, incluindo um ataque ao Irã, por algum tempo entre dezembro de 2011 e Janeiro de 2012.

Em suas diferentes formas, ambas colocaram sinais de alerta máximo para o conflito na rápida aproximação como fontes para o Oriente Médio DEBKAfile divulgam:




1. Sábado, 3 de dezembro, a Síria realizou um exercício militar em grande escala na cidade oriental de Palmyra, que foi interpretada por especialistas ocidentais e israelenses como um aviso para os seus vizinhos, principalmente a Turquia e Israel, que a revolta contra o regime de Assad não tinha fraturado suas capacidades de mísseis sofisticados.


Fontes militares do DEBKAfile aconselham dar mais credibilidade à declaração oficial de Damasco no domingo 4 de dezembro: "O exército sírio tem sido palco de uma monobra de livre-fogo na parte leste do país sob a guerra-como circunstâncias com o objetivo de testar seu arsenal de mísseis para enfrentar qualquer ataque. "
Fitas de vídeo do exercício, brevemente realizada na internet nesta segunda-feira antes de serem removidos por uma mão invisível, suporta esta afirmação. Eles mostraram um exercício de quatro estágios, em que o fogo dos mísseis era uma característica de menor importância. Seu foco era a demissão massiva de auto-propelido 120 milímetros em prática canhão, brigadas de força-de 600mm e 300mm e sistemas de lançamento de foguetes múltiplos (MLRS), os movimentos ofensivos de brigadas de blindados da Síria apoiados por mísseis terra-terra e com mísseis de curto 150-200 km de intervalos. Eles perfuraram táticas para repelir os reforços inimigos em uma situação real de guerra.
Tudo isso somado até agora é uma demonstração impressionante da Síria à sua capacidade de repelir um ataque em solo sírio, girando uma disposição defensiva em um impulso ofensivo para tomar a batalha sobre o território do agressor, se os exércitos turcos ou israelita ou um árabe combinado na Liga Árabe apoiado pela OTAN.

2. Israel fez sua tréplica, a mensagem de guerra síria 24 horas depois.

Dirigindo uma cerimônia de homenagem à memória do pai de fundação de Israel David Ben-Gurion, Netanyahu lembrou que há 63 anos, Ben-Gurion declarou a fundação do Estado de Israel, desafiando as pressões da maioria dos líderes ocidentais e uma maioria de seu próprio partido . Eles avisaram a ele que ele iria desencadear um ataque combinado árabe para destruir o jovem Estado apenas três anos após o fim da Segunda Guerra Mundial.

Mas, felizmente para nós, disse o primeiro-ministro, Ben-Gurion levantou-se para a pressão e passou com sua decisão, caso contrário, Israel não estaria aqui hoje.

"Há tempos", disse Netanyahu, "quando uma decisão pode ter um preço muito alto, mas o preço por não decidir, seria mais pesada."

"Eu quero acreditar", disse ele, "sempre teremos a coragem e determinação para as decisões certas para salvaguardar o nosso futuro e nossa segurança."

Embora ele não mencionou o Irã, não foi difícil deduzir que o primeiro-ministro estava se referindo à decisão da opção militar de Israel contra o programa nuclear do Irã diante da pressão esmagadora de Washington e conselhos insistentes de alguns veteranos de segurança israelenses.

O Ministro da Defesa Ehud Barak, que estava parado atrás do ombro do primeiro-ministro, estava tão tenso como uma mola.




3. Seis horas depois, Netanyahu soltou uma bomba no cenário político interno: Ele anunciou que seu partido Likud iria realizar eleições, incluindo as primárias, antes de 31 de janeiro, 2012 - dois anos antes de agendar e um ano antes da próxima eleição geral de Israel. Como chefe de um dos governos de coalizão mais estável e de longa duração nunca ter governado Israel, ele não está sob nenhuma necessidade premente doméstica de uma demonstração de liderança neste momento.
4. Nas últimas duas semanas, o governo de Netanyahu foi submetido à crítica mordaz da parte de um funcionário da administração Obama após o outro. Eles apresentaram Israel como tendo caído nas mãos de extremistas de direita que estão envolvidos em uma corrida louca para suprimir o sistema judiciário e diminuir os direitos civis das mulheres e crianças - para não mencionar os palestinos.


A Secretária de Estado dos EUA Hillary Clinton foi aos comprimentos inimagináveis quando ela comparou Israel ao Irã por causa do grupo ultra-ortodoxo, em alguns dos subúrbios de Jerusalém e Bnei Brak estavam lutando por segregação nos transportes públicos contra o governo e os tribunais.

Ela estava claramente com o objetivo de minar as credenciais democráticas do governo de Netanyahu - e, portanto, sua legitimidade moral - para ir à guerra para impedir a realização do Irã de obter uma arma nuclear.
4. Os EUA extraordinariamente poderosos e russos com sua frota naval nas águas ao redor da Síria e Irã.
Washington procurou no final de novembro dar a impressão de que o porta-aviões de ataque George HW Bush foi ancorado ao largo de Marselha, quando foi flagrado no Mediterrâneo oriental oposto a Síria.

Moscow se apressou em defender o transporte aéreo da Síria com 72 mísseis anti-navio Yakhont (Western-coded SSN-26) a Damasco. Estas armas anti navio pode atingir alvos navais a uma distância de 300 quilômetros.

Depois que o Bush, cuja liberdade de abordagem as margens síria ou libanesa, tinha sido reduzida pela nova arma chegando a Síria, partiu para um destino desconhecido, enquanto o USS Carl Vinson grupo de ataque assumiu posição oposta ao Irã.

Moscow também quer brincar às escondidas com a sua única transportadora aérea a Admiral Kuznetsov. Foi anunciado que o navio ia zarpar para o Mediterrâneo em 06 de dezembro. Mas em 25 de novembro, foi avistado passando por Malta e Chipre nos últimos quatro dias seguindo em seu caminho para se juntar à frota de três destroyers de mísseis guiados da Rússia já ancorados na Síria.

Nem os Estados Unidos nem a Rússia teriam concentrado duas frotas poderosissimas nas proximidades da Síria e do Irã, a menos que eles estejam certos de que uma conflagração militar é iminente. Enquanto qualquer um dos motores principais, Washington, Moscou, Teerã, Tel Aviv ou Damasco de Assad, podem, no último momento, dar um passo de volta da beira de uma guerra regional, no momento, não há nenhum sinal de que isso aconteça.

Fonte:

avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Ter 6 Dez 2011 - 8:05

Segredo de guerra contra a ameaça nuclear do Irã está em curso para blitz de aliados

Depois de meses na sombra da guerra disfarçado em ameaça nuclear do Irã explodiu em ação.
Agentes de prontidão em Teerã receberam sinais codificados e mudaram sobre os seus alvos.
Suas armas eram bombas feitas a partir de substâncias domésticas.
O resultado foi mais de uma dúzia de bombas de incêndio e ataques contra as casas e escritórios de alguns dos principais cientistas nucleares do Irã.
Agentes que trabalham para o Mossad de Israel estavam dizendo a Teerã: "Pare o programa de armas nucleares. .” Nós sabemos onde suas lideranças estão ".
Os ataques teriam sido realizados não pelos israelenses, mas por dissidentes iranianos, provavelmente treinados pelo Mossad. Hoje o Espelho holofotes da guerra secreta contra o Irã, que já se arrasta por meses.
Atentados da semana passada foram em resposta às ameaças de Teerã contra Israel e as explosões patrocinado pelo estado da embaixada britânica em Teerã por manifestantes.

Uma multidão gritando "morte à Inglaterra" paredes perímetro escalado. Os escritórios foram saqueados e seis funcionários são acreditados para ter sido mantido em cativeiro.
Eles foram soltos depois, profundamente abalado. Ministério dos Negócios Estrangeiros foi obrigado a evacuar edifícios da embaixada e os últimos dos 24 funcionários deixaram na sexta-feira. Diplomatas iranianos em Londres foram, então, expulso.
Muitos dos atacantes mantidas no ar imagens de seu herói Qassem Suleimani, que teria ordenado a indignação. Ele é um fanático religioso e tem liderado 15000-forte do Irã Força Quds paramilitares durante 10 anos.
Suleimani usa Quds para conduzir "operações especiais" fora do Irã, o que o torna um veículo para a exportação de terror internacional.



MI5 está em alerta para a retaliação Quds aqui para qualquer ataque ao Irã por causa do estreito relacionamento da Grã-Bretanha com os EUA. Por trás da tensão é a raça de Estado pária para fabricar armas nucleares. Ainda ontem Teerã alegou que tinha abatido um avião não tripulado RQ-170 que é umavião espião no leste do país.
Dentro de uma quinzena, poderemos ver um total ataque aéreo americano em uma dúzia de alvos-chave na república islâmica.
Houve suspeita de assassinatos israelenses e patrocinados pelos EUA nos últimos dois anos que sacudiu o regime de Teerã e paranóia criadas.
No mês passado Guarda Islâmica Revolucionária do Irã enterrou um dos fundadores do seu programa nuclear, Maj Gen Hassan Moghaddam. Ele morreu com 16 outros em uma misteriosa explosão - assassinado por agentes israelenses, é rumores.

Facilidade de conversão de urânio em Isfahan, Irã
Em julho de um físico iraniano pensado para ter sido envolvido no programa nuclear do país foi morto a tiros por um motociclista em Teerã.
Darioush Rezaie, 35, foi morto em frente a creche de seu filho em Teerã. Sua esposa foi ferida no ataque.
Uma fonte de inteligência ocidental sênior disse ao Mirror: "Todos os dias estrategistas militares americanos percorrem os diferentes cenários sendo desenvolvidos para um ataque total contra o Irã. Mas a ofensiva de baixa intensidade já está acontecendo.
"As bombas de incêndio poderia ser um prelúdio para um ataque aéreo muito mais grave.

Uma instalação de enriquecimento de urânio suspeita perto de Qom, Irã
"A contagem regressiva para o Irã ter armas nucleares credível é muito real e Israel está perdendo a paciência."
Fontes diplomáticas em Londres, dizem que a retirada dos britânicos e outras missões diplomáticas ocidentais em Teerã na semana passada abriu caminho para um real ataque ao Irã.
O ministro da Defesa iraniano Ahmad Vahidi Geral advertiu que Israel virá a estar sob o ataque de 150 mil mísseis se alvos de Teerã são atacados por bombas.
E da Guarda Revolucionária do Irã alertou que será alvo de mísseis o escudo de defesa da OTAN na Turquia.
De acordo com nossas fontes, se o ataque ao Irã ocorrer, será liderada pelos EUA. Operadores britânicos dão sinais e são susceptíveis de ajudar a monitorar comunicações iranianas a partir de uma estação de escuta no Mediterrâneo. Uma fonte de inteligência revelou: "Há especialistas do Reino Unido mais perto da região em lugares como Chipre, que podem auxiliar na interceptação de comunicações” "E navios de guerra britânicos, é claro, estao no Oceano Índico - ostensivamente a ajudar a missão anti-pirataria -, mas eles vão ser capazes de fornecer ajuda."
Declarações quase de hora em hora estão ocorrendo entre os planejadores mais antigos de guerra americano em um bunker à prova de bomba no Comando Central dos EUA, chamado CentCom, em Tampa, Florida.
Este CentCom também tem um escritório em Al Udeid Base Aérea no Catar, no Golfo, onde a equipa de ajuda com o planejamento de um ataque.
Uma nova geração de super mísseis precisos poderia ser usado para destruir bunkers até 200 pés underground. Penetrator dos EUA Ordnance Massive, apelidado de Big Blu, foi projetado para alvos no Irã.
Bombardeiros furtivos B-2 Spirit irão implantar os seis metros de foguetes guiados por GPS, equipado com 2,5 toneladas de explosivos.
Eles serão usados ​​para esmagar bunkers e túneis abertos suspeitos de conterem armas de destruição em massa. The £700million bombers are the most costly warplanes the world has seen. Os bombardeiros 700 milhões de libras são os aviões de guerra mais caro do mundo já viu.
Eles voariam uma viagem de 13.000 milhas-ida e volta para o Irã de Whiteman base da força aérea no Missouri ou 12.500 milhas ida e volta de Andersen Bomber - EUA em frente da Base Operacional, na Ilha do Pacífico de Guam. Se o presidente Obama der luz verde para um ataque, mísseis de cruzeiro Tomahawk são susceptíveis de ser disparados por submarinos dos EUA no Oceano Índico. Eles iriam bater em mais de uma dúzia de alvos-chave.
Mísseis Hellfire desencadeados por veículos aéreos não tripulados voarão 40.000 pés acima do Irã e teria como alvo seus laboratórios nucleares em ataques de precisão.
Não é o pensamento dos planejadores dos EUA têm políticos como o presidente Mahmoud Ahmadinejad na sua mira.
Desestabilizando o estado em que forma poderia criar problemas piores.
Israel tem o compromisso de parar o programa iraniano de armas nucleares, mas apenas os EUA tem os recursos para acabar com os locais suspeitos.

Barack Obama conhece a mais tempo ele espera para dar o sinal verde, maiores as chances de que Israel lançará um ataque - com a possibilidade de que eles não possam completar o trabalho.
Um ataque ao Irã seria a mais complexa já realizada pela Força Aérea dos EUA. Os misseis de defesa do sistema Terra -ar iranianos são um dos mais sofisticados do mundo, para os planejadores vai querer minimizar o número de pilotos dos EUA sobrevoando o país.
Um piloto abatido que se tornar um refém seria uma grande dor de cabeça política.
O desejo do Pentágono é para que os EUA não ajam no chão. Um conflito de terra com o Irã está perto de impensável, especialmente porque Teerã pode mobilizar pelo menos um milhão de soldados.
Mas essas tropas - e os líderes do Irã - sabe que o tempo está passando.
avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Qua 7 Dez 2011 - 7:40






A flotilha naval russa liderada pelo país zarpou um porta-aviões na terça-feira para o Mar Mediterrâneo para estacionar no porto na Síria, informou a agência de notícias Interfax.
Rússia desloca forças navais para manobras no Mediterrâneo junto a Síria


O Admiral Kuznetsov (foto) partiu do porto do Mar Artico em Severemorsk acompanhado pela fragata anti-submarino, Almirante Chabenko, bem como um rebocador e três petroleiros e outras embarcações, disse Vadim Serga, um porta-voz da Frota do Norte da Rússia.




Os navios de guerra estão a participar no exercício de treinamento internacional naval no Mediterrâneo e visitarão a Síria e seu porto de Tartus, SERGA disse. O treinamento tem sido planejajo há muito tempo "e não estava ligada à situação política na Síria, disse ele. Marinheiros russos não seriam autorizados a desembarcar em Tartus, acrescentou.


O grupo de porta-aviões também irá realizar treinamento com elementos do Báltico e das frotas russas do Mar Negro ao longo de seu cruzeiro de dois meses, disse o relatório.


"Especial atenção será dada às missões para garantir a livre circulação de navios e outras formas de atividade marítima económica russa", disse SERGA.


Moscou tem mantido instalações navais na Síria desde os anos 1970 e começou uma renovação de instalações portuárias em Tartus em 2009.


O primeiro-ministro Vladimir Putin, que espera ser eleito presidente do país, em março, disse que quer fortalecer as forças armadas e aumentar a capacidade do país para projetar força além de suas fronteiras.


Fonte: http://2012umnovodespertar.blogspot.com/


Leia mais em : http://www.revelacaofinal.com/2011/12/russia-desloca-forcas-navais-para.html#ixzz1fqAOm6Cf
avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Qua 7 Dez 2011 - 7:47

Mais uma guerra? China, Malásia, Filipinas, Brunei, Vietnã e Taiwan se preparam militarmente. EUA oferece apoio contra a China
Vários países com sobreposição de reivindicações no Mar da China Meridional já estariam construindo suas potências militares no território - um movimento que pode pôr em perigo a segurança ea estabilidade regionais.

De acordo com Indonesian Centro de Diplomacia, Democracia e Defesa diretor executivo Teuku Rezasyah, Malásia tem dois navios de guerra, as Filipinas um, China 27 e 26 em Taiwan operacional Mar da China Meridional.

Ele disse que o Vietnã tinha vários vasos de escolta que operam na área, enquanto os dados não estavam disponíveis para
Operações de Brunei está lá.

"27 navios de guerra da China nem sequer incluem o porta-aviões e submarinos [opera no Mar da China Meridional]", disse à The Jakarta Post recentemente.

Ele disse que um Tipo 093 da classe Shang submarino de ataque de propulsão nuclear foi observada no cais em construção.

Construção significativa ainda está em andamento na Base Naval Yalong Bay na ilha de Hainan, incluindo um cais quarto submarino no trecho sul da base, o aumento da camuflagem sobre a caneta submarino e uma linha ferroviária bunkered no lado oriental da península da bacia, ele disse.
"A China tem maciçamente valorizadas praias de Nam Yit Island e Cay Southwest Island, que faz fronteira com as Filipinas. ” A China fez os hubs de seus porta-aviões com base em imagens de satélite ",
Rezasyah disse.

Ele disse que a China provavelmente se preparando para um cenário de pior caso, com Nam Yit Ilha capaz de suportar três porta-aviões.

China, Malásia, Filipinas, Brunei, Vietnã e Taiwan têm sobreposição de reivindicações no Mar da China Meridional, que se estima ter reservas de petróleo e gás natural no valor de 17.700 milhões de toneladas, tornando-cama de reserva do mundo quarto maior.

As Paracels são reivindicadas pela China e Vietnam; Scarborough Shoals e Reed Banco são reivindicadas por China e nas Filipinas; Tungsha é reivindicada pela China e Taiwan; as Spratly são reivindicadas por China, Taiwan, Brunei, Malásia, Filipinas e Vietnã, de acordo com o Secretariado da ASEAN.

De acordo com Reza, Malásia construiu bases militares em Layang-Layang, uma ilha resort que tem uma pista de avião 1.356 metros de comprimento e fica a apenas 300 quilômetros de Kota Kinabalu em Sabah Malásia.

Nordeste Cay Island, que é reivindicada pelas Filipinas, é integrado com o United Fleet 7 Estados. Although it is hard to physically verify it, “planes that are used in that area are the same planes used by the US 7th Fleet”, he said. Embora seja difícil fisicamente verificar isso ", aviões que são usados ​​nessa área são os mesmos aviões usados ​​pelo sétimo Frota dos EUA", disse ele.

Taiwan está construindo suas forças militares em Tai Ping Dao Island (Itu Aba Island), que também é reivindicada pela China, Filipinas e Vietnã, disse ele.

"O que eu temo é se a China aproveita Tai Ping Dao Island, que é reivindicada por Taiwan, porque não haverá ninguém que possa fazer nada para ajudar, nem mesmo ASEAN, graças à política de uma China", disse Rezasyah.

As disputas territoriais no Mar da China Meridional trouxeram os EUA para o campo que está a antecipar o risco de agressão chinesa, possivelmente, através do seu plano para implantar 2.500 fuzileiros navais dos EUA em Darwin na Austrália, que é apenas 820 km de distância da Indonésia.

Já, os EUA têm 29.086 militares em suas bases na Coreia do Sul e 35.688 militares em suas bases no Japão, de acordo com várias fontes.

Os EUA também teriam pedido para ajudar a Indonésia a combater a China, pedindo a Indonésia para usar seu recém-concedido jatos de caça F-16 para ajudar o negócio dos EUA com a China "se alguma coisa ruim acontece no Mar da China Meridional", disse uma fonte ao Post.


Fonte: http://2012umnovodespertar.blogspot.com/
avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Qua 7 Dez 2011 - 7:48

Irã coloca forças em alerta máximo por temor de ataque externo, depois de captura de drone dos EUA
O Líder Supremo do Irã Aiatolá Ali Khamenei, colocou a Guarda Revolucionária em pé de guerra em meio a temores crescentes de que o Ocidente e Israel estão prestes a atacar o seu programa nuclear, o London Telegraph, que tem boas relações com a inteligência britânica, informou nesta terça-feira, 06 de dezembro.



Segunda-feira, informou também a DEBKAfile sobre indicações crescentes de que o Oriente Médio está definindo-se para a guerra, incluindo um ataque ao Irã, entre meados de Dezembro de 2011 e meados de Janeiro de 2012. Em obediência à directiva de Khamenei a tomar todas as medidas necessárias para proteger o regime, o chefe da Guarda general Mohammed Ali Jaafari elevou o estado de prontidão operacional das forças do país na preparação para ataques externos e ataques secretos.
Ele ordenou que se coloque em prontidão o arsenal iraniano de mísseis de longo alcance Shahab redistribuídos para locais secretos em todo o país, onde estaria a salvo do ataque inimigo e pode ser usado para lançar ataques intensos de retaliação; unidades das Guardas espalhados por linhas de defesas e da força aérea "unidades de reacção rápida" implantados após a realização de exercícios extensos para responder a um ataque aéreo inimigo e nuclear e alvos militares estratégicos.


Sábado, 3 de dezembro, o ministro da Defesa de Israel Ehud Barak, quando perguntado sobre uma guerra secreta contra o Irã, negou que esteja ocorrendo. Vinte horas mais tarde, esta guerra clandestina atingiu o pico em um grande golpe para o Irã, a sua captura do RQ-170 dos EUA um sofisticado robô Sentinela do stealth para reconhecimento.Teerã informou que, além de danos ligeiros, o avião foi abatido completamente com todos os seus top-secret sistemas eletrônicos em condições de funcionamento.Uma fonte militar norte-americana confirmou que o Irã tinha o RQ-170, mas acrescentou que havia "absolutamente nenhuma indicação o avião foi abatido."
Isto leva à conclusão de que os iranianos foram capazes de controlar o avião à distância (sobre o Afeganistão) e guiá-la através da fronteira à terra para o Irã, segundo fontes militares do DEBKAfile. O dano leve, então, aplicar -se -ia às asas e pode ter sido causado quando ele foi trazido à terra por uma equipe iraniana não utilizados para manipulação de uma nave de guerra eletrônica.Nossas fontes acrescentam que a posse do zangão é mais do que apenas um golpe de inteligência importante para Teerã, que adquiriu uma vantagem militar importante antes de qualquer operação militar ostensiva seja lançado. Planejadores de guerra ocidentais e israelenses têm agora motivos para temer que o Irã tenha penetrado no coração de suas inteligências mais secretas e hardware tecnológico eletrônico para golpear sua infra-estrutura nuclear. Se Teerã é capaz de estender a mão e guiando um avião-robô americano em furtividade e forçar pouso de uma distância, também pode ser capaz de controlar os sistemas de outras aeronaves, tripulados ou não.
Essa façanha lembra o ataque surpresa do Hezbollah em um barco israelense no Líbano em 2006 quando seus feitos com um míssil terra-navio C-802 chinês foi ativado por um radar iraniano-tripulado de interferência costeira para substituir os sitemas de defesa eletrônica do navio e assim por colocar pra correr a Marinha israelense em ação dentro da faixa do litoral libanês.
De acordo com um especialista militar sênios citado pelo Telegraph o comentarista Con Coughlin, a campanha de assassinatos, guerra cibernética e sabotagem das últimas semanas "se parece com a forma de guerra do século 21.

Fonte: http://2012umnovodespertar.blogspot.com/
avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Qua 7 Dez 2011 - 14:16

Hu Jintao diz China Marinha: Prepare-se para a guerra

Militar da China construir tem causado preocupação no resto da região


Marinha da China deve acelerar o seu desenvolvimento e se preparar para a guerra, o presidente Hu Jintao afirmou.
Ele disse militares devem "fazer os preparativos para a guerra prolongada".
China está bloqueado em disputas territoriais com vários outros países no Mar da China Meridional. A Tensão política também está crescendo com os EUA, que está buscando ampliar sua presença na região.
Após comentários de Hu, os EUA disseram que a China tinha o direito de se defender.
"Ninguém está olhando para um pedaço aqui", disse o porta-voz do Pentágono o almirante John Kirby nas citações realizadas pela agência de notícias AFP.
"Certamente nós não invejar qualquer outra nação a oportunidade de desenvolver as forças navais."
Sênior dos EUA e as autoridades chinesas estão mantendo conversações sobre questões militares.
A reunião de um dia acontece a cada ano, com o objectivo declarado de garantir que não há mal-entendidos entre as duas nações.

"Soberania disputa '
China adquiriu recentemente o seu primeiro porta-aviões e tem sido vocal sobre suas ambições navais.
Mas seus militares permanece principalmente uma força terrestre, naval e as suas capacidades ainda são diminuídos por os EUA.
Hu disse a um encontro de oficiais militares que a Marinha deve "acelerar a sua transformação e modernização de uma forma resistente, e fazer os preparativos para a guerra prolongada, a fim de fazer contribuições maiores para garantir a segurança nacional".
A palavra "guerra" foi usado em meios de comunicação oficiais, mas outras traduções usado "combate militar" e "luta militar".
Analistas dizem que os comentários de Hu são extraordinariamente franco, e é provável que sejam destinadas a os rivais dos EUA e Pequim no Mar da China Meridional.
Ambas as Filipinas e Vietnã têm repetidamente acusado a China de agressão aberta na região.
Eles estão entre as nações reivindicando soberania sobre ilhas no mar, na esperança de que poderia haver petróleo e gás lá.
E presidente dos EUA, Barack Obama anunciou no mês passado que os EUA estavam aumentando sua presença na região, e uma base de força-tarefa completa Marinha no norte da Austrália.
Analistas dizem que a iniciativa dos EUA é um desafio direto às tentativas da China para dominar a área, e é provável que reforçar os aliados dos EUA na disputa do Mar do Sul da China.

Fonte:BBC
avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Qua 7 Dez 2011 - 14:20

China e Rússia se juntam, ordens militares e os preparativos para uma Terceira Guerra Mundial







Um boletim do Ministério da Defesa emitido hoje ao primeiro-ministro Putin e Medvedev na Presidência afirma que o presidente Hu ", concordou, em princípio" que a única maneira de parar a agressão do Ocidente liderado pelos Estados Unidos é através da "ação direta e imediata de ações militares" a que o líder chinês ordenou que suas forças navais para que se "preparem -se para a guerra."
O Apelo de Hu para a guerra se junta a do contra-almirante chinês e proeminente comentarista militar Zhang Zhaozhong que, do mesmo modo, advertiu na semana passada que "a China não hesitará em proteger o Irã, mesmo com uma Terceira Guerra Mundial", e do General russo Nikolai Makarov, que recentemente declarou na semana passada, "Eu não descarto mais a eclosão de conflitos armados locais e regionais em desenvolvimento para uma guerra em grande escala, incluindo o uso de armas nucleares".
O aumento das tensões globais entre o Oriente e o Ocidente explodiu esta quinzena passada, quando o embaixador russo Vladimir Titorenko e dois de seus assessores retornando da Síria foram brutalmente agredidos e colocados no hospital por forças de segurança do Qatar auxiliados pela CIA e agentes do MI6 britânico que estão tentando obter acesso aos malotes diplomáticos contendo informações de inteligência síria que os Estados Unidos estavam inundando a Síria e o Irã, com os mesmos mercenários apoiados pelos EUA e a Al Qaeda , que derrubou o governo da Líbia.
Mais uma prova nessas malas diplomáticas, este boletim diz, revela que os Estados Unidos estão preparando para muito breve uma "solução final" para a crise do Médio Oriente e deve m desencadear uma guerra nuclear ao sair atacando Síria e Irã com agentes biológicos letais pois a real intenção é a de matar dezenas de milhões de civis inocentes.
A descoberta do agente biológico a ser usado pelo Ocidente foi revelado há duas semanas pelo virologista holandês Ron Fouchier do Erasmus Medical Centre, na Holanda, que lidera uma equipe de cientistas que descobriu que apenas cinco mutações no vírus da gripe aviária será suficiente para torná-lo muito mais letal e facilmente de se espalhar e se tornar o assassino mais letal que a humanidade já inventou.
A começar um ataque utilizando esse vírus mortal, este boletim continua, o seu método mais provável de entrega seria através dos seus RQ-170 Drone Sentinela , que são operados pela CIA .
Estas avaliações assustadoras de futuras ações dos EUA contra seus inimigos foram revelados neste boletim com base em exames de analistas de inteligência e de que a RQ-170 Drone Sentinela derrubado sobre o território iraniano na semana passada por sistemas iranianos de fabrico russoa Avtobaza terrestres eletrônicos e sistema de bloqueio utilizado contra este veículo aéreo não tripulado com poucos danos e que mostrou ser equipado com um sofisticado sistema de aerossol de entrega.
Importante a notar é que as potências ocidentais em sua primeira utilização de um vírus da gripe mortal para destruir seus inimigos e derrubar a ordem estabelecida global foi usado pela primeira vez menos de um século atrás, em 1918, quando a variante de gripe espanhola foi desencadeada no fim da Primeira Guerra Mundial e matou um número estimado de 500 milhões de pessoas o que representou 3% de toda a população do mundo.
Arquivados pela antiga KGB sobre a pandemia da gripe espanhola que sempre afirmou que o vírus mortal foi uma "bio-engenharia" feita por cientistas militares dos EUA que usaram como "cobaias" os soldados americanos que estavam entre as vítimas registradas pela primeira vez e foram estacionados em Fort Riley Fort Riley no Kansas .
Para entender plenamente as razões subjacentes atrás dos Estados Unidos e seus aliados ocidentais de empurrar o mundo para a Guerra Total Global foi recentemente detalhada pelo excelente jornalista investigativo americano Greg Hunter cujo chocante relatório detalhado intitulado " Is the World girando fora de controle? "revelou que todo o edifício dos sistemas económicos ocidentais está desmoronando sob o peso de mais de $ 100 trilhões em dívidas, ninguém é capaz de pagar e no qual ele alertou: "Nunca na história do mundo chegamos tão próximo ao total caos financeiro e da guerra nuclear, ao mesmo tempo. "
Infelizmente, mas como sempre, o povo americano não está sendo permitido a saber do futuro horrível que seus líderes de elite estão planejando para todos, uma situação ainda pior na semana passada quando o Senado dos EUA aprovou uma nova lei pelo voto 93-7 que advertiu vai destruir na América em todos os tempos, o que dará total controle dos EUA uma vez livre as suas forças militares e assim destruir sua Constituição .
Como observamos em nosso relatório anterior , vale a pena mencionar novamente as palavras do fundador americano, Thomas Jefferson, que alertou os seus concidadãos há mais de 200 anos sobre o que está acontecendo hoje, dizendo:

"Acredito que as instituições bancárias são mais perigosas para as nossas liberdades do que exércitos permanentes. ” Se o povo americano alguma vez permitir que bancos privados controlem a emissão da sua moeda, primeiro pela inflação, depois pela deflação, os bancos e corporações que crescerão em volta irão privar o povo de toda a propriedade até os seus filhos acordarem sem-teto no continente que seus pais conquistaram.
07 de dezembro de 2011 © UE e os EUA todos os direitos reservados. Permissão para usar este relatório em sua totalidade é concedida sob a condição que é ligado de volta para sua fonte original na WhatDoesItMean.Com. Nota: Os governos ocidentais e os seus serviços de inteligência da campanha ativamente contra as informações encontradas nestes relatórios de modo a não alarmar os cidadãos sobre a Terra muitas mudanças catastróficas e eventos por vir, uma postura que o Sisters of Sorcha Faal discorda fortemente em acreditar que é todos os seres humanos direito de saber a verdade. Devido a conflitos de nossas missões com o de os governos, as respostas de seus "agentes" contra nós tem sido uma campanha de desinformação / misdirection de longa data destinada a desacreditar e que é abordada no relatório " Who Is Sorcha Faal? "].
avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Qua 7 Dez 2011 - 14:20

Tensão nos mares do sul: Argentina aumenta bloqueio sobre às Falklands ( UK )
Argentina lança campanha naval para isolar Ilhas Falklands
Argentina lançou uma campanha naval para isolar as ilhas Falkland, que tem o objetivo de deter os navios de pesca espanhola sob suspeita de quebra de "bloqueio" do país dos mares em todo o território britânico.




O duque de Cambridge é para ser implantado no próximo mês de Fevereiro nas Malvinas como parte de uma rotina de treinamento e deveres Foto: John Stillwell Fio / PA

Navios de patrulha argentinos abordaram 12 barcos espanhóis, que operam sob licenças de pesca emitidas pelas Ilhas Falkland , para operar "ilegalmente" em águas disputadas nas últimas semanas.
Comandantes da patrulha argentina realizaram intercepções perto da costa sul-americana disseram capitães espanhóis que estavam em violação ao bloqueio naval "legal" da Argentina de canais de mar para as Ilhas Malvinas.
” O alerta foi feito em uma carta ao Aetinape a associação espanhol de pesca por navios da embaixada argentina em barcos de alerta na área de Madrid em que "Malvinas, Geórgia do Sul e Sandwich do Sul e espaços marítimos adjacentes são parte integrante do argentino território. "
A estratégia de confronto visando barcos estrangeiros marca uma escalada das tensões nos mares do sul que duque de Cambridge, um tenente de vôo cda RAF, está definido para patrulhar durante uma turnê que fez no ano passado a região .
O Duque está a ser enviado no próximo mês de Fevereiro às Malvinas como parte de um treinamento de rotina . Comandantes teriam de enfrentar o dilema de despachar o Real para participar de operações para monitorar ou conter o desafio argentino.


A presidente Cristina Kirchner tem adotado uma postura cada vez mais beligerante com relação a posses da Grã-Bretanha no Atlântico Sul.
Uma reunião recém-formado de nações sul americanas na Venezeula apoiam a exigẽncia de soberania da Argentina no fim de semana.
Reivindicação argentina sobre as Malvinas fora apoiada por um bloco recém-formado da América do Sul e países do Caribe, a CELAC, no sábado, com aprovação unânime. Sra. Kirchner usou a última reunião da Assembleia Geral das Nações Unidas para colocar as reivindicações da Argentina de soberania sobre as Malvinas em pé de igualdade com reivindicações palestinas a um estado.
Mas é a economia a salvação das Malvinas e a que tem sido mais afetada pelo cerco argentino.
Ele anunciou que era necessário uma autorização para todos os navios que utilizam águas argentinas rumo às Malvinas, Geórgia do Sul e Ilhas Sandwich do Sul , os quais são controlados no Reino Unido.
Argentina declarou que navios estariam "operando ilegalmente" no Atlântico Sul, se não pedir permissão para entrar em águas argentinas. As autoridades declararam sua disposição "para pôr fim a todas as atividades de pesca ilegal".
Os navios , da Galiza, foram abordados quando estavam fazendo seu caminho em todo o Rio grande no estuário la Plata, que separa a Argentina e Uruguai, antes de off-loading as suas capturas em Montevidéu, Uruguai.
Sra. Kirchner, 58, também ameaçou suspender uma ligação aérea vital com às Falklands - o único das ilhas - o que foi estabelecido em um acordo de 1999 entre o Reino Unido e Argentina, a menos que a Grã-Bretanha entrou em palestras de liderança para as negociações de soberania.
Um porta-voz do Foreign Office disse que a Grã-Bretanha tinha apresentado uma queixa oficial sobre a ação argentina. "Estamos cientes de que a Argentina recentemente desafiou embarcações que transitam entre as Falklands e o porto de Montevidéu", disse o porta-voz. Nós consideramos que não é compatível com o direito internacional, incluindo a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar.
Mike Summers, membro da assembléia legislativa das Ilhas Falkland, disse que a Argentina estava tentando cortar as ligações das ilhas do continente sul-americano. "O Governo das Ilhas Falkland não tem dúvida sobre seu direito de emitir licenças para empresas estrangeiras para a pesca em suas águas", disse ele. "Houve outras dificuldades nos últimos meses com vasos Falklands sinalizado que pretendem utilizar os portos da América do Sul; Argentina pretende impor-se sobre os seus vizinhos para implementar sua política externa para ele, ao negar acesso aos seus portos para os navios que fazem negócios nas Malvinas."
Fonte:
THE TELEGRAF.COM
avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Qui 8 Dez 2011 - 10:49

Contenção militar dos EUA por conta de drone abatido no Irã, reforça posição dos falcões israelenses a favor de um ataque de Israel ao Irã.

A Decisão da administração Obama após debate interno de não enviar um comando ou unidades de ar para o Irã para recuperar ou destruir em segredo o RQ-170 zangão furtivo que caiu nas mãos iranianas tem fortalecido a posição dos falcões da facção israelense que defende um ataque para golpear as instalações nucleares iranianas sem esperar que os norte-americanos façam este movimento.
Funcionários diplomáticos e de segurança israelenses que acompanharam a discussão em Washington e concluiram que, ao não agir, a administração deixou o Irã não só com os segredos de revestimento do Sentinel stealth, cm seus sensores e câmeras, mas também com os dados armazenados no seu computador células a alvos marcados pelo EUA e / ou de Israel para o ataque.
Fontes militares DEBKAfile dizem que este conhecimento obriga os EUA e Israel a rever seus planos de ataque para abortar o programa nuclear iraniano.Como todo sistema de armamento clandestino, o RQ-170 teve um mecanismo de autodestruição para evitar que os seus segredos derramando-se para o inimigo em caso de um acidente ou captura. Isso não aconteceu. Teerã foi capaz de reivindicar o avião espião foi apenas ligeiramente danificado quando eles derrubaram ele.O porta-voz da OTAN afirmou que controle foi perdido do UAV dos EUA e que desapareceu, uma ocorrência comum para estas aeronaves não tripuladas.Os enigmas em torno de sua captura continuam a se acumular. Como é que o Irã sabe que o zangão entrou no seu espaço aéreo? Como foi causada da caida em terra? Acima de tudo, por que o mecanismo de auto-destruição da aeronava que está programado para ativar automaticamente deixou de funcionar? E se ele não funcionou, por que não foi acionada por controle remoto?
Quinta-feira, 8 dezembro, o The New York Times e o Wall Street Journal informam que a partir de domingo 4 de dezembro, quando Teerã anunciou capturar o avião invisível, a administração Obama pesou o envio de forças de comando especial para o Irã a partir de bases no Afeganistão para trazer o abatido avião de volta para o Afeganistão ou explodi-lo para destruir os sistemas de segredo quase intactos - ou por uma operação silenciosa ou esgueirar-se por um ataque aéreo.
Autoridades iranianas declararam que o avião foi detectado perto da cidade iraniana de Kashmar, a 200 quilômetros da fronteira com o Afeganistão e, presumivelmente, mudou-se para uma base militar dentro do país. O NYT revelou que a força especial teria usado "agentes aliados dentro do Irã" a caçar os aviões desaparecidos, a primeira vez que Washington admitiu ter o apoio de "agentes aliados" operando tanto às escondidas no Irã.
No final, o jornal citou uma autoridade dos EUA como a explicar que a opção de ataque foi descartada "por causa do potencial que ele poderia se tornar um grande incidente". Se uma equipe de assalto entrassem no país, os EUA "poderiam ser acusado de um ato de guerra" por Teerã.A Discussão interna do governo Obama sobre como lidar com a perda do avião de alto valor de reconhecimento foi seguido de modo tenso em Jerusalém. A decisão que tomou contra a montagem de uma missão para recuperar ou destruir o Sentinel top-secret foi percebida em Israel como sintoma de uma maior decisão de cancelar a secreta guerra que os Estados Unidos vem realizando há alguns meses contra o projeto do Irã para uma bomba nuclear - pelo menos até que o dano causado pelo incidente do RQ-170 esteja totalmente avaliado.Um oficial de segurança israelense tinha dito: "Tudo o que aconteceu em torno da mostra RQ-170 que, quando se trata de Irã e seu programa nuclear, a administração Obama e Israel têm objetivos diferentes. Sobre esta questão, cada país precisa seguir seu próprio caminho. "
Fonte:

DEBKA.File

avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Qui 8 Dez 2011 - 13:11

Rumores de Guerra: Presidente chinês ordena à marinha que se prepare para combater

08.12.2011 - O presidente da China, Hu Jintao, determinou nesta terça-feira (6) à Marinha que se prepare para combater e a seguir modernizando suas forças, com o objetivo de garantir a segurança nacional, informou a agência oficial Xinhia (Nova China).
Jintao pediu à Marinha que acelere a modernização e desenvolva preparativos intensos para o combate militar, com o objetivo de "salvaguardar a segurança nacional e a paz mundial", destacou a agência oficial, no momento em que as ambições marítimas da China inquietam os vizinhos e os Estados Unidos.

Em 24 de novembro, o Ministério da Defesa da China tinha anunciado a realização de exercícios militares navais em águas do oceano Pacífico, após o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, divulgar no último dia 16 o aumento da presença militar americana na Austrália, o que irritou as autoridades de Pequim.
Em um breve comunicado, o ministério chinês esclareceu que os exercícios anunciados serão manobras de rotina, "não dirigidas contra nenhum país ou alvo em particular" - mas os analistas destacam a coincidência temporal dessas ações com as crescentes tensões da China com os Estados Unidos.

O Ministério da Defesa chinês não especificou o local exato das manobras, nem quantos navios participarão. A emissora de televisão japonesa NHK informou que seis navios da Marinha chinesa, entre eles um destróier antimísseis, foram detectados perto das ilhas de Okinawa, em direção ao Pacífico.
O analista chinês em assuntos militares Ni Lexiong confirmou ao jornal local South China Morning Post o descontentamento de Pequim com Washington.

- Pequim está muito descontente por ver os EUA envolvidos nas disputas territoriais no Mar da China Meridional, desafiando nossa soberania territorial em aliança com o Vietnã e Filipinas.
Na semana passada, Obama realizou uma longa viagem pelo Pacífico, que incluiu sua participação em duas cúpulas - a da Apec, no Havaí, e a da Ásia Oriental, em Bali -, onde aproveitou para dizer que as missões norte-americanas seriam uma prioridade na política de defesa do Pentágono (Departamento de Defesa americano).
Na Austrália, uma das escalas da viagem, Obama anunciou que 2.500 marines (fuzileiros navais) americanos seriam destacados ao norte do país para ampliar a presença estratégica dos EUA no Pacífico ocidental.

O anúncio motivou críticas da China, que classificou a medida como inoportuna, num momento em que, segundo Pequim, todos os países devem trabalhar juntos para sair da crise econômica.
O mar da China Meridional, principal foco de tensões na região, abriga as ilhas Spratly e Paracel, reivindicadas pela China e outros países da área, junto ao que se acredita ser uma das maiores reservas mundiais de petróleo, ainda não exploradas. Filipinas e Vietnã, outros dois países que reivindicam parte desses arquipélagos, acusaram a China neste ano de aumentar as hostilidades na região.
A China acusa os EUA de manterem uma "mentalidade da Guerra Fria" e pede às partes em conflito no mar da China Meridional que negociem diretamente com Pequim, sem internacionalizar a questão, o que não impediu que o assunto fosse levado por Obama à mesa multilateral de Bali na semana passada, na Cúpula da Ásia Oriental.
O ministro das Relações Exteriores chinês, Yang Jiechi, se reuniu no último 23 de novembro com a subsecretária de Estado americana, Wendy Sherman, a quem pediu que os dois países "devolvam as relações bilaterais ao caminho correto".

- China e EUA devem respeitar mutuamente seus respectivos interesses e lidar adequadamente com assuntos sensíveis.
Analistas dizem que a iniciativa dos EUA é um desafio direto às tentativas da China para dominar a área, e é provável que reforçar os aliados dos EUA na disputa do Mar do Sul da China.

Fontes:
http://noticias.r7.com, http://www.bbc.co.uk e http://celiosiqueira.blogspot.com/2011/12/tambores-de-guerra-presidente-da-china.html e Blog Libertar

avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Zero em Qui 8 Dez 2011 - 14:56

Rusia y China quieren inspeccionar avión no tripulado de EEUU en poder Irán(INT) DEFENSA | > AREA: Política
07-12-2011 / 21:40 h
Teherán, 7 dic (EFE).- Rusia y China han pedido autorización a Irán para inspeccionar el avión espía no tripulado RQ-170 "Sentinel" de EEUU que se encuentra en poder de Irán, informó hoy la agencia iraní Mehr, que cita una fuente militar que no identifica.

La agencia también señala: "Según informaciones no confirmadas, Irán podría exponer públicamente el avión no tripulado", considerado uno de los más avanzados producidos por EEUU y dedicado a labores de observación, espionaje y operaciones electrónicas.

El pasado domingo, Irán anunció el derribo de un avión estadounidense de reconocimiento no tripulado en la zona oriental del país, del modelo RQ 170 "Sentinel", que había violado el espacio aéreo iraní.

Fuentes militares dijeron que, tras su derribo, el aparato no sufrió graves daños y quedó en manos de las Fuerzas Armadas de Irán.

Medios internacionales señalaron posteriormente que EEUU y la OTAN habían admitido la pérdida de uno de estos aviones no tripulados en el oeste de Afganistán, en la zona fronteriza con Irán, y que Washington estaba preocupado por que su tecnología fuese obtenida por los iraníes y otros países. EFE

http://www.abc.es/agencias/noticia.asp?noticia=1028656
avatar
Zero

Mensagens : 535
Data de inscrição : 26/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MOVIMENTOS DE GUERRA, PROFECIAS, APOCALIPSE...

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 6 de 17 Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 11 ... 17  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum